Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Nubank?

208 postagens (118 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

4.05
  • Remuneração e benefícios
    3.87
  • Oportunidade de carreira
    3.84
  • Cultura da empresa
    4.16
  • Qualidade de vida
    3.97

Recomendam a empresa a um amigo


  • Há 9 meses

    Customer Experience AnalystEx-funcionário, saiu em 2017

    São Paulo, SP


    Prós: O ambiente da empresa é muito bom, confortável e permite que os funcionários tenham uma liberdade bastante rara na grande maioria das empresas. Os benefícios também são bacanas (ótimo convênio médico, convênio odontológico opcional e vale-refeição compatível com o mercado).

    Contras: Há uma diferenciação grande entre os xpeers (atendentes) e outras funções da empresa. Os xpeers geralmente não possuem oportunidades de crescimento, seguindo uma trilha bastante engessada. A equipe de RH (People&Culture) tem pouca atuação na retenção e desenvolvimento de talentos. Não por acaso, nos últimos meses o Nubank vem sofrendo com a saída de diversos xpeers, geralmente por motivos de oportunidade de carreira em outras startups. Outro ponto fraco é a questão dos feedbacks. A maioria dos gestores (swats) são profissionais jovens e com pouca ou nenhuma experiência em gestão de pessoas. Dessa forma, os feedbacks são rasos, voltados exclusivamente para métricas (números). Não há um plano de desenvolvimento de carreira, oportunidades de conhecer novas áreas da companhia ou descrição de pontos a melhorar de forma mais clara e incisiva. Conforme pontuado, os benefícios são bons, mas o salário é bastante insatisfatório, visto a qualificação dos funcionários (boas faculdades, experiências anteriores, cursos extracurriculares) é bem acima da qualificação de "atendentes" em outras empresas, além da alta demanda de atendimentos e métricas bastante desafiadoras, que não refletidas em uma boa remuneração.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há quase 2 anos

    Melhor do que a média, mas me desiludi

    Engenheiro de Software

    São Paulo, SP


    Prós: Oportunidade de trabalhar com excelentes colegas nas áreas técnicas; bastante liberdade e confiança na responsabilidade de cada um em resolver problemas e propor soluções.

    Contras: Restante da empresa se tornando muito distante da cultura de uma empresa de tecnologia; falta de transparência em decisões estratégicas; imaturidade em processos e comunicação entre departamentos; falta de um plano de carreira; muitos cargos de chefia sendo preenchidos por pessoas que não começaram na empresa.

    Conselhos para presidência: Falta de transparência em algumas decisões; pecando ao deixar de cultivar talentos internos e funcionários com mais tempo de casa para contratar middle managers de fora.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 8 meses

    O desastre da gestão

    Customer Experience AnalystEx-funcionário, saiu em 2016

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente legal, descontraído e possibilita que o funcionário trabalhe a vontade. Espaços amplos e possibilidade de trabalhar em qq lugar da empresa.

    Contras: Gestão de carreiras/pessoas e rh muito ruins - muitas promessas são feitas baseadas em animação de um momento, mas quando devem colocar as coisas em prática, deixam a pessoa na mão. Escala de trabalho injusta, pois na entrevista é informado que trabalhar aos fds é opcional, mas vc acaba entrando em sorteios quando não se candidata para nenhum horário e isso acaba atrapalhando compromissos agendados entre outras atividades que a pessoa tenha. Julgam e rotulam as pessoas caso não estejam disponíveis para as reuniões ou até mesmo se não tiverem interesse em participar, pois muitas vezes são assuntos que não ajudam com a performance do seu trabalho - Perguntam quais os seus grupos de preferência e jogam vc no grupo que menos tem afinidade quando vc já tem muita experiencia no grupo atual. Treinamentos cansativos, exaustivos e formato engole informação - muita teoria e pouca prática. Beber e trabalhar ao mesmo tempo e deixar que o "bom senso" guie cada um é um risco grande, mas a empresa permite.

    Conselhos para presidência: Melhorar a gestão de pessoas, rh e estruturar melhor o plano de carreira - parar de enganar os funcionários com discurso x e depois apresentar y. Ser transparente em todos os processos com os funcionários. Os supervisores precisam de orientação para liderar e encarar a coisa de forma mais profissional e não achando que o óbvio para eles é óbvio para todos.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 2 meses

    Não se iluda pela propaganda

    AtendimentoEx-funcionário, saiu em 2018


    Prós: Tenho acompanhado uns relatos aqui no Lovemondays sobre o Nubank e o que eu posso dizer é que opiniões são subjetivas de um modo geral, embora algumas aqui pareçam ser muito tendenciosas mas eu acredito que as pessoas que procuram saber sobre o Nubank é porque estão interessadas em saber como é trabalhar na empresa pra poder mandar curriculo(que é o objetivo desse site tbm,ajudar as pessoas na sua escolha profissional) por isso eu sugiro que você leia tanto os comentários positivos quanto os negativos, particularmente eu acho, honestamente, que os comentários negativos de forma imparcial que eu tenho lido aqui refletem mais a realidade do que os positivos, portanto preste bem atenção no que você lê e saiba diferenciar puxa saquismo da realidade e pense muito se vale a pena você mandar currículo.

    Contras: Há uma espécie de lavagem cerebral quando você entra no Nubank típica de cultura startup: "a gente é a melhor empresa e as outras não prestam". Não é bem assim. O produto do Nubank é diferenciado se formos comparar com outros bancos por aí , isso é fato mas, em termos de empresa, o Nubank chega a ser pior que as outras no tocante a cultura e organização. Corporativamente falando, o Nubank é apenas mais uma no mercado com a diferença que é voltada pra profissionais com um perfil mais jovem só isso. O Call center deles não difere em nada das outras empresas de telemarketing: Há team leaders, há metas, há avaliações de desempenho como em qualquer uma dessas empresas de call centers, o unico problema é que no Nubank a avaliação de desempenho é semanal ao invés de mensal, o que gera uma pressão e stress ainda maiores. Trabalha de final de semana e feriados. Salário é melhor do que essas empresas de telemarketing por aí( não vamos também ser injustos) mas não chega nem de longe a ser melhor que as empresas multinacionais de call center no segmento de logistica ou até mesmo os correlatos bancários. Não há plano de carreiras, isso já foi comentado a exaustão por aqui e faço dos outros comentários sobre isso, as minhas palavras. Como qualquer Startup, o Nubank tem como parte de sua cultura mudanças constantes, o que gera bastante frustrações que variam desde mudança simples de estação de trabalho ,(mês a mês você muda de mesa e eventualmente de andar), a setores (squads) sem aviso prévio, sem mencionar também projetos que ficam incompletos, que acabam gerando um volume muito maior de trabalho. Alterações em sistema interno sem sentido: o pessoal não entende o valor da frase "não mexe em time que tá ganhando". Apenas pra mostrar que há trabalho mas sem efeitos relevantes. Outro ponto que também já foi muito comentado aqui é a rotatividade, o Nubank não é uma empresa aonde você irá se aposentar, não se iluda pelo que você vê na internet ou redes sociais.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 3 meses

    Parece mas não é

    Analista de Atendimento ao ClienteEx-funcionário, saiu em 2017


    Prós: Você vê o Nubank nas redes sociais,nas propagandas de sites, no youtube,acha que é uma empresa incrível de se trabalhar mas ao entrar se depara com uma outra realidade: muita cobrança e pouco reconhecimento. Salario e beneficios mais ou menos. Bom pra passar uma chuva e se abrigar em outra empresa.

    Contras: O salário dá até uma melhorada se você fizer constantemente Hora Extra ou o que eles chamam de "Plantões" nos dias que você estiver de folga ou finais de semana, em outras palavras-adeus vida pessoal- e se você não optar por fazer plantão fica queimado no "comitê". Férias é um lance complicado, corre o risco de você voltar e ser "remanejado" pra um setor (squad) que você não quer trabalhar, mesmo você deixando claro, já vi pelo o menos 4 casos disso. Reuniões no meio do expediente que mais atrapalham do que ajudam. Falta transparência nos feedbacks dos gestores, até hoje não sei porque fui desligado. Me deram feedbacks vagos do tipo fit de cultura,performance e foi um prazer trabalhar com você e fica por isso mesmo. Não é uma empresa que transmite segurança pra quem trabalha lá, rotatividade a níveis surreais. Plano de carreira inexistente. RH sem atuação nenhuma.

    Conselhos para presidência: Há um culto exagerado e sem sentido pelos fundadores do Nubank,acho que chegou a hora de parar de agir como pseudo celebridades e ser mais atuante no dia a dia da empresa e ver como os Swats trabalham e tratam os xpeers e principalmente o RH.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 4 meses

    Muito mimimi pra nada

    Ex-funcionário, saiu em 2017


    Prós: Trabalhar com acesso a internet ilimitado é muito bom, dá uma disbaratinada na rotina ouvir aquela musica que você gosta enquanto realiza um atendimento dificil, bom também acessar suas redes sociais sem que a empresa fique te podando como acontece por aí. Beber durante o serviço mas com bom senso é uma liberdade para poucos. As festas que rolam de vez em sempre também são legais. Tudo isso compensa um salário mediano e uma rotina estressante de ficar dentro das métricas absurdas impostas pelos swats (gestores) ,além de trabalhar final de semana e feriados. É muito esforço, cobrança pra pouco retorno.

    Contras: O universo do Nubank enquanto empresa é muito pequeno se pensarmos em termos de hierarquia e carreira. Há o setor de atendimento que é o pilar da empresa, RH, Marketing e Engenharia. Esses 3 últimos a empresa costuma recrutar profissionais de fora, dificilmente alguém do atendimento migra pra esses setores, não se iluda. Falando da área de atendimento a cadeia hierárquica é divida em : Xpeer/ Xmart/ Xwoman ou Xman/ Swat. Você entra como Xpeer (que na verdade é um atendente nivel 1) e se der sorte você é promovido a Xmart( atendente nivel 2). Não há critérios pra você de Xpeer virar Xmart, é aí que mora o problema, pois uma vez dentro do Nubank você automaticamente tem que fazer um atendimento excelente todo o tempo, pois a cobrança pra isso é muito grande e capacidade todos têm para ser promovido mas na pratica isso não acontece e ninguem sabe explicar porque, o que se vê ao invés de incentivos, Xpeers sendo demitidos e gente nova entrando. Os team leaders (Xman/Xwoman) tem pouco papel relevante no desenvolvimento individual e os gestores (Swats) muito menos,pois fazem analise de performance baseada apenas em métricas (numeros) que muita das vezes não reflete a realidade vivida no dia a dia pelos Xpeers, ficando tudo muito vago,confuso e nada transparente. Algo muito irritante é você parar o que você está fazendo para assistir reuniões de procedimentos que acontecem normalmente 3 x ao dia e de forma repentina, sem prévio aviso mesmo, tirando sua concentração enquanto você atende um cliente,nesses momentos o cliente deixa de ser prioridade para você ouvir bla bla na maioria das vezes irrelevante de team leader ou gestor visivelmente mal preparado para a função. É algo que poderia ser resolvido por mensagem para todos lerem sem perda de tempo a toa, eles tentam organizar mas tudo fica no final bagunçado.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 4 meses

    O culto ao roxo

    Analista de AtendimentoEx-funcionário, saiu em 2017

    São Paulo, SP


    Prós: A empresa cria um ambiente divertido e descontraído contratando bastante gente jovem e animada. Os benefícios são bons, salário competitivo para a função e as instalações são modernas e confortáveis. Fazem de tudo para que você se sinta em casa e o mais confortável possível dentro da empresa.

    Contras: Todos os pontos positivos servem pra criar uma rede que prende o funcionário por mais tempo possível dentro do lugar. A maioria das empresas se preocupa com a felicidade do funcionário. Já o Nubank exige a felicidade, ao mesmo tempo que demanda horas abusivas e estressa emocional e psicologicamente os funcionários. Prometem aos 4 ventos um plano de carreira claro e direto com critérios objetivos, que são completamente ignorados pelos gestores despreparados e ineptos, prezando mais por afinidade e senso de "ownership", tambem conhecido como fanatismo pela empresa, do que por capacidade real de solução de problemas e liderança. Os feedbacks são vazios de significado e colocam toda a culpa no próprio funcionário, alegando que depende exclusivamente de você uma promoção, sem te dizer exatamente o que falta você melhorar para conseguir uma. A administração tem a prática de criar uma comunidade dentro da empresa para isolar os funcionários de contato externo, se aproveitando do fato de que a grande maioria dos contratados é bem jovem e ainda estão no primeiro emprego, sem experiência, para normatizar escalas abusivas de trabalho: o trabalho no final de semana é "voluntário" até faltarem voluntários, quando as vagas são sorteadas. Você precisa trabalhar no fds para não ser sorteado para horários esdrúxulos, como madrugada. De maneira geral, um telemarketing que leu o manual do marketing pessoal e vende uma empresa descolada para sugar o tutano dos funcionários.

    Conselhos para presidência: Humanizar de verdade o atendimento, tratando a força de trabalho com justiça e investindo no crescimento real e retenção de talentos, coisa que hoje falta.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 4 meses

    Bom para aprender e ganhar visibilidade no mercado

    Funcionário

    São Paulo, SP


    Prós: - Monitor e computador de boa qualidade - Local de trabalho bem localizado - Visibilidade (para receber ofertas de outras empresas) por ser uma empresa que está em evidência

    Contras: - Você é "convidado" por livre e espontânea pressão a escolher pelo menos dois dias pra trabalhar durante os fins de semana do mês. Você pode até não aceitar, mas seguramente não será bem visto. Dependendo da sua escala você pode ter apenas um dia de descanso durante um período de 12 dias consecutivos. - Reuniões em excesso. Muitas mesmo, e a qualquer hora do dia. Tem dias que você fica agoniado por não poder trabalhar e desempenhar as tarefas que estão sob sua responsabilidade - Uma tarefa começada seguindo uma determinada estrutura e padrão absolutamente não vai chegar até o final assim. Com certeza os padrões vão mudar várias e várias vezes durante o percurso e você vai perder bastante tempo adaptando o que já tinha feito, talvez até mais tempo do que gastou para fazer o que realmente importava, o que acaba se tornando cada vez mais desgastante ao longo do tempo - Mudanças que afetam o dia-a-dia de trabalho de várias pessoas são decididas por pequenos grupinhos que sequer procuram entender o impacto que pode causar sobre outros times. De uma hora para outra você vai ser informado sobre mudanças grandes que prejudicam suas metas. Azar o seu. - Novas tecnologias são introduzidas com objetivo de acelerar o desenvolvimento às custas de bugs e crashes que acabam sendo relevados por causa do "bem maior". Qualidade dos sistemas era levada muito a sério, mas hoje em dia já não é valorizada - Bom trabalho não é valorizado. Geralmente quem leva o mérito por alguma tarefa bem feita é quem menos trabalhou pra que ela fosse realizada (chefes) - Salário abaixo da média do mercado, ainda que tentem passar a impressão contrária - Vale refeição não é reajustado faz tempo e a região é muito cara. Se você comer mais de 400g no almoço e tomar um suco por dia, seguramente seu vale refeição vai acabar até o dia 20 - Pessoas boas e que mandam bem são demitidas do nada com explicações como "não é culture fit", "performance" etc., ainda que os pares não concordem. Não foi um caso ou outro, mas sim vários.

    Conselhos para presidência: A gerência sempre é bastante ativa e preocupada quanto a métricas, branding, valorização da marca, novos produtos, cobertura da mídia etc. Enquanto isso, a motivação dos funcionários desce pelo ralo sem que nada seja feito.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 4 meses

    Perda de tempo no meu currículo.

    Analista de AtendimentoEx-funcionário, saiu em 2017


    Prós: Se você tem idade entre 18 e 30 anos e não tem muita experiência no seu currículo, ou é seu primeiro emprego (precisa começar em algum lugar né?), não liga de trabalhar aos finais de semana,nem em feriados e além disso não se importa com rotatividade (entenda isso como ser demitido a qualquer hora) talvez seja a empresa para você. Se você não se encaixa nessa descrição,nem perca seu tempo como eu perdi nessa empresa.

    Contras: Não sei por que eles pedem que o candidato tenha inglês na entrevista se em nenhum momento você utiliza no seu trabalho do dia a dia, a coisa já começa errado por aí. Tão pouco sua formação universitária fará alguma diferença lá dentro, já que você vai trabalhar com atendimento a cliente via chat/email ou telefone, portanto não é necessário ter nível superior para fazer isso. Dois grandes problemas pra quem entra nessa área de atendimento do Nubank são a rotatividade e a ausência de um plano de carreira, uma coisa está atrelada a outra. Existe uma galera lá dentro já estabelecida em cargos de liderança, pessoal que rapidamente foi promovido nos anos iniciais da empresa, daí quem entrou depois não sobe, porque essa galera que já está lá não sai dos cargos, o que explica a rotatividade do pessoal de atendimento. Para algumas pessoas pode não ser um problema ficar fazendo a mesma coisa e não se importar em subir de cargo tão rápido mas o Nubank não encara numa boa se você é do tipo que procura estabilidade, o que é uma atitude normal de quem precisa trabalhar, inexplicavelmente você fica sujeito a ser demitido, mesmo você estando dentro das métricas deles, não importa se você tem seis meses de empresa ou dois anos. Não existem outras áreas dentro do Nubank (plano de carreira)pra você querer mudar, porque todas as áreas fazem a mesma coisa(atendimento a cliente) então é non sense você mudar de área pra fazer o mesmo tipo de trabalho, apenas de modo figurativo. Pessoal sem know how pra cargos de liderança, te dão feedbacks vagos do seu trabalho toda hora, tornando a rotina cansativa e mesmo você tentando ajustar e assimilar os feedbacks numa boa e ainda havendo melhorias, você é demitido mesmo assim com uma justificativa absurdamente vaga como "performance" ou "problemas com a cultura". Não existe RH nessas horas pra um plano de ação, o Nubank de 2017 pra cá virou uma máquina de entra e sai de pessoas a toda hora, sem muita explicação lógica. Pra mim foi uma péssima experiência e perda de tempo.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 5 meses

    Nem tudo que reluz é ouro

    Analista de Customer ServiceEx-funcionário, saiu em 2017

    São Paulo, SP


    Prós: O ambiente da empresa é muito bom, empresa de perfil jovem até 30 anos, o que é 90% das pessoas, os funcionários tem uma liberdade bastante rara do que na grande maioria das empresas por aí: tem gente que vai trabalhar de bermuda, chinelo, camiseta estampada, ninguém usa roupa social. Os benefícios também são bacanas convênio médico, convênio odontológico (opcional) e vale-refeição compatível com o mercado, pois a região onde a empresa fica é bem cara pra se almoçar todo dia e as vezes o vale refeição acaba uma semana antes de renovar o crédito, se você não se policiar. Horários e dias de trabalho flexiveis: manhã/tarde/noite/madrugada variando de terça a sábado, domingo a quinta e segunda a sexta(se vc tiver sorte). Salário razoável pra a faixa etária descrita, ótimo pra quem é iniciante e ruim pra quem já tem uma experiência no mercado.

    Contras: Rotatividade é muito grande na empresa, isso chega a ser assustador,muita gente entrando e saindo quase todo mês por motivos diversos. Percebe-se que a equipe de RH (People&Culture) tem nenhuma atuação na retenção e desenvolvimento de talentos. Se você é o do tipo de pessoa que tem uma vida social intensa aos finais de semana, esqueça se você entrar no Nubank. Dependendo do setor que você for designado, você é obrigado a pegar pelo o menos 2 finais de semana ao mês para fazer hora extra e mesmo que você não pegue pra fazer, você é sorteado involuntariamente, correndo o risco de cair em um horário desagradável para trabalhar. Como a empresa é regime 24 horas, esqueça feriados livres, incluindo Natal e Ano novo, o que é um absurdo, ao menos essas duas datas deveriam ser livres como acontece no resto do mundo. Plano de carreira é outro ponto negativo forte: não há. Não existe um caminho a ser seguido pra vc ser promovido dentro do Nubank, muito disso é culpa dos gestores (Swots) terem pouca experiencia de mercado e não darem feedbacks consistentes, ficando tudo muito subjetivo e oba oba.

    Recomenda a empresa: Não


Informações da empresa

Nubank

Descrição:Nubank is the leading fintech in Latin America. Using bleeding-edge technology, design and data, Nubank is committed to fighting complexity and empowering Brazilians to take control of their finances. Over 8 million people have applied for its mobile-controlled credit card since its launch on September 2014.

Located in the Pinheiros region of São Paulo, Nubank has raised USD 180 million in investment rounds led by Sequoia Capital, Founders Fund, Tiger Global, Kaszek Ventures, Goldman Sachs, QED Investors and DST Global.

With a team of over 900 of the highest-performing engineers, decision scientists, designers, and analysts, Nubank is dedicated to creating an inclusive and challenging work environment as well as the best products and customer experience. Nubank looks for skilled, globally minded and result-oriented team members.

Interested in working at the Latin American fintech leader?

Site

RH: quer atrair bons talentos?