• Vagas
  • Empresas
  • Salários
  • Entrevistas
Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Johnson & Johnson?

608 postagens (151 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

3.95
  • Remuneração e benefícios
    3.91
  • Oportunidade de carreira
    3.21
  • Cultura da empresa
    4.11
  • Qualidade de vida
    3.94

Recomendam a empresa a um amigo


  • Há 5 meses

    Credo nao funciona no pilar funcionario

    Gerente

    São Paulo, SP


    Prós: As ferramentas de trabalho como Laptop, Celular, Carro são novas a facilitam seu dia - a - dia. Além disso, o prédio novo é bem bonito, funcional e o restaurante oferece comida equilibrada

    Contras: A cultura do credo não é vista na prática no pilar funcionário. Feedbacks mal estruturados com base em politicagem. Falta de definições no que deve ser feito. Liderança (Board) centraliza decisões. Processos chave (ex: avaliação) estão defasados em relação ao mercado. Por fim, não cumprem o que prometem para evolução do profissional. No meu caso, não tive 1 treinamento desde que entrei. Processos de decisão são lentos, sendo necessário várias camadas de decisão e reuniões de alinhamento, na maioria das vezes, improdutivas. Não recomendo o braço Farmacêutico da empresa - Janssen. Alto turnover de pessoas, gerando grande volume de demissão e clima ruim de trabalho

    Conselhos para presidência: Melhorar urgente o processo de contratação, avaliação e promoção dos profissionais que muitas vezes são alocados em cargos que não tem o menor perfil para exercer. Não entregam resultados mas fazem politica junto ao Board, o que ajuda à eles a se manterem na empresa. Ou seja, não há meritocracia.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 5 meses

    Bons benefícios mas com liderança ultrapassada, verticalizada.

    Funcionário

    São José dos Campos, SP


    Prós: A empresa tem um bom plano de saúde dependendo do cargo, tem um bom refeitório e um Campus organizado. Há o benefício de compra de produtos por preço muito menor que o de mercado, limitado a 600 reais mensais e com quantidade de produto específico por linha. A qualidade de vida já foi melhor, hoje muitos cargos de gestão passaram para turno.

    Contras: A empresa é muito burocrática, tem um organograma muito verticalizado. As diferenças de oportunidades, tratamento, salários e benefícios são gritantes entre os diversos níveis. Costuma-se dizer que é uma empresa pública, marcadas por relações políticas, áreas que não olham a cadeia e sim a si. As avaliações de resultados são subjetivas, indiretas, em um sistema confuso, que deixa aberto ao gosto do avaliador e avaliado os comentários. Há prática de contratar empregados CLT por tempo determinado, estes são tratados como o título sugere, mas a venda das oportunidades não são assim feitas. Há canal de ética, mas que não é nada transparente e tem descrédito por parte dos funcionários, até mesmo quanto a confidencialidade. A capacidade de inovação e lançamentos de produtos, é baixa. Colocando a marca, principalmente na área da linha de consumo em condição de desvantagem, e que tem levado a uma contínua perda de share da marca, e compra de outras que acabam encolhidas na maioria das vezes. A planta Industrial de SJC, única no Brasil, vem sofrendo queda produtiva em função da pouca competitivade. A maturidade de gestão nos quesitos de tratamento e segurança ainda são baixos se comparado a outras empresas de porte muito menor, atuando ainda com modelos de tratamento top down na prática e abordagens coercitivas que levam ao distanciamento. Os programas se afastam muito da prática, e pior, muitas vezes não chegam ao público operacional.

    Conselhos para presidência: A empresa deve reduzir drasticamente a verticalização e gerências e diretorias. Unir áreas e propagar uma cultura de causa comum. Os benefícios e salários tem de ser mais próximos, e a exemplo de outras empresas, até mesmo iguais entre wage e salary. Os empregados de liderança de entrada, técnicos devem particpar mais ativamente das decisões, que devem ser menos políticas. A empresa deve buscar práticas de bonificação em sistemas únicos, pautados em metas objetivas, KPIs. Os gestores devem ser fiscalizados pelo RH para que as avaliações sejam reais. O Hotline deve divugar, mesmo que parcialmente os resultados e dar respostas as denúncias, e encontrar maneiras melhores de manter confidencialidade. Os feudos devem ser desmanchados, a sinergia entre os negócios aumentada. Qualidade deve passar por restruturação, com programas desafiadores de inovação, fazendo análise de cadeia de valor, retirando processos que apenas atrasam e oneram o processo da empresa. A área de manutenção deve ser mais valorizada, absorvendo atividades da engenharia de maneira a cuidar de OPEX e de CAPEX menores. Engenharia deve focar em OPEX, e reformar sua estrutura de maneira a ter especialistas que se revezam com a manutenção. O TPM tem de ser mais verdadeiro, os operadores mais atuantes na manutenção. Deve-se praticar mais auditoria de processo, e cuidar dos KPIs forjados, programação de produção e OTIF. A análise de cadeia de valores deve ser mais profunda, focando no cliente e produto final apenas. Os requisitos de qualidade devem ser específicos por tipo de negócio. Hoje há muita oneração no produto por procedimentos não comuns a linha do produto, herdados da área de saúde.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 7 meses

    FUJA! É uma Ilusão!

    Analista de Logística

    São Paulo, SP


    Prós: Salário é bom, benefícios bons, lojinha com produtos com desconto, pagam hora extra, flexibilidade de horário. Qualidade de vida para quem fica no JK e em SJC.....

    Contras: não existe plano de carreira, a empresa contrata para 95% das vagas pessoas EXTERNAS, não valorizam os funcionários que querem crescer, extremamente difícil mobilidade entre áreas . Péssima comunicação interna!

    Conselhos para presidência: Valorizar e preparar os funcionários para assumir novas posições. Se uma empresa tão grande, com tantos funcionários precisa contratar tanta gente do mercado para vagas maiores, algo de errado tem.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 7 meses

    Fujam da ilusão! Esta Cia não é para mulheres!

    Gerente de ProjetosEx-funcionário, saiu em 2017

    São Paulo, SP


    Prós: Só o restaurante presta! Todos os benefícios só existem no papel! Principalmente se seu líder for retrógrado! Não existe processo! Apenas pessoas com boa vontade (algumas)

    Contras: Hipocrisia nas esferas superiores da cia imperam suas decisões! Líderes que acreditam que sabem tudo. Nenhuma perspectiva diferente é aceita! Liderança machista é cega a realidade que mulheres estão no mercado, ao ponto de ouvir um líder respeitado dizer que só contrata mulher feia porque é mais fácil de dar bronca!

    Conselhos para presidência: Deixem de ser hipócritas! Querer resultados diferentes com as mesmas cabeças é estupidez! Não reconhecer quem realmente trabalha e sim quem fala é estupidez! Mudem os líderes de RH porque o clima da cia está muito ruim!

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 7 meses

    A politicagem impera

    EstagiárioEx-funcionário, saiu em 1999

    São Paulo, SP


    Prós: Benefícios de praxe de multinacionais de grande porte (salário compatível com o mercado, plano de saúde de seguradora reconhecida, estacionamento, seguro de vida).

    Contras: A empresa não valoriza a meritocracia, a competência e o desempenho. O que de fato conta para que ocorram promoções e a permanência do funcionário na empresa são as amizades (com o chefe direto, a diretoria, etc), o guarda-roupa importado, as "puxações de saco" frequentes, os happy hours e as conversas sobre assuntos totalmente alheios ao trabalho.

    Conselhos para presidência: Melhorar a gestão referente aos pontos acima.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 8 meses

    Ambiente competitivo e degradante

    CoordenaçãoEx-funcionário, saiu em 2017

    São Paulo, SP


    Prós: Estrutura física e Salário exclusivamente

    Contras: Estimula competição entre funcionários, ninguém se ajuda, valorização de políticas e relacionamentos mais fo que seus próprios resultados, nada de desenvolvimento de carreira

    Recomenda a empresa: Não

  • Há aproximadamente 1 ano

    Por mais Lideres

    Analista de TIEx-funcionário, saiu em 2017


    Prós: O Plano de Saúde, bem como benefícios de estacionamento e refeitório são bastante satisfatórios, a área de comunicação e Marketing da Empresa é algo que possa ser destacado.

    Contras: Se envolver mais com as pessoas, tendo como gestão bons líderes, atualmente a Empresa está gerida pela gestão de chefes que não são abertos a mudança e conversas para melhoria. Averiguar melhor a saúde e bem-estar dos funcionários.

    Conselhos para presidência: Se envolver mais com as pessoas, tendo como gestão bons líderes, atualmente a Empresa está gerida pela gestão de chefes que não são abertos a mudança e conversas para melhoria.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 1 ano

    A empresa só tem nome

    Representante de VendasEx-funcionário, saiu em 2016

    São Paulo, SP


    Prós: Bom salário e bons benefícios. Processos bem estruturados, políticas que incentivam atividades de bem-estar e qualidade de vida aos funcionários.

    Contras: Ambiente muito negativo, de extrema competitividade entre os funcionários da equipe. As estratégias não são sólidas, pois mudam a cada ano, impedindo que seus conceitos sejam sedimentados, tanto entre os funcionários, quanto nos clientes. Falta de reconhecimento, pois na maioria das vezes, os funcionários que são promovidos fazem parte do programa de trainee da empresa. Não existe meritocracia.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 1 ano

    Não recomendável para PCDs

    Assistente AdministrativoEx-funcionário, saiu em 2016

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente agradavel, remuneração, flexibilidade de horario, exente condiçoes de trabalho.

    Contras: pouca oportunidade de crescimento, poucos beneficios, PCDs são excluidos, gestores com pouco preparo para lidar com pessoas, pouco treinamento. O credo está por todo canto, mas só serve pra ingles ver.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 1 ano

    Não tão boa quanto se pensa

    Gerente RegionalEx-funcionário, saiu em 2014

    Fortaleza, CE


    Prós: a empresa tem benéficos atrativos, um plano de carreira para quem se encaixa no perfil e na sua cultura. Investimento em educação. Empresa em expansão

    Contras: Cultura muito patriarcal, a meritocracia é conhecida, falada mas não aplicada. Planejamento deixa a desejar e não se tem foco em uma única direção.

    Conselhos para presidência: Estar mais próximo do time gerencial. Não se guiar somente por diretores e executivos de negócio. Existe um time intermediário que pode contribuir mais.

    Recomenda a empresa: Não


Informações da empresa

Johnson & Johnson

Descrição:Cuidar do mundo, uma pessoa de cada vez. Este é o lema que inspira e une as pessoas da Johnson & Johnson.

Nós abraçamos a ciência, a pesquisa e o desenvolvimento - trazendo ideias, produtos e serviços inovadores para promover a saúde e o bem-estar das pessoas.

Os colaboradores da Johnson & Johnson trabalham junto com parceiros na área da saúde para tocar a vida de mais de um bilhão de pessoas todos os dias, em todo o mundo.

Nossa Família de Empresas é composta por:

A principal empresa de saúde do consumidor no mundo.
A maior e mais diversificada empresa de dispositivos médicos do mundo.
A terceira maior empresa de produtos biológicos do mundo.
E a sexta maior empresa farmacêutica do mundo.

Temos mais de 250 empresas em operação em 57 países, empregando 120.200 pessoas. Nossa sede mundial é em New Brunswick, New Jersey, EUA

Site

RH: quer atrair bons talentos?