Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Isban Brasil?

26 postagens (7 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

3.43
  • Remuneração e benefícios
    3.86
  • Oportunidade de carreira
    3.00
  • Cultura da empresa
    2.86
  • Qualidade de vida
    2.86

Recomendam a empresa a um amigo


  • Há mais de 3 anos

    Muito a melhorar

    Analista de Sistemas

    São Paulo, SP


    Prós: Remuneração compatível com o mercado de trabalho.

    Contras: Alta carga de trabalho, não há liberdade, falta de diálogo, líderes e gerentes mal treinados, desrespeito, pressão, não há plano de carreira.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 28 dias

    Ex-funcionário, saiu em 2010


    Prós: Salário compatível com o mercado de T.I Beneficios de Bancários Instalações da empresa são boas de uma forma geral Help Desk rápido

    Contras: Ambiente de trabalho pesado, nada que é feito está bom ou é suficiente, não há cooperação entre os times de desenvolvimento, e existem muitas panelas que tornam o e upgrade dos cargos impossível, porque a gestão da área privilegia apenas quem é amigo do chefe.. A equipe de RH é muito junior, muito marketing poucas e ações efetivas, e a gestão é fraca e muito diferente da realizada no Banco.

    Conselhos para presidência: Avaliar mais de perto o trabalho dos gestores nas áreas para entender quem realmente contribui com a empresa e usar isto como direcionador para upgrades de cargos e salários, pois os times costumavam combinar o "discurso das avaliações de desempenho" para garantir o lugar ao sol e a empatia da gerencia.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 4 meses

    Crise de identidade: somos uma empresa de tecnologia ou um banco?

    Gerente de Projetos

    São Paulo, SP


    Prós: Está passando por um momento de transformação extremamente profunda. Adoção massiva de novas tecnologias e metodologias de desenvolvimento ágil, como Scrum, SAFe e práticas do Spotify.

    Contras: A dependência em relação à matriz na Espanha ainda existe, embora menos. Havia muito conflito com os gestores espanhóis, que adoravam gritar com seus "empleados subdesarrollados del tercer mundo" (palavras deles). Ainda há muita hierarquia desnecessária e aumentou a dependência das decisões dos executivos do Santander Brasil. Apesar de por fora parecer uma colorida startup de tecnologia, por dentro continua copiando práticas antigas e ineficientes do Banco Santander. A avaliação é desempenhos é totalmente retrógrada, baseada na curva forçada. Um treinamento patrocinado pela própria Isban afirmou que essa técnica é baseadavem algo de três SÉCULOS atrás, que está defasada há DÉCADAS, que incentiva a COMPETIÇÃO ENTRE VENDEDORES e não a COLABORAÇÃO DE EQUIPES DE TECNOLOGIA. É incompreensível que as áreas de recursos humanos ainda não tenhsm entendido isso e continuem colocando as empresas do Grupo Santander no passado. Grandes empresas de tecnologia já perceberam o estrago que isso faz dentro das equipes. Ainda assim, sou obrigado a "eleger" 10% do meu pequeno time para eventual demissão. Em equipes pequenas como a minha, isto é extremamente cruel com suas catreiras e famílias, além de colocar o próprio cliente Santander em risco de perder experiência e conhecimento.

    Conselhos para presidência: Atualizar a gestão de desempenho por algo moderno e voltado para equipes de tecnologia. Não adianta comprar móveis coloridos e continuar espelhando processos ineficientes do banco. Precisam transformar a Isban em uma empresa de tecnologia de verdade. Diminuir a quantidade de níveis hierárquicos. Empoderar de verdade os gerentes de projetos que agora atuam como RTEs.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há quase 2 anos

    Não recomendo.

    Analista de Projetos e Serviços II

    São Paulo, SP


    Prós: Salário compátivel, bons beneficios (vale refeição, alimentação, auxilio creche, seguro de vida, plano de saúde, plano odontologico, previdencia privada) boa PLR, estabilidade razoavel

    Contras: Muita desorganização, prazos indiscutiveis, muita politicagem, muita hora extra, planejamento sempre furado, uso de técnologia ultrapassadas e MUITA burocracia.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há aproximadamente 2 anos

    Péssima empresa com ótimos benefícios

    Analista de Sistemas SêniorEx-funcionário, saiu em 2016

    São Paulo, SP


    Prós: De forma resumida, os únicos pontos positivos de se trabalhar nessa empresa são os relacionados aos benefícios e salários pois temos os mesmos direitos de um bancário

    Contras: Péssimo ambiente de trabalho, não existe meritocracia, muita panela nos times, excesso de terceiros que exercem até função de líder. As avaliações são uma farsa. Não trabalhamos com tecnologia de ponta e sempre dependente da Espanha.

    Conselhos para presidência: Acompanhar o trabalho de seus gestores que não cumprem seu papel de gestores de pessoas.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 4 meses

    Não valoriza as pessoas

    Gerente de ProjetosEx-funcionário, saiu em 2016

    São Paulo, SP


    Prós: Salario e benefícios bons em relação ao mercado. em geral Boa equipe de profissionais técnicos. Possibilidade de contato com outras culturas,

    Contras: Não existe plano de cargos e salários. Não se preocupa com a qualidade de vida dos funcionários. Política de RH fraca com ações ineficazes.

    Conselhos para presidência: Valorizar os profissionais com tempo de casa.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há aproximadamente 1 ano

    Básico de uma empresa Capitalista - fator humano zero

    Analista de Projetos e Serviços IIIEx-funcionário, saiu em 2012

    São Paulo, SP


    Prós: A qualidade dos benefícios era garantida por ser o mesmo sindicato dos bancários, isso fazia a diferença. Algumas ações de qualidade de vida, tais como massagem e área de convívio ajudavam também.

    Contras: A pressão de prazos e resultados dimensionados somente para atender o negócio, mesmo que gerasse retrabalho deixavam claros o terrorismo implantado pela cultura estrangeira. A implantação de projetos já espera a correção em produção, ocasionando assim trabalhos mal feitos e horas extras de todos envolvidos. Sem contar a falta de consideração com pessoas mais velhas, pois ter mais de 35 anos é impeditivo para ascensão ou investimento no funcionário, mesmo tendo conhecimento, preferem pagar menos para mais jovens.

    Conselhos para presidência: Sejam mais humanos e realmente pensem que em qualidade.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há aproximadamente 1 ano

    Não tem consideração por profissionais mais velhos

    Ex-funcionário, saiu em 2012

    São Paulo, SP


    Prós: A participação do RH em ações é positiva, tendo um leque de benefícios bom e salário condizente com o mercado.

    Contras: Ser muito experiente e responsável não é garantia de carreira. Utiliza a política de banco para manter os mais novos e pagar menos.

    Conselhos para presidência: A educação espanhola está stressando seus funcionários, sejam mais profissionais.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 1 ano

    Acredito que pode melhorar muito

    Estagiário

    São Paulo, SP


    Prós: Bom ambiente .

    Contras: Plano de carreira para estagiários poderia ser melhor

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 1 ano

    Mudanças frequentes

    Analista LíderEx-funcionário, saiu em 2016

    São Paulo, SP


    Prós: Empresa em constante alteração de tecnologia, metodologia Pouca rotatividade, apesar de que recentemente reestruturou muito a equipe e acabou mandando embora muitos profissionais

    Contras: Pressão por resultados Tudo que se faca é computado numa forma de pontos negativos. RH deixa muito a desejar Por conta das frequentes mudanças, os funcionários ficam apreensivos

    Recomenda a empresa: Não


Informações da empresa

Isban Brasil

Descrição:A Isban (Ingeniería de Software Bancario) faz parte da divisão de tecnologia e operações do Grupo Santander. A empresa desenvolve softwares e serviços de integração de sistemas para a empresa espanhola com o objetivo de oferecer melhorias no atendimento aos clientes do Santander. Possui participação em diversos países, principalmente nos países europeus e americanos.

Site

RH: quer atrair bons talentos?