Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Policia Militar do Estado de São Paulo?

Ver todas as avaliações

  • Há mais de 2 anos

    Falta Muitas Coisas

    Soldador

    São Paulo, SP


    Prós: A Estabilidade que não é tão estável assim, poder ajudar as pessoas e contribuir para a preservação da ordem, servindo a sociedade. Treinamento e preparo com nível bom.

    Contras: Não ser reconhecido pelo governo, nem pela própria instituição e por boa parte da sociedade. Turnos de serviço exaustivos, horas extras sem remuneração, exposição a fatores de risco a vida, sem uma remuneração digna e a altura, bem como ter de seguir o Regime Disciplinar Policial Militar (RDPM) que por nós é chamado de RDQUERO, pois é assim que funciona quando querem te punir e as punições são por qualquer motivo, as vezes sendo pelo simples fato de não irem com a sua cara. Falta de investimento do governo com a classe, equipamentos deteriorados e viaturas desequipadas e despreparadas, longe de ser referência mundial como é pregado pelo governador. Falta de leis mais severas que te dêem respaldo para exercer a atividade fim e demais coisas.

    Conselhos para presidência: Ter respaldo do governo, deixar de lado essa ideologia de punir por coisas banais, a não ser quando realmente seja necessário. Maior investimentos em equipamentos e viaturas, regulamentaçao do turno de serviço, sem alterar o mesmo o tempo todo e quando isso for feito que pelo menos avise o servidor com antecedência. Deixar de pregar o tempo todo que a Polícia tem de ser o tempo todo comunitária, pois realmente o diálogo e a aproximação da sociedade é importantíssimo, porém vivemos no Brasil e aqui a pegada é outra, não pode-se tentar equipar a nossa realidade com Europa e Estados Unidos, porque a lei lá funciona e aqui ta longe disso.

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Policia Militar do Estado de São Paulo

Descrição:A Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) tem por função primordial a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública paulista. Para fins de organização é uma força auxiliar e reserva do Exército Brasileiro, assim como suas co-irmãs e integra o Sistema de Segurança Pública e Defesa Social brasileiro e está subordinada ao Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP). Seus integrantes são denominados militares estaduais (artigo 42 da CRFB), assim como os membros do Corpo de Bombeiros Militar de São Paulo (CB PMESP). Atualmente, em efetivo, é a maior polícia do Brasil e a terceira maior Instituição Militar da América Latina, contando com aproximadamente 100 000 policiais.

Site

RH: quer atrair bons talentos?