Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Louis Dreyfus Company (LDC)?

Ver todas as avaliações

  • Há mais de 3 anos

    Vá em frente se você é Workaholic!

    Funcionário


    Prós: A empresa paga muito bem, em alguns commodities, o salario chega a ser maior do que o praticado no mercado. Por ser uma empresa multinacional, há boas oportunidades (não muitas) de trabalhar em outros países.Grande aprendizado, grande experiencia. É muito bem estruturada, as ferramentas de trabalho são inovadoras. Há um canal ético, a empresa abomina qualquer ação gere assédio moral.

    Contras: Esqueça sua vida pessoal. Principalmente em épocas das safras dos commodities. Esqueça feriados prolongados e ferias de 30 dias. A empresa é extremamente burocrática, o trabalho não anda, é desmotivador, cada passo realizado precisa de uma aprovação. Há muitos funcionários com acúmulos de funções, sobrecarregados. Pressão alta para cumprir os inúmeros prazos. Os benefícios são pobres e poucos pro tamanho da empresa.

    Conselhos para presidência: Contratação de mais pessoal, um programa mais claro de plano de carreira e beneficos mais estruturados

    Recomenda a empresa: Sim

Informações da empresa

Louis Dreyfus Company (LDC)

Descrição:A Louis Dreyfus Commodities é uma líder mundial do setor agrícola, com mais de 160 anos no mercado de commodities e operações em mais de 90 países. No Brasil, que é referência global do agronegócio, a Louis Dreyfus Commodities estabeleceu suas primeiras raízes em 1942. Com um ritmo acelerado de crescimento, a empresa está, hoje, em 12 estados brasileiros, representando a maior operação do Grupo no mundo. A empresa atua na originação, produção, transporte, armazenagem e comercialização de produtos agrícolas, com operações nos mercados de açúcar, algodão, arroz, café, fertilizantes & insumos, grãos, oleaginosas e sucos cítricos, e está entre as 10 maiores exportadoras do país, representando uma importante contribuição ao desenvolvimento da economia brasileira.

Site

RH: quer atrair bons talentos?