• Empresas
  • Salários
  • Entrevistas
  • Vagas
Ver entrevistas de emprego em empresas similares

Entrevistas de emprego na Seguradora Líder DPVAT para Analista de Segurança da Informação

Como foi a entrevista de emprego?

  • 0%

    Boa

  • 0%

    Neutra

  • 100%

    Ruim

Como conseguiu a entrevista de emprego?

  • 0%

    Agência de recrutamento

  • 0%

    Candidatou-se online

  • 0%

    Indicação

  • 100%

    Recrutador

  • 0%

    Pessoalmente

Nível de dificuldade

1.0 Fácil

Difícil (5) Neutra Fácil (1)

Cargos com mais entrevistas de emprego

Entrevistas de emprego na Seguradora Líder DPVAT para Analista de Segurança da Informação

1 entrevista de emprego

remover filtros
  • Há mais de 1 ano

    Entrevista de emprego para Analista de Segurança da Informação

    Candidato em Rio de Janeiro, RJ


    • Não recebi oferta
    • Experiência negativa
    • Entrevista de emprego muito fácil

    Candidatura: Candidatou-se através de um recrutador. O processo seletivo durou aproximadamente 1 mês. Foi entrevistado na empresa Seguradora Líder DPVAT, no mês de novembro de 2017.

    Entrevista: Precisa ser melhorado, nenhum teste é aplicado. Apenas uma redação simples em português em uma vaga que requisitam inglês. Na entrevista técnica não foram feitas perguntas técnicas.

    Perguntas na entrevista de emprego:

    P: Perguntaram várias vezes se eu seria capaz de fazer as atividades sem ajuda, porque não seriam capazes de me auxiliar uma vez que não existe nem coordenador ou supervisor na área. Que a área é pequena e esta em desenvolvimento. Resumindo: tem 1 pessoa que não é o supervisor nem ocupa cargo de gestão, e seriam duas pessoas com a contratação.
    R: Se foi feito um processo de seleção criterioso, este tipo de pergunta é desnecessário uma vez que não se tratava de vaga de júnior. Minha experiência profissional, estava muito bem descrita, inclusive não fizeram nenhuma pergunta sobre a mesma. Além do mais, se precisam de um profissional SÊNIOR, é esse o tipo que devem procurar, lançar mão de artificio de contratação de profissional abaixo do nível requisitado é perda de tempo e dinheiro.

    P: Perguntaram com quem eu morava.
    R: Perguntar onde o candidato mora é um ponto, com quem ele mora é pessoal e desnecessário. Uma vez que deveria ser avaliado tecnicamente apenas e não se a pessoa é casada, separada, tem filhos e afins. Tão desnecessário que o responsável pela entrevista técnica simplesmente começou a questionar se eu era casada, porque no CV estava solteira. União estável não é casamento e no meu CV nem havia essa informação, porque no CV devem conter dados profissionais, não vejo onde essa informação entra como profissional ou técnica. O entrevistador não só fez questão de obter mais informações, como anotou no meu CV "Casada".

    Recebeu Feedback?
    • Recebi

Informações da empresa

Seguradora Líder DPVAT

Descrição:GOVERNO, ONG E ASSOCIAÇÕES

Site