Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares
Secretaria da Educação do Estado do Rio Grande do Sul (SEDUC/RS) logo

Secretaria da Educação do Estado do Rio Grande do Sul (SEDUC/RS)

2.67

Como é trabalhar na Secretaria da Educação do Estado do Rio Grande do Sul (SEDUC/RS)?

Ver todas as avaliações

  • Há aproximadamente 1 ano

    Professor

    Santana do Livramento, RS


    Prós: Satisfação de fazer parte do processo de formação do cidadão. O concurso público para professor da rede pública estadual, entre outros benefícios, é para cargo de 20h/semanais, sem dedicação exclusiva, o que te permite ser concursado, concomitantemente, com a rede pública municipal ou, também, atuar na rede privada de ensino. Tens, também, a opção de atuar 40h/semanais. Receberás auxílio transporte, vale alimentação, no caso de professores de anos iniciais do Ensino Fundamental, também, a gratificação de unidocência (mais de R$300 brutos ao mês), se atuares em escola distante do centro urbano da cidade receberás gratificação de difícil acesso (20% à 80% do salário básico), concluindo curso de pós-graduação adquires direito a um adicional (baixo, é verdade), tens aposentadoria diferenciada (te aposentas com a média dos últimos 60 meses antes da aposentadoria e, sempre que ocorrerem aumentos para os da ativa, ganharás aumento, também), plano de saúde (simples, mas de muita ajuda), 54 dias de férias remuneradas com adicional de 30% (fora a segunda quinzena de dezembro e a última semana do mês julho, o que completam mais de 70 dias de férias ao ano), todos os domingos e feriados respeitados e poucos de sábados de trabalho. A cada 3 anos de serviço adicionas 5% de aumento e, fora este triênio, quando chegares aos 15 anos de efetivo exercício ganhas outros 15% e, depois, aos 25 anos de serviço, mais 10% (totalizando 25%). Se precisares de flexibilização do teu horário de trabalho, em função de estudos que aconteçam durante ele, tens o direito de solicitares redução de carga horária temporariamente (o estado pode negar, é verdade). No entanto, se preferires, a qualquer momento (após os três primeiros anos de serviço, chamado de estágio probatório), te ausentares do serviço, por qualquer motivo pessoal, podes solicitar a licença interesse que possui duração máxima de dois anos (e, obviamente, não receberás salário no período afastado), porém, após trabalhar mais dois anos poderás solicitá-la novamente. Tens, também, a licença prêmio o que, na prática, servirá para que tu te aposentes um ou dois anos mais cedo. Te aposentarás com 25 anos de serviço e 50 de idade. Caso prefiras seguir trabalhando, tens direito ao abono permanência, que te pagará o equivalente a dois turnos de trabalho a cada turno efetivamente trabalhado.

    Contras: Escolas precárias; necessidade de trabalhar 60h/semanais para garantir uma remuneração minimamente digna; necessidade de comprar teus próprios materiais para trabalho; aturar falta de respeito e desvalorização, tanto de alunos, pais, colegas de trabalho e, principalmente, governo; salas de aula superlotadas; salário bem abaixo da média de outras profissões que requerem mesma escolaridade; desvalorização de formação a nível de pós-graduações (mestrado e doutorado).

    Conselhos para presidência: Reposição da inflação acumulada desde 2014, com fins a retomada do poder de compra de forma imediata e, em curto prazo, aumento real dos vencimentos. Melhora do plano de saúde e revisão do plano de carreira, a fim de tornar mais atrativos os cursos de pós-graduação lato-sensu e, também, abarcando aumentos maiores e reais que valorizem o profissional com título de Mestre e Doutor, hoje totalmente ignorados.

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Secretaria da Educação do Estado do Rio Grande do Sul (SEDUC/RS)
RH: quer atrair bons talentos?