Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR)

4.00

Como é trabalhar na Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR)?

5 postagens (2 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

4.00
  • Remuneração e benefícios
    3.00
  • Oportunidade de carreira
    2.00
  • Cultura da empresa
    4.00
  • Qualidade de vida
    3.00

Recomendam a empresa a um amigo



  • Há 4 meses

    Como é trabalhar no Senar AR/BA

    Assistente de TI

    Salvador, BA


    Prós: A empresa possui um ótimo ambiente para trabalhar. A estrutura e máquinas que a empresa oferece são de primeira qualidade. A empresa possui horários flexíveis de trabalho e almoço.

    Contras: A empresa poderia oferecer ao funcionário outros benefícios tais como auxílio creche para quem tem filhos menos de 5 anos. A empresa poderia oferecer um vale-refeição para os funcionários. E a empresa poderia oferecer um plano de saúde mais flexível e barato.

    Conselhos para presidência: A empresa poderia facilitar melhor a comunicação com os funcionários e ser mais flexível em relação a insatisfação do funcionário.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 2 anos

    Sou feliz onde eu trabalho.

    Analista

    Cuiabá, MT


    Prós: Estrutura de trabalho, ambiente de trabalho, missão da instituição, gestores (principalmente a minha).

    Contras: Excesso de burocracia na comunicação interna.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 8 meses

    Consultor

    Manaus, AM


    Prós: Oportunidade em viajar, treinamentos internos, externos e além de um network variados em diversas áreas do conhecimento, focado no desenvolvimento Agropecuário do Brasil como um todo.

    Contras: Centralizador, oportunidade limitada, e mentalidade conservadora em nível profissional. Juventude dificilmente faz parte das decisões e é pouco presente. Quase nenhum reconhecimento das boas idéias que são dadas, ou até mesmo valorização do profissional, valor de reajuste salarial não relacionados com a inflação.

    Conselhos para presidência: Avaliar os colaboradores, expandir projetos, qualificação continuada de seus colaboradores, jornada de trabalho mais flexível. É um ambiente corporativo mais bem localizado e com amplo espaço de mobilidade.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há quase 3 anos

    Necessidade me faz trabalhar lá!

    Almoxarife

    Fortaleza, CE


    Prós: Estrutura administrativa e setores bem definidos.

    Contras: Estrutura física e parte operacional insuficientes!

    Conselhos para presidência: Contrate mais gente para a parte operacional!

    Recomenda a empresa: Não

  • Há aproximadamente 1 ano

    Primeiro entranha-se, depois estranha-se (muito)

    Auxiliar de Marketing e EventosEx-funcionário, saiu em 2016

    Goiânia, GO


    Prós: O ponto único e exclusivamente positivo é o salário acima da média de mercado. Espera-se que esse seja o normal, mas infelizmente não é o que acontece na cidade em que fica a empresa.

    Contras: A má gestão está espalhada por todos os cantos, o que chega a ser assustador. De início, na entrevista, tentam te passar uma imagem completamente distorcida de como realmente ocorre na empresa. A princípio, me orientaram sobre as funções que eu desempenharia na empresa, entretanto, no primeiro dia já estava completamente deslocado, o que fazia parecer que não sabiam o real motivo para terem contratado um novo funcionário. Tudo isso decorre da má gestão. A empresa se assemelha ao estereótipo exacerbado na sociedade quando se trata de empresas públicas, o que de fato se comprova ao adentrá-la. De fato, o que pesa mais é a má gestão dos seus recursos e o descaso com seus funcionários na hora de orientá-los, recebê-los e ainda na hora de dispensá-los. O que eles nunca param de tentar é esse esforço de montar uma imagem completamente distorcida da realidade. Acredito que em função da ineficiência dos gestores, a rotatividade na empresa é tão alta quanto o descaso. Falta muito profissionalismo ali e isso decorre de práticas extremamente burocráticas adotas por profissionais do alto escalão da empresa que são ineficientes e escassos em conhecimento, tanto pelo lado humano quando pelo lado profissional. Tudo isso faz com que o único atributo positivo e que prende os funcionários à empresa seja o salário, o que infelizmente - cedo ou tarde - trará frustração e insatisfação extrema. Muitos dos equipamentos também estão obsoletos e a empresa faz vistas grossas para não trocá-los.

    Conselhos para presidência: Enganam-se quando pensam que a mistura entre política e gestão de uma entidade privada pode dar certo. A presidência poderia se focar mais em tentar representar a empresa e não apenas enaltecer a imagem profissional do presidente por sua carreira política. Existe também a necessidade de se focar nos gestores. Quando trabalhei aí, viu-se trocar equipes inteiras quando o problema poderia estar mesmo no líder que as guiava. Essa foi exatamente a situação passada por aí. Enquanto a diretoria continuar fazendo vista grossa aos erros grotescos e falhas de gestão que ocorrem logo abaixo de seus próprios olhos, a realidade será essa. Precisa-se de uma atenção maior também aos seus funcionários. Não existe a preocupação com a ginástica laboral ou com os equipamentos necessários para se passar as 8 horas diárias trabalhando: coisas simples como descanso de pés, cadeiras novas, mesas mais espaçosas, cadeiras com descanso para os braços e etc.

    Recomenda a empresa: Não


Informações da empresa

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR)
RH: quer atrair bons talentos?