Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na IT Lean?

13 postagens (5 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

3.60
  • Remuneração e benefícios
    3.00
  • Oportunidade de carreira
    3.00
  • Cultura da empresa
    3.80
  • Qualidade de vida
    3.80

Recomendam a empresa a um amigo


  • Há 13 dias

    Otima Empresa para se trabalhar

    Gerente de Projetos

    São Paulo, SP


    Prós: Clima Agradável, Autonomia, Alta Gestão Disponível, Flexibilidade de Horário, Excelentes Clientes, Oportunidades de Crescimento Pessoal e Profissional, Somos Escutados, nossa opinião é levada em consideração

    Contras: Empresa em plena expansão, precisa se estruturar um pouco melhor (processos e projetos) para manter a qualidade dos serviços prestados. Automação de Procedimentos.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 2 meses

    Estágio ItLean

    Estagiário Assistente de ArteEx-funcionário, saiu em 2016

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente agradável um bom lugar para aprendizados na vida tanto pessoal quanto profissional, diversas pessoas que podem agregar muito na vida

    Contras: Passou por um tempo em que estava em um processo de expansão/fusão onde cargos e tarefas acabaram se misturando e acumulando para todos os envolvidos.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há quase 2 anos

    Gosto e recomendo

    Funcionário


    Prós: É uma empresa muito legal para trabalhar, pois tenho um ambiente agradável, as pessoas sao muito legais e meu salario esta compativel com o mercado

    Contras: A empresa esta crescendo e ainda esta amadurecendo alguns processos, portanto estamos em mudança o que tambem é legal pois posso participar delas

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 2 meses

    Cultura bacana. Muita inovação, mas pode melhorar se organizar mais

    Desenvolvedor Android

    São Paulo, SP


    Prós: A empresa tem uma cultura bacana, o acesso a todos os níveis é bem tranquilo. A galera é top. Tem lanche o dia todo disponível e os horários são bem flexíveis

    Contras: Falta organização no relacionamento entre os Gerentes e os desenvolvedores, fazendo com que muitas vezes o desenvolvedor tenha que tomar decisões que não cabem a ele.

    Conselhos para presidência: Precisa organizar melhor as tarefas que vão pro desenvolvedor. Perde-se muito tempo discutindo coisas que já deveriam estar esclarecidas.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 7 meses

    Boa empresa para trabalhar!

    Desenvolvedor Mobile

    São Paulo, SP


    Prós: A empresa tem um ambiente ótimo, libera bons benefícios para os funcionários mesmo sendo prestador de serviço (PJ). O ambiente é focado na produtividade

    Contras: Faltam processos, organização e mais oportunidades de carreira, faltam projetos desafiadores. alguns gestores são despreparados para o cargo.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há aproximadamente 2 anos

    Ótimo para aprendizagem, Ruim para fazer carreira.

    Desenvolvedor

    Santo Antônio da Platina, PR


    Prós: Oportunidade de networking devido a empresa estar em constante contato com grandes empresas do Brasil. Oportunidade de aprendizagem devido ao grande número de projetos que a empresa tem.

    Contras: O salário não é justo ao que se é exigido. A pressão em uma empresa pode ser encarado como algo normal na área de TI, porém essa pressão se correspondida não é reconhecida. Trabalhos fora de horário em feriados e finais de semanas, que não são revertidos em nada. A oportunidade de crescer é muito pequena, desde o momento que entra você é visto apenas como um programador.

    Conselhos para presidência: Valorizar um funcionário, mostrando que ele também é a empresa, e que se é possível crescer juntos. Planos de carreira. Pagamento de hora extra. Salário de acordo ao que se é exigido.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 2 anos

    Remuneração desigual e falta de estruturação.

    Programador Pleno

    Santo Antônio da Platina, PR


    Prós: É uma boa empresa para se trabalhar no interior e ter qualidade de vida.

    Contras: Remuneração desigual, casos em que programador pleno recebe menos que outro programador júnior, e as atribuições são desiguais aos salários.

    Conselhos para presidência: Melhorar os salários dos desenvolvedores e estabelecer um piso para os cargos e qualificações.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há aproximadamente 3 anos

    Salario baixo e empresa instável financeiramente.

    Programador PlenoEx-funcionário, saiu em 2015

    Santo Antônio da Platina, PR


    Prós: Ambiente pessoal é agradável e a estrutura é razoável.

    Contras: As cobranças são desproporcionais ao que é oferecido. Não paga vale transporte pra quem mora fora.

    Conselhos para presidência: Acredito que priorizar o pagamento dos funcionários e melhorias em beneficios seria um ótimo começo.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 3 anos

    Miragem

    Funcionário

    Santo Antônio da Platina, PR


    Prós: Localização da empresa no interior é ideal para quem evita grandes metrópoles.

    Contras: Salário não é reajustado. Não tem perspectiva de crescimento. Insegurança quanto à situação financeira da empresa.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há aproximadamente 1 mês

    Ótimos profissionais, péssima empresa e condições de trabalho.

    RedatorEx-funcionário, saiu em 2018

    São Paulo, SP


    Prós: Equipes operacionais excelentes. A empresa possui alguns clientes grandes, o que é muito bom para desenvolver portfólios. Tem ar condicionado.

    Contras: Fora os colaboradores, que são pessoas qualificadas, não há nada de positivo. A diretoria é incompetente e arrogante, prega uma imagem de inovadora e disruptiva, mas na verdade é antiquada e, na maioria dos casos, acaba prejudicando as equipes operacionais (que até tentam fazer algo inovador, mas tudo é barrado por um CEO prepotente, cuja palavra final é lei - mesmo em assuntos dos quais ele não tem o mínimo domínio). Não há respeito pelo histórico dos colaboradores contratados e são extremamente comuns situações como: avaliar um projeto gráfico produzido por um DA com mais de 10 anos de experiência, dizer que uma linha está torta e tentar provar seu argumento utilizando a PALMA DA MÃO como régua. Se uma equipe falha em um projeto, a diretoria imediatamente irá procurar um responsável para usar como Bode Expiatório. Ou seja, não há senso de equipe ou trabalho em conjunto por parte dos diretores e gestores (muito comum alguém perguntar "o que você está fazendo?" e não "o que estamos fazendo?", uma vez que a maioria dos gestores são pessoas ausentes - não no sentido físico, mas profissional mesmo. E muitos deles sequer sabem o que os membros de suas equipes fazem ou estão fazendo. Prova disso é que a produção de uma Apresentação Institucional levou mais de 6 meses para ficar pronta, pois não havia acordo entre o CEO e os demais gestores - ou eles não sabiam o que a área fazia ou, quando sabiam, as informações não agradavam o CEO). Há muita conversa e diálogo entre os sócios e os gestores de cada área, porém não há nenhuma transparência para com os funcionários. Às vezes, como em toda empresa, circulam boatos sobre os funcionários. Esses boatos são utilizados como argumento final para a demissão de um colaborador, que sequer terá direito de resposta. Salários abaixo da média de mercado. Benefícios inexistentes (a não ser que o convênio de 15 reais com o PF da esquina seja considerado benefício). Gestores não cumprem suas promessas. É muito comum, durante a entrevista, você ouvir "aqui nós pagamos o piso para cada categoria!", e na hora de assinar o contrato, o salário não ser nem a METADE do que lhe prometeram. É comum, também, quando você pedir um reajuste, ouvir: "Agora não dá, o caixa da área está baixo", e, na semana seguinte, contratarem 3 funcionários novos para a sua área. É comum também você fazer acordos com seu gestor, mas ele quebrar esse acordo de uma hora para outra e te acusar de não cumprir com o combinado. As pessoas se fazem de desentendidas o tempo inteiro, como se tudo precisasse estar registrado em cartório para valer.

    Conselhos para presidência: Ouvir mais os colaboradores e deixar de ser uma empresa que contrata prestadores de serviço. Construir uma equipe vai muito além de oferecer um salário (abaixo da média de mercado) e dizer que seu ambiente de trabalho é "disruptivo e inovador". Oferecer "churrasco, cerveja e ping-pong" como BENEFÍCIO, é uma falta de vergonha na cara tremenda, sem falar na falta de respeito com os profissionais que se candidatam a uma vaga. Entender que todo mundo tem um vida fora do ambiente de trabalho e, muitas vezes, compromissos importantes (como família ou faculdade). Exigir que um funcionário trabalhe até às 3 horas da manhã, simplesmente porque VOCÊ não se decide em relação ao resultado que deseja alcançar, é mesquinho e egoísta. Definir objetivos e metas para sua empresa, em vez de dizer aos colaboradores "não temos pretensão nenhuma, já chegamos onde tínhamos que chegar e está bom". Isso é desmotivador em níveis estratosféricos. Respeitar acordos firmados com colaboradores e sócios, e não se fazer de desentendido e tentar jogar a culpa para o sócio que foi expulso quando alguém apontar uma falha SUA. E, quando alguém souber de uma falha sua, tente ouvir o que a pessoa tem a dizer, em vez de exigir a cabeça dela. Afinal, todos os colaboradores conhecem o outro lado da empresa que se diz "disruptiva, inovadora e fora da caixa (mas que caixa?)". As pessoas conversam entre si sobre coisas que tem em comum, e isso inclui a empresa onde trabalham. Se essa empresa tentar evitar falar de alguns assuntos (em vez de resolvê-los), isso só fará com que as pessoas falem mais ainda dele. E se você demite um funcionário por que ele falou de um "assunto proibido", adivinha só? As pessoas vão falar sobre esse assunto, pois foi a causa de sua demissão. E não há nada mais desmotivador do que saber que na empresa em que você trabalha, onde todos são "amigos", há churrasco uma vez por mês, com cerveja e ping-pong, não é permitido falar sobre determinados assuntos, independente dos projetos que você esteja executando e, às vezes, gerenciando, pois do contrário você também será demitido. É preciso ter maturidade e competência para lidar com PESSOAS, e não ferramentas.

    Recomenda a empresa: Não