Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Tecnisa?

97 postagens (18 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

4.28
  • Remuneração e benefícios
    3.89
  • Oportunidade de carreira
    3.44
  • Cultura da empresa
    3.44
  • Qualidade de vida
    3.83

Recomendam a empresa a um amigo


  • Há aproximadamente 3 anos

    trabalho e crescimento são fundamentais para o futuro

    Negociador de Cobrança

    São Paulo, SP


    Prós: Ele são amigável E prestativos

    Contras: não tem plano de carreira E não tem muitos benefícios

    Conselhos para presidência: pensar no futuro dos colaboradores e visando o crescimento da empresa

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 3 anos

    muita teoria e pouca prática

    AnalistaEx-funcionário, saiu em 2012

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente de trabalho era amigável.

    Contras: Não continha plano de carreira e não possui programa de meritocracia concreto.

    Conselhos para presidência: Para manter seus colaboradores motivados, precisa traçar um plano de carreira concreto, além de benefícios mais atraentes e programa de meritocracia real. Muito discurso e pouca prática não atrai os próprios funcionarios a optarem por seguir na empresa.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 3 anos

    Humildade - É preciso reconhecer que falta muito para ser mais construtora por m²

    Funcionário

    São Paulo, SP


    Prós: Remuneração e benefícios razoáveis

    Contras: Existem pessoas realmente experientes e competentes dentro da empresa, porém são impedidas de desenvolver seu trabalho com mais sucesso devido às barreiras culturais.
    Os colaboradores não têm senso de urgência. Não atendem telefone, não respondem e-mails importantes, não são comprometidos com prazos ou com problemas causados por eles mesmos.
    Trata-se de uma grande empresa familiar.
    Cargos estratégicos dentro da gestão do negócio estão nas mãos de familiares que não conhecem o mercado de construção fora da empresa, ou seja, não trazem novas idéias e tampouco estão interessados em outros modelos de gestão.
    Não há plano de carreira definido e mesmo que houvesse, alguns cargos são "imexíveis"!
    Algumas áreas estão revestidas pela empáfia e arrogância. Se acham melhores do que todo o mercado sem ao menos saber o que o mercado pratica ou por utilizarem algumas técnicas de racionalização da produção que lá fora não é novidade para ninguém (por exemplo, fôrma pronta, projeto de alvenaria etc.)
    O planejamento é entendido apenas como cronograma físico, não está incorporado com o custo.
    As informações importantes que deveriam ser divulgadas, publicados e disponíveis aos gestores, ficam escondidas total ou parcialmente.
    Os canteiros não seguem nenhum padrão de organização, no geral, não há em seus colaboradores a cultura de organização, limpeza e segurança dentro dos canteiros. Por vezes, visitar um canteiro, causa profunda angústia em quem conhece padrões normais de organização, pois são vistos problemas muito simples e primários e que passam desapercebidos por todos os níveis da gestão, desde encarregados até a alta direção.
    Tenho a impressão de estar trabalhando com amadores, mas que se sentem extremamente orgulhosos por assumirem (indevidamente) estes rótulos de inovação.

    Conselhos para presidência: Somos engenheiros e isso nos torna naturalmente capazes de analisar todos os processos, entende-los e melhorá-los sempre.
    Tenha humildade: tem muita construtora pequena que consegue organizar e gerenciar um canteiro de obras brilhantemente sem se vangloriar por isso, é apenas o arroz com feijão.
    Olhe para a concorrência: não a que faz igual porque tem o mesmo sobrenome, observe aquele que faz melhor e adapte a solução dele para sua realidade. Não é errado se espelhar no mérito dele.
    Mude o modelo de gestão de toda a engenharia. Cada departamento deve ter plena ciência de quem é seu principal cliente interno, na maioria das vezes o canteiro de obras.
    Suprimentos deve se reportar à obra, não o contrário.
    Planejamento e controle de custos devem ser incorporados.
    Escopo de orçamento encerra quando fecha o custo para lançamento. Depois disso, pode no máximo re orçar o empreendimento, sem interferência na obra.
    Gerentes de engenharia devem ter autonomia de decisão sobre todo o empreendimento, desde que se cumpra com o contrato. Se não podem mudar seu plano de contas, a forma de contratar, seus prazos parciais, as tecnologias empregadas, não são gerentes, são engenheiros semi residentes de luxo!
    Projetos deve atender solicitações de obra com urgência urgentíssima! Não dá para abastecer o avião em pleno voo.
    Então vocês vão responder: "mas quando demos autonomia, ocorreram muitos problemas!"
    Pergunto: as decisões dos gestores estavam alinhadas com sua direção? Se estavam e foram irresponsáveis, o que fazer? Vocês sabem a resposta, certo?
    Estudem o modelo de gestão clássico: as atribuições de diretores, gerentes, eng. residentes etc. Não tem como errar!

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 2 meses

    Energia e tempo gastos incompatíveis com retorno financeiro e saúde mental/física.

    Estagiário de EngenhariaEx-funcionário, saiu em 2017

    São Paulo, SP


    Prós: Conhecimentos técnicos expandidos, sendo isso resultado da direta interação existente entre os funcionários dentro da obra. Autonomia e confiança recebida para exercer funções também é ponto positivo.

    Contras: Volume de tarefas completamente incompatível com o que uma pessoa pode realizar no tempo que era solicitado para que tais tarefas fossem concluídas. Não podemos esperar que exista um treinamento formal para cada função realizada, mas o oposto não pode ser praticado também. Em outras palavras, das funções delegadas ao estagiário, muitas eram simplesmente jogadas sem a menor instrução de como exercê-las. Houve uma situação em que foi repassado um manual de mais de 50 páginas de procedimentos técnicos para ser absorvido num espaço de 3 dias (entre estudos e provas isso é impossível) para então dar treinamento formal aos operários de obra, que tem muita experiência prática e obviamente sabem muito mais do que um estagiário, o que torna esse treinamento uma verdadeira piada. Pior: o engenheiro cobrando do estagiário que tivesse absorvido o passo a passo técnico de uma apostila desse tamanho. Isso foi no mínimo desproporcional. Carga horária já chegou a 12h/dia. Na obra é fato que entra-se as 7h e sai as 17h. O engenheiro respeitava isso, mas ao mesmo tempo passava um volume de tarefas que só poderia ser cumprido em tempo maior que 10h/dia de trabalho. Simplesmente desproporcional.

    Conselhos para presidência: Valorizem seus funcionários. Apesar de algumas ressalvas para com o engenheiro de obra, noto que ele recebe pouquíssimo para o tanto que realiza, e ainda por cima não tem uma equipe maior para auxilia-lo nos processos, o que deixa ele e o estagiário totalmente sobrecarregados.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há quase 2 anos

    Hoje não recomendaria

    Ex-funcionário, saiu em 2015


    Prós: Salário é Convênio Médico Bradesco. Só! Existem pessoas no qual podemos absorver conhecimentos e experiências. Localizada no metro quadrado mais caro da Avenida Faria Lima, embora não tinha necessidades de mudar para o endereço atual, pois o anterior comportavam todos os setores.

    Contras: Falando o Português claro, tem mais Caciques do que Índios. Poderiam ser mais transparentes com a situação da empresa. À Gestores extremamentes competentes, porém à Gestoras que adoram um Mimi (fofoca)

    Conselhos para presidência: Recicle os Gestores da TECNISA, pois muitos estão no comodismo.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 3 anos

    Descontentamento

    Auxiliar Administrativo

    São Paulo, SP


    Prós: Convênio; Flexibilidade de horário.

    Contras: Sem chance de crescimento, não proporciona muitas oportunidades.

    Conselhos para presidência: Proporcionar mais oportunidades de crescimento, criar um plano de carreira pro funcionário e reconhecer o seu trabalho.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 3 anos

    Pode melhorar

    Assistente Administrativo

    São Paulo, SP


    Prós: Trabalhos voluntários...........

    Contras: Baixos salários, não tem cursos, pouca motivação, pouca comunicação.

    Conselhos para presidência: Olhe para seus funcionários, os respeite.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há quase 4 anos

    Desenvolvimento Profissional

    Funcionário

    São Paulo, SP


    Prós: A fato de ser uma das melhores empresas para se trabalhar, apesar de ter muita coisa para melhorar

    Contras: Organização, Reconhecimento, Mais mão de obra qualificada em algumas áreas,

    Conselhos para presidência: Mais praticidade, menos burocracia, inclusive no trato com os funcionários, mais investimento em qualificação dos profissionais e plano de carreira.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há aproximadamente 4 anos

    Amadurecimento, Experiência e decepção.

    Ex-funcionário, saiu em 2010

    São Paulo, SP


    Prós: Benefícios;
    Estrutura física;

    Contras: Falta de planejamento de carreira;
    Desorganização;

    Conselhos para presidência: valorizar os funcionários que se dedicam a empresa, que se especializam constantemente, procurar avaliar o funcionário não apenas pela opinião de 1 só pessoa, agir com meritocracia.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 12 dias

    Avaliação de corretor de imóveis.

    Corretor Imobiliário

    São Paulo, SP


    Prós: Boa estrutura de trabalho, amplo stand de vendas, bons empreendimentos para vender. Gerentes e equipe de vendas bem capacitada.

    Contras: Sistema de escala não é legal, o corretor fica dias fora da escala e só consegue trabalhar poucos dias na semana, poucos lançamentos, apenas projetos prontos e poucos lançamentos.

    Recomenda a empresa: Sim


Informações da empresa

Tecnisa

Descrição:Com trinta e seis anos de atividade, a Tecnisa é uma das maiores, mais tradicionais e inovadoras empresas do mercado imobiliário brasileiro. Além de atuar de forma integrada (incorporação, construção e vendas), tem como diferenciais a forte reputação, foco no atendimento do cliente e qualidade de seus produtos, vendas pela internet e consistente rentabilidade.Fundada em São Paulo, Brasil, em 22 de setembro de 1977, já lançou mais de 5 milhões de m² quadrados em 27 cidades no país e mais de 10.000 clientes felizes, residindo e investindo em imóveis com a marca Tecnisa.

Site

RH: quer atrair bons talentos?