Love Mondays


Vaga de Auxiliar de Produção - PCD
Estadão em São Paulo - SP

Descrição da Vaga

Atividades:
* Captação e produção de conteúdo;
* Checagem de fonte;
* Tabelas/ índices de bolsas;
Dentre outras.
Requisitos:
* Cursando Ensino Superior
* Conhecimento em Pacote Office, web, Portal, Redes Sociais;
* Experiência em Serviços Administrativos.
Informações da vaga :
Vaga CLT
* Salário fixo + Benefícios
Localização: Bairro do Limão, Zona Norte
* SP
Horário de trabalho: Período da tarde/ noite. Necessário ter flexibilidade.

Leia mais

Avaliações da Estadão


Satisfação geral dos funcionários

2.88
  • Remuneração e benefícios
    3.06
  • Oportunidade de carreira
    2.41
  • Cultura da empresa
    2.29
  • Qualidade de vida
    2.76

Recomendam a empresa a um amigo




  • Há 8 meses

    Se melhorasse a agilidade para inovação seria perfeita

    WebdesignerEx-funcionário, saiu em 2013

    São Paulo, SP


    Prós: Na época em que trabalhei lá era uma empresa sossegada que estava tentando melhorar os processos, oferecia bastante benefícios para os funcionários. Contribuiu muito para o meu desenvolvimento profissional.

    Contras: Por ser uma empresa grande e antiga tem um processo de gerenciamento burocrático, falta agilidade para inovação, as medidas drásticas para contenção de custos são aplicadas sempre na base da pirâmide de funcionários.

    Conselhos para presidência: Foquem nos funcionários que trazem boas ideias, gastem dinheiro com o que trará valor, as pessoas precisam de bom conteúdo e isso O Estadão tem de sobra.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há aproximadamente 1 mês

    Empresa engessada que valorizo pouco o repórter

    Repórter AEx-funcionário, saiu em 2016

    São Paulo, SP


    Prós: Tive sorte em ter um bom chefe e trabalhar com gente legal, que me ajudava e conversava comigo. Não achei que há muitos pontos positivos, porém.

    Contras: Comida do refeitório é ruim. Os editores batem cabeça e há muita briga por ego. A empresa é engessada, num prédio imenso e ocioso. Há departamentos imensos, sem necessidade, e fica parecendo que o jornalista é o menos valorizado ali. Os horários de trabalho não são respeitados.

    Conselhos para presidência: Investir em jornalismo e não em departamentos ociosos e sem necessidade. Se o repórter ganha o pouco, o mínimo é que ele seja respeitado e valorizado.

    Recomenda a empresa: Não