• Empresas
  • Salários
  • Entrevistas
  • Vagas
Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Ri Happy Brinquedos?

Ver todas as avaliações

  • Há 7 meses

    Auxiliar de LojaEx-funcionário, saiu em 2017

    Rio de Janeiro, RJ


    Prós: Trabalhei numa das filiais da loja no Rio de Janeiro, como Aux. de Loja, temporário, pontos positivos vi como excelente ambiente de trabalho com boa parte da equipe solícita em ajudar os novatos, o gerente flexível e cortês e com horários conforme o combinado.

    Contras: Fiquei sabendo que há uma certa diferenciação entre fixos e temporários, pois no natal só os contratados que recebem um vale alimentação no valor de R$ 70, e uma Ave temperada, enquanto os temporários não recebem. Fora isso, a Ri Happy é uma excelente empresa para se trabalhar!

    Conselhos para presidência: Donos da Ri Happy, em primeiro lugar, se isso for possível, contratem menores aprendizes que tenham muito interesse por brinquedos e jogos, que entendam do assunto para poder falar sobre os brinquedos da utilidade dos brinquedos com seus maiores clientes que são o público infantil, falta uma consultoria "DE CRIANÇA PARA CRIANÇA" isso daria um grande up grade nas vendas! Na semana do natal as escalas precisam serem revistas, pois no horário onde tem maior movimento é que se tem poucos vendedores pra dar conta, pois no final do dia, a maioria dos funcionários já foram embora.

    Recomenda a empresa: Sim

Informações da empresa

Ri Happy Brinquedos

Descrição:Em 1988, um pediatra e um administrador de empresas especializado em informática resolveram se unir e, com muita imaginação e talento, criaram a Ri Happy Brinquedos. A base do sucesso dessa que já é líder absoluta no varejo especializado em brinquedos é o atendimento personalizado, a variedade de produtos e os preços competitivos. Suas seis lojas iniciais, agora, são mais de 100 e estão espalhadas por todo o Brasil, nas principias capitais e no interior de vários estados. Sempre à frente da concorrência, em 1997, a empresa colocou no ar o primeiro site brasileiro para a venda de brinquedos e, logo depois, lançou a primeira revista própria de seu segmento.

Site