Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Polícia Militar do Estado do Paraná?

Ver todas as avaliações

  • Há aproximadamente 1 ano

    Praças e oficiais.

    2º Sargento

    Londrina, PR


    Prós: Interação com a comunidade, experiência de vida, conhecimento da realidade do país, aprendizado, estabilidade, possibilidade de portar armas .

    Contras: É um órgão dividido entre dois mundos separados por uma galáxia. Os praças (operários) são tratados como ignorantes e totalmente desvalorizados, já os oficiais (gerentes) são tidos como faraós oniscientes e professores de Deus. Na prática quem leva a polícia nos ombros e realmente sabe das coisas são os cabos e soldados (com raras exceções de alguns oficiais que pensam diferente e são exilados pelos demais oficiais que seguem a cartilha militar) os quais não são valorizados e inclusive são considerados pelos oficiais como reles serviçais dispensáveis . O salário no PR é realmente a prova desse abismo entre praças e oficiais, pois enquanto um soldado recebe cerca de 4.500 reais, um Cb 5.000 e um sgt 5.500, no final de sua carreira (30 anos trabalhados) um sargento se aposenta com 8.500 reais. Um 2º tenente em início de carreira (4 anos de PM) ganha 8500 reais, após um ano (1º tenente) eleva-se para 10.500 reais, sendo que o posto de capitão recebe 18.000 (15 anos de PM) , Major (18 anos de PM) 20.000 reais e um Coronel (30 anos de serviço) chega aos 30.000 reais ou mais. A promoção de 2ª Ten. para Capitão é automática, já a promoção do soldado para cabo depende do soldado passar em um concurso interno que geralmente há concorrência de 100 por vaga e para ser promovido de cabo para sargento há que se fazer outro concurso interno que há concorrência na cada de 40 por vaga. Vale lembrar que a PMPR está entre as polícias com mais praças com curso superior do Brasil, cerca de 70% do efetivo de praças possuí curso superior, pós-graduação e inclusive contando com sargentos e soldados com doutorado em várias áreas. Resumindo. Na PMPR manda quem pode e obedece quem tem juízo, casos omissos serão tratados a luz do RDE.

    Conselhos para presidência: Reestruturação geral aposentando o modelo militarista e introduzindo uma nova cultura de polícia anglo-saxã nos moldes das polícias rodoviária federal e polícia federal. Diminuir o número de postos e graduações dos atuais 13 para 5 e com ingresso único no primeiro posto de soldado.

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Polícia Militar do Estado do Paraná
RH: quer atrair bons talentos?