Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Rowa do Brasil?

3 postagens (1 avaliação nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

2.00
  • Remuneração e benefícios
    2.00
  • Oportunidade de carreira
    1.00
  • Cultura da empresa
    1.00
  • Qualidade de vida
    1.00

Recomendam a empresa a um amigo


  • Há mais de 2 anos

    balanço empresa/ colaborador

    Ex-funcionário, saiu em 2015

    São Paulo, SP


    Prós: Excelente relacionamento entre chefia e colaboradores, investimento programas de melhoria de processos, interação entre os profissionais de diversas áreas, premiações em reconhecimento da diretoria

    Contras: Falta de oportunidades para crescimento e promoções, salários baixos, alta rotatividade de colaboradores

    Conselhos para presidência: Melhoria nos salários , plano de carreira, assiduidade dos colaboradores

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há quase 3 anos

    Avalio que a empresa deveria dar mais apoio aos funcionários compromissados

    Coordenador

    São Paulo, SP


    Prós: Aprendizado, salário em dia, benefícios

    Contras: Reconhecimento profissional, desenvolvimento

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 11 dias

    Péssima.

    Ex-funcionário, saiu em 2018

    São Paulo, SP


    Prós: Paga corretamente, os benefícios estão na média, o produto até que é legal de se trabalhar. Empresa limpa e organizada na estrutura apenas de ser bem simples.

    Contras: Sem chances de crescimento. RH não tem competência nem estruta, cobra coisas indevidas dos funcionários, você não pode nem ir ao médico. Por mais que você trabalhe bem, só os puxas sacos são reconhecidos, entre aspas, por que nem aumento de salário eles dão! Controle não tem profissionalismo, o pessoal mais fala na vida do outro do que trabalha.

    Conselhos para presidência: Ser mais profissionais! Valorizar o funcionário e não pensar só em dinheiro. Colocar o RH para trabalhar que só fica no celular.

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Rowa do Brasil

RH: quer atrair bons talentos?