Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Superior Tribunal de Justiça (STJ)?

33 postagens (8 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

4.38
  • Remuneração e benefícios
    4.00
  • Oportunidade de carreira
    3.88
  • Cultura da empresa
    4.13
  • Qualidade de vida
    4.13

Recomendam a empresa a um amigo



  • Há mais de 3 anos

    Já foi muito melhor mas ainda se destaca

    Funcionário

    Brasília, DF


    Prós: O Superior Tribunal de Justiça oferece o melhor do serviço público federal em termos de estrutura física e organizacional excelentes, ambiente muito bom, comodidades como flexibilidade de horário de trabalho (apesar de serem 7 horas diárias obrigatórias com controle de ponto eletrônico), restaurante, agências bancárias, serviço médico e possibilidade de tratamento fisioterápico no próprio local de trabalho. O que está ao alcance da Administração para a melhoria das condições de trabalho tem sido feito e a gestão atual se empenhou na melhoria do clima organizacional.
    Como em todo o serviço público federal, são pontos positivos a estabilidade e jornada de trabalho corrida do poder judiciário.

    Contras: O maior problema atual no STJ atinge na verdade todo o Poder Judiciário e se refere às perdas salariais acumuladas pela carreira dos servidores desde 2006. O poder de compra caiu abruptamente e não há um horizonte de melhoria nem a longo prazo, o que tem resultado em alta evasão e desmotivação do corpo funcional.
    Outro problema verificado é a rigidez das normas internas, especialmente no que diz respeito à avaliação de critérios para concessão de Adicional de Qualificação (especialização, mestrado e doutorado), concessão de licenças, afastamentos e cessão de servidores. Também merece ser citada a diferença de tratamento entre servidores da área meio e área fim, o que cria conflitos na organização.
    Também merece destaque problemas estruturais do serviço público: estanqueidade da carreira, reduzida possibilidade de novas oportunidades dentro da instituição (restrita a cargos de direção, chefia ou assessoramento) e servidores trabalhando em atividades desconectadas de sua formação acadêmica.

    Conselhos para presidência: Revisão de normas internas visando melhoria do clima organizacional, maior interação na escuta dos servidores, maior empenho para liderar campanha salarial no Poder Judiciário.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 2 anos

    Funcionário


    Prós: Estrutura do ambiente de trabalho

    Contras: remuneracao inferior à média de cargos similares

    Conselhos para presidência: valorizacao

  • Há aproximadamente 1 ano

    Regular

    Técnico JudiciárioEx-funcionário, saiu em 2016

    Brasília, DF


    Prós: Horário Reduzido. Assistência Médica. Lembrando que trabalho no TJ, mas não havia essa opção para selecionar. O salário aumentou, vai para 9 mil.

    Contras: O horário é reduzido, mas o salário não é tão alto. O pessoal de TI costuma ser mal remunerado em Brasília, então acredito que os concursos são mais vantajosos em Brasília.

    Conselhos para presidência: Interação Social.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 16 dias

    Vale completamente a pena

    Funcionário


    Prós: Entrosamento dos funcionários poucas horas de trabalho e salário em dia trabalho apenas em.dias comerciais e não é nescessário levar trabalho para casa

    Contras: Não presenciei nada preocupante em.meu tempo de trabalho na empresa e apenas tiver resultados positivos em relação a todo o meu tempo na organização

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há aproximadamente 2 meses

    Muitas oportunidades, mas poucos incentivos à produtividade

    EstagiárioEx-funcionário, saiu em 2015

    Brasília, DF


    Prós: Bom ambiente de trabalho, com muitas oportunidades para aprendizado. Lá o estagiário de direito pode ter contato com muitos tipos de processos.

    Contras: Não há incentivos à alta produtividade por se tratar de órgão público (que não atrela a remuneração à produtividade). Além disso, acredito que a bolsa estágio poderia ser um pouco mais alta.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há aproximadamente 2 meses

    Ótima

    Estagiário

    Brasília, DF


    Prós: Ambiente saudável, flexibilidade, negociação de horários, programa de metas diárias que motivam o trabalho, pressão na medida certa, proximidade com pessoas hierarquicamente superiores.

    Contras: Por ser órgão público, não há a possibilidade de efetivação, independente do seu rendimento. Cursos de atualização somente disponíveis a servidores.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 3 meses

    Como é minha vida de estagiário.

    Estagiário Superior

    Brasília, DF


    Prós: A continuidade e relação direta entre os serviços executados no Tribunal e as disciplinas ministradas na Universidade são o principal aspecto positivo a ser realçado.

    Contras: Apesar de a rotina ser algo essencial para a organização individual e, contribuir para realização das tarefas corriqueiras, deve ser um fator a ser considerado no que tange aos aspectos negativos do cotidiano de um tribunal.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 6 meses

    Excelente local de trabalho, mas ainda há espaço para indicações políticas

    Assistente Técnico Judiciário

    Brasília, DF


    Prós: Tem programa de qualidade de vida para o servidor com aulas de yoga e meditação de graça, além de clube de corrida, funcional, dança de salão... Tem quadro próprio de médicos e dentistas, além de berçário.

    Contras: Apesar da elevada valorização do perfil técnico-jurídico, ainda há bastante espaço para cargos ocupados por profissionais pouco experientes/interessados mas com indicação política

    Conselhos para presidência: Exigir reciclagem profissional de todos os profissionais ocupantes de cargos de assessoria jurídica devidamente comprovada por meio de certificados de cursos

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 6 meses

    Um ótimo local de trabalho que ainda pode melhorar.

    Analista Judiciário

    Brasília, DF


    Prós: O benefício mais óbvio é a estabilidade no emprego (desde que você seja concursado), o que elimina grande parte do estresse da vida moderna, que é gerado pela perspectiva de perder o emprego. Mas no caso do STJ também posso citar as boas instalações, equipamentos modernos, plano de saúde, serviço médico, odontológico e fisioterápico na própria sede do tribunal. Estímulo à capacitação dos servidores com adicionais financeiros (pequenos) por treinamentos realizados e treinamentos oferecidos e bancados pela Administração.

    Contras: O que poderia ser melhorado é a política de transporte de servidores. No passado havia linhas de ônibus que levavam os servidores a alguns bairros mais distantes. Hoje esse serviço está restrito ao trajeto STJ-Rodoviária do Plano Piloto-STJ. Para um órgão que se intitula o Tribunal da Cidadania seria necessária fazer uma força maior no sentido de prover transporte coletivo corporativo, o que beneficiaria tanto quem utilizasse o transporte como aqueles que preferissem ir de carro, pois aumentaria as vagas no estacionamento.

    Conselhos para presidência: Restabelecimento do serviço de transporte de servidores.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 8 meses

    Ótima estrutura e atividade estimulante

    AssessorEx-funcionário, saiu em 2013

    Brasília, DF


    Prós: Boa estrutura para trabalhar e, além disso, a atividade é extremamente estimulante, pois envolve a elaboração de minutas de decisões e votos.

    Contras: O cargo de assessor é de livre exoneração, o que faz com que seja imprevisível o período em que você permanecerá no Tribunal, não sendo interessante para quem quer estabilidade.

    Recomenda a empresa: Sim


Informações da empresa

Superior Tribunal de Justiça (STJ)

Descrição:O Superior Tribunal de Justiça (STJ) é um dos órgãos máximos do Poder Judiciário do Brasil. Sua função primordial é zelar pela uniformidade de interpretações da legislação federal brasileira. O STJ também é chamado de "Tribunal da Cidadania", por sua origem na "Constituição Cidadã". É de responsabilidade do STJ julgar, em última instância, todas as matérias infra-constitucionais não-especializadas, que escapem à Justiça do Trabalho, Eleitoral e Militar, e não tratadas na Constituição Federal, como o julgamento de questões que se referem à aplicação de lei federal ou de divergência de interpretação jurisprudencial.

Site

RH: quer atrair bons talentos?