Love Mondays


Vaga de Vendedor (Aeroporto de Campinas)
Dufry do Brasil Duty Free Shop em Campinas - SP

Descrição da Vaga

Vendedor (Aeroporto de Campinas)

Atividades:
Você será responsável por demonstrar e vender produtos aos clientes, prestando o melhor atendimento possível, conforme os padrões da empresa e da marca, além de manter sua seção pronta para atender a todas as necessidades dos clientes.
Requisitos:
Ensino Médio Completo. Desejável ensino superior cursando ou completo;
Vivência com vendas em lojas;
Facilidade de comunicação e relacionamento;
Foco em múltiplos atendimentos.
Local de Trabalho:
Campinas – SP (Aeroporto de Viracopos)
Horário:
Regime de escala, períodos manhã e tarde.
Oferecemos:
Salário + Comissão + Pacote de Benefícios.

Leia mais

Avaliações da Dufry do Brasil Duty Free Shop


Satisfação geral dos funcionários

3.59
  • Remuneração e benefícios
    3.74
  • Oportunidade de carreira
    3.08
  • Cultura da empresa
    3.02
  • Qualidade de vida
    3.02

Recomendam a empresa a um amigo



  • Há 3 meses

    Vendedor Varejo

    Campinas, SP


    Prós: Vale alimentação que é um valor razoávelmente interessante. E a escala que nos fornece um final de semana de descanso por mês. Pois em shopping por exemplo normalmente se tem apenas um domingo por mês.

    Contras: falta de funcionários, horário muito puxado poderia ter três turnos. Pois quem fica no turno da tarde tem que sair de casa em torno de 11:00 ou 11:30 da manhã e quando retorna dependendo de onde mora chega 01:00 da manhã. Os funcionários são extremamente desmotivados !

  • Há 3 meses

    Duty free, pura ilusão!

    Vendedora

    Rio de Janeiro, RJ


    Prós: Bons benefícios, como plano de saúde, odontológico, ticket alto. Nunca atrasa os pagamentos. Não tenho pontos bons a acrescentar, é ter que cumprir a caracteres se torna muito difícil.

    Contras: O plano de carreira é totalmente ilusório, o funcionário precisa ficar muitos anos na empresa para conseguir um cargo melhorzinho, a não ser que tenha relações de bajulação ou extra com os superiores, aí sim, talvez seja possível uma promoção rápida. O senso de justiça passa muito longe... A gestão é péssima, a loja nunca bate meta e o óbvio é a falta de "tato" da gerencia com seus funcionários, lá dentro tudo é na base da grosseria, a empresa tem essa cultura péssima de puxar o saco do superior. Ali dentro os melhores são os clientes! Os treinamentos são em horas extra ao trabalho, em contar que são nove horas por dia dentro da loja todos os dias, eles ainda querem que o funcionário faça treinamento no mesmo dia em horas a mais. Se tiver um problema com o RH só deus na causa, pq aquilo ali é mais difícil de resolver do que previdência do Brasil rsrs. Não aconselho a empresa a ninguém, é pura ilusão! Não se ganha muito dinheiro como se imagina, o ticket é nosso cala boca. O cargo de estoquista paga mal e eles ralam muito, de caixa a mesma coisa, de vendedor só funciona para quem tem relação pessoal com os superiores, de líder eles ganham muito menos que vendendor e as vzs menos que o caixa. Não recomendo.

    Conselhos para presidência: Acredito que é necessário uma avaliação a fundo do porquê a Duty paid tem uma grande rotatividade de funcionários, porquê a loja mega não bate as metas, se existe potencial, é porque tem alguma coisa errada na gestão. Que é péssima por sinal! Aconselho que os superiores tenham mais tato com seus funcionários, que haja mais repeito e exista a meritocracia, pois vocês estão perdendo profissionais em potencial! A Duty paid não é igual ao Duty free, existe uma diferença muito grande em diversas questões que precisam ser melhores analisadas. A empresa tem um grande potencial para ser boa mas se perde dentro das relações de conveniência que existe dentro da loja. Péssimo isso !

    Recomenda a empresa: Não