Love Mondays


Vaga de AUXILIAR DE LOGÍSTICA VOLANTE
Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo (SECONCI-SP) em São Paulo - SP

Descrição da Vaga

AUXILIAR DE LOGÍSTICA VOLANTE - ZONA SUL - INTERLAGOS

Fazer abastecimento em Hospitais da Região Sul de São Paulo.
Salário: R$ 1.700,00.
Benefícios: Vale-Transporte, Tíquete-Refeição, Seguro de Vida em Grupo, Tíquete-Alimentação.
Regime de contratação: CLT (Efetivo).
Horário de Segunda a Sábado:
07:00
* 15:40 (SEG. A SEX.) 06:00
* 12:40 (SÁB.)

Leia mais

Avaliações da Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo (SECONCI-SP)


Satisfação geral dos funcionários

2.94
  • Remuneração e benefícios
    2.88
  • Oportunidade de carreira
    2.47
  • Cultura da empresa
    2.94
  • Qualidade de vida
    3.00

Recomendam a empresa a um amigo




  • Há 3 meses

    Péssima gerência

    Auxiliar de Enfermagem

    São Paulo, SP


    Prós: Boa equipe de trabalho,todos muito comprometidos , profissionais ótimos no lugar errado,gerente do ama engenheiro goulart descomprometida com os funcionários.

    Contras: Nenhum reconhecimento ao funcionário,falta de segurança,o problema ñ é diretamente o sas e sim a gerência da minha unidade engenheiro goulart que se preocupa em ganhar status para ele e ñ se preocupa com os funcionários

    Conselhos para presidência: Valorizar o funcionário que o coração da empresa.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 3 meses

    Injusto na concessão de méritos e reconhecimento a equipe em êxito em novos projetos.

    Enfermagem

    São Paulo, SP


    Prós: É uma OSS (Org. Soc. de Saúde) e pelo fato de gerenciar unidades do SUS (hospitais, ambulatórios e rede básica) possibilita ao profissional de saúde trabalhar pelos que mais precisam. Nunca atrasa o pagamento.

    Contras: Os organogramas de gerência nas grandes unidades hospitalares tem pessoas em excesso nas lideranças e isso confunde as equipes. Não dá nada de benefícios a não ser o mínimo que a Lei prevê. Não há uma regra clara para reconhecimento por mérito, mesmo que o colaborador tenha desempenho bem avaliado por muitos anos dedicando-se a função, não há plano de reconhecimento. Quando ocorre um novo projeto as pessoas envolvidas dia a dia não possuem mérito, isso fica apenas a coordenadores e gerentes. Não existe uma cultura de retenção de pessoas e talentos, pois nunca busca-se um benefício real para os colaboradores.

    Conselhos para presidência: Criar uma regra clara de reconhecimento do colaborador que não seja coordenador ou gerente pois muitos estão dia a dia na conquista de novos projetos e expansão da rede, certificações, etc. Buscar benefícios reais para os colaboradores que não o mínimo previsto em Lei. Rever o excesso de gerentes nas unidades que confunde as equipes. Buscar estratégias para mérito a colaboradores que dedicam-se há anos com bom desempenho a empresa.

    Recomenda a empresa: Não