• Empresas
  • Salários
  • Entrevistas
  • Vagas

Vaga de Técnico Eletrônico Residente
Gi Group em Porto Alegre - RS

Descrição da Vaga

Técnico Eletrônico Residente - Porto Alegre

Descrição

  1. Área e especialização profissional: Informática, TI, Telecomunicações - Informática
  2. Nível hierárquico: Analista
  3. Número de vagas: 2
  4. Local de trabalho: Porto Alegre, RS
  5. Atividades:
  6. realizará manutenções preventivas e corretivas, tanto de impressoras coloridas quanto preto e branco, poderá fazer deslocamentos dentro do cliente conforme a demanda.
  7. requisitos:
  8. Ensino Técnico completo em Eletrônica, Mecatrônica ou Informática ou Ensino Superior cursando em áreas ligadas à TI / Experiência profissional como Técnico, mínimo de 1 ano.

Exigências

  1. Escolaridade Mínima: Ensino Médio (2º Grau)

Benefícios adicionais

  1. Assistência médica, Assistência odontológica, Participação nos lucros, Seguro de Vida, Vale-refeição, Vale-transporte
  • Título da vaga Técnico Eletrônico Residente - Porto Alegre
  • Empresa Gi Group

Seguir esta empresa
* Jornada Período Integral
* Tipo de contrato Efetivo – CLT
* Salário R$ 1.317,00 a R$ 1.466,00 (Bruto mensal)
* Localidade Porto Alegre, RS

Leia mais

Avaliações da Gi Group


Satisfação geral dos funcionários

3.37
  • Remuneração e benefícios
    3.16
  • Oportunidade de carreira
    2.47
  • Cultura da empresa
    3.37
  • Qualidade de vida
    3.11

Recomendam a empresa a um amigo



  • Há 11 dias

    Nada de importante

    Designer Instrucional Sênior

    São Paulo, SP


    Prós: Paga no dia correto, sem enrolação.

    Contras: Tratam funcionário terceiro como se fosse ninguém.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 28 dias

    Boa empresa mas pode melhorar

    Analista de Suporte de Sistemas

    Rio de Janeiro, RJ


    Prós: Empresa organizada administrativamente, salário em dia. Nuca tive nenhum tipo de problema com a empresa neste 1 ano como funcionário, nem mesmo no período de transição.

    Contras: Falta de aproximação com os funcionários alocados no cliente. A impressão que fica é que a empresa só considera o próprio funcionário como uma nota fiscal a ser paga pelo cliente.

    Recomenda a empresa: Sim