Olá! Love Mondays irá virar Glassdoor em 26 de junho. Saiba mais
  • Empresas
  • Salários
  • Entrevistas
  • Vagas
Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Grupo Comunique-se?

72 postagens (6 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

4.33
  • Remuneração e benefícios
    4.00
  • Oportunidade de carreira
    3.50
  • Cultura da empresa
    4.00
  • Qualidade de vida
    4.67

Recomendam a empresa a um amigo


  • Há aproximadamente 3 anos

    Bom para aprender, mas...

    Assistente

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente bom para aprender, conhecer o mundo da comunicação, os serviços prestados aos clientes são muito bem desenvolvidos. Lugar propõe oportunidades para nos desenvolvermos.

    Contras: Há uma forma não muito agradável dos funcionários serem tratados, como se não pudéssemos expor nosso pensamento. Com isso, gera desmotivação por parte da equipe.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 3 anos

    Formadores de profissionais

    Executivo de RelacionamentoEx-funcionário, saiu em 2014

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente agradável, muitos benefícios, campanhas de RH ótimas, profissionais excelentes, meritocracia e plano de carreira.

    Contras: O salário não é atrativo, metas difíceis de alcançar, ticket médio de serviço baixo.

    Conselhos para presidência: Profissionalizar um pouco mais os colaboradores. Mesmo dando muitas oportunidades o ambiente descolado e festivo as vezes prejudica o profissionalismo e resultado.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 4 anos

    Empresa séria, porém ainda quadrada com relação ao funcionário.

    Designer

    São Paulo, SP


    Prós: A empresa paga cursos que agregam muito no nosso currículo, tem horário flexível dependendo da unidade, sempre em dia com os débitos dos funcionários e muito transparente quanto aos resultados.

    Contras: Não há reconhecimento profissional nenhum, muitas vezes é mais presada a velocidade da entrega do que a qualidade e alguns profissionais não tem as máquinas ideais para cumprir a sua função. O Happy Hour é interessante, mas eu particularmente descartaria e usaria a verba para outras coisas como equipamentos melhores, benefícios, bonus etc, acredito que existem outras formas de incentivar o funcionário. Os benefícios (VR) estão desatualizados com a região e poderia ser incluso o VA.

    Conselhos para presidência: Abrir a cabeça com relação aos funcionários e prezar mais a qualidade do que a velocidade, desenvolver um planejamento melhor de venda dos produtos pois muitas vezes é vendido de forma errada e gera uma série de problemas. Pensar que o funcionário satisfeito e motivado dá mais lucro.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 4 anos

    Empresa jovem e descontraída

    Designer

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente descontraído;
    Funcionários jovens;
    Ótimos benefícios;
    Horários flexíveis;

    Contras: Salário não compatível com o mercado;
    Falta de planejamento em algumas unidades prejudicando outras;

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 4 anos

    Comunique-se

    Funcionário

    Rio de Janeiro, RJ


    Prós: A flexibilidade de horários com certeza é um ponto a favor da empresa.
    A equipe que trabalho na minha opinião é a melhor que eu poderia estar e isso com certeza me deixa bem a vontade para produzir.

    Contras: A empresa diz ser transparente, mas na maioria das vezes só ficamos sabendo de algo tempos depois do acontecido, o que acaba prejudicando até o trabalho que poderia ser feito com uma qualidade maior se a informação a princípio tivesse ao menos sido repassada. É uma empresa de comunicação, mas que não se comunica! A falta de comunicação é fator risco desta companhia.
    Não há preocupação alguma se o funcionário esteja trabalhando 12 horas por dia, desde que entregue. Chega um momento em que o esgotamento se torna inevitável e com isso bons profissionais estão desistindo. Funções vão sendo acumuladas, mas o retorno financeiro permanece o mesmo. Costuma-se escutar "Vamos fazer mais menos". A ideia de se fazer mais com menos não é acumular funções e nem triplicar o serviço do colaborador com o intuito de otimizar recursos e gastos.
    Até começamos com gás total, mas com o passar do tempo, a falta de feedback e o fato de quase ter que ajoelhar pedindo pelo amor de Deus para que sejamos atendidos, faz com que desejemos jogar a tolha, por mais que o funcionário goste do faz.
    A falta de investimento em certas áreas é evidente e em outras apenas é ignorada. Só se consegue atenção e visibilidade quando se faz o que chamo de "marketing pessoal". Os colaboradores estão mais preocupados em se promover perante os seus superiores, do que fazer o seu trabalho da melhor forma possível. Na maioria das vezes aquele que de fato produz e traz benefícios reais são os que estão no anonimato. Os gestores deveriam prestar mais atenção nos colaboradores que agregam valor real para empresa e não naqueles que fazem "barulho" e no final não acrescentou quase nada para a organização.

    Conselhos para presidência: Invista mais em unidades que de fato vão trazer retorno para a empresa.
    Passe a prestar uma atenção maior para os colaboradores que realmente estão agregando valor para a organização.

    Recomenda a empresa: Não


    CEO da Grupo Comunique-se respondeu:

    Obrigado pelo retorno. Um dos pontos fortes do Grupo Comunique-se é a comunicação interna. Apesar do tamanho pequeno, uma empresa com 100 colaboradores, temos: 4 reuniões anuais de todos os funcionários com o CEO, para apresentação de todos resultados, incluindo faturamento e lucro da empresa, incomum em qualquer empresa. Adotamos o Google Plus como rede social corporativa e temos TV corporativa também.

    Um dos valores mais importantes do Grupo é a meritocracia. Por isso, temos um sistema de avaliação com regras claras, baseado em métricas de desempenho e um método para garantir que aqueles que performam e batem suas metas, sejam sistematicamente reconhecidos. Grande parte dos colaboradores receberam aumentos ou promoções no último ano.

    Além disso, adotamos dois 'rituais' para garantir o processo de feedback e reconhecimento: o PDI (Plano de Desenvolvimento Individual), que é uma reunião semestral com o gestor direto, onde todas as metas do próximo ano são acordadas em conjunto, e a reunião de gente, onde todos os colaboradores que batem suas metas, são avaliados pelos gestores e recebem aumentos e promoções.

    Como resultado disso, somos uma das melhores empresas para se trabalhar do Brasil (Great Place To Work) e temos uma taxa de turn over muito abaixo da indústria (1%).

  • Há mais de 4 anos

    Muito a melhorar

    Colaborador

    São Paulo, SP


    Prós: Empresa jovem, o clima é descontraído apesar de ter a seriedade corporativa. Aqui não existe home office e os horários são pouco flexíveis, mas não vejo como coisas negativas.
    Tem muita gente divertida e o clima é bem "família".

    Contras: Corte de gastos em áreas importantes, para depois gastar em outras que não são tão necessárias. É realmente a empresa do "vai que dá". É melhor ter happy hour todo mês do que ter copo para café ou talheres...
    Algumas metas difíceis de serem alcançadas, impossibilitando o prometido PPR aos colaboradores.
    Outra coisa muito negativa é o fato de algumas unidades não se verem como uma empresa só. Muitas vezes, você precisa praticamente implorar para ter auxílio em alguma coisa. Por ser uma empresa em crescimento, é muito importante que todos conversem e tentem o seu melhor para ajudar uns aos outros. Acredito que seja um ponto para o RH tentar dar atenção.

    Conselhos para presidência: Mais atenção ao elogiar alguma pessoa/área por algo alcançado. Importante lembrar que meritocracia não é apenas uma questão financeira. Já melhorou muito, mas ainda falta um pouco de tato. Dar mais atenção, ser mais cuidadoso com as palavras e, principalmente, reconhecer devidamente, dando nomes, algo mais pessoal e menos "automático", fazer por fazer.

    Recomenda a empresa: Não


    CEO da Grupo Comunique-se respondeu:

    Olá! Antes de mais nada, obrigado pelo seu retorno. Vamos lá: na verdade, cortamos copos de plástico para água (e não café, como você colocou), não por 'corte de custos', mas sim por uma questão de sustentabilidade. Inclusive, havia na empresa dezenas de pacotes fechados, que foram doados. No lugar dos copos de plástico, demos a todos os funcionários garrafas ecologicamente corretas.

    Apesar disso, é de nossa cultura se incomodar (muito) com desperdícios. Há quatro anos que 100% dos resultados da empresa (lucros) são revertidos para os funcionários. Isso foi feito com aumentos e promoções, melhorias em benefícios e mudança para o novo escritório. E se a gente evita desperdício ou evita gastar com o que não vai fazer a diferença, sobra mais para todos, não acha?

    Os happy hours, que acontecem no máximo uma vez por mês, são uma iniciativa DE SEUS PRÓPRIOS COLEGAS. O Grupo Comunique-se nesse caso, contribui com uma pequena quantia em dinheiro, e o que falta seus próprios colegas se mobilizam e complementam de acordo com seus critérios. E o momento é sempre muito bacana, descontraído e todos gostam.

    Sobre os talheres, a empresa fornece tkt refeição para todos e ADICIONALMENTE, oferece uma área com mesas e cadeiras, para quem quiser trazer sua própria refeição e guardar o tkt para outras coisas. Mas os talheres, lavagem dos mesmos, pratos etc, é de responsabilidade de cada um. O que em nosso entendimento, parece justo e óbvio que seja assim. Uma opção para resolver essa questão seria eliminar a área de refeições. Assim todos usariam seus tkts para comer em restaurantes, que já oferecem talhares. Vamos avaliar essa opção.

    Olá! Antes de mais nada, obrigado pelo seu retorno. Vamos lá: na verdade, cortamos copos de plástico para água (e não café, como você colocou), não por 'corte de custos', mas sim por uma questão de sustentabilidade. Inclusive, havia na empresa dezenas de pacotes fechados, que foram doados. No lugar dos copos de plástico, demos a todos os funcionários garrafas ecologicamente corretas.

    Apesar disso, é de nossa cultura se incomodar (muito) com desperdícios. Há quatro anos que 100% dos resultados da empresa (lucros) são revertidos para os funcionários. Isso foi feito com aumentos e promoções, melhorias em benefícios e mudança para o novo escritório. E se a gente evita desperdício ou evita gastar com o que não vai fazer a diferença, sobra mais para todos, não acha?

    Os happy hours, que acontecem no máximo uma vez por mês, são uma iniciativa DE SEUS PRÓPRIOS COLEGAS. O Grupo Comunique-se nesse caso, contribui com uma pequena quantia em dinheiro, e o que falta seus próprios colegas se mobilizam e complementam de acordo com seus critérios. E o momento é sempre muito bacana, descontraído e todos gostam.

    Sobre os talheres, a empresa fornece tkt refeição para todos e ADICIONALMENTE, oferece uma área com mesas e cadeiras, para quem quiser trazer sua própria refeição e guardar o tkt para outras coisas. Mas os talheres, lavagem dos mesmos, pratos etc, é de responsabilidade de cada um. O que em nosso entendimento, parece justo e óbvio que seja assim. Uma opção para resolver essa questão seria eliminar a área de refeições. Assim todos usariam seus tkts para comer em restaurantes, que já oferecem talhares. Vamos avaliar essa opção.

    Você fez uma colocação pertinente em relação a colaboração entre as unidades. Quando envolvemos pessoas e departamentos, com suas metas e responsabilidades, é comum que cada um dê prioridade as suas próprias necessidades. E sendo realista, não é algo que possa ser 100% resolvido em nenhuma empresa. Então, nosso foco, é sermos sempre o melhores que pudermos nessa questão. Um dos valores do grupo é o 'trabalhamos em colaboração'. E temos visto sensíveis melhorias nesse sentido. Temos conseguido isso principalmente alinhando melhor as metas entre as unidades. E seria interessante ouvir de você outras sugestões.

  • Há quase 5 anos

    Comunique-se ?

    Funcionário


    Prós: Empresa jovem, dinâmica, ambiente alto astral e com bons benefícios apesar de salário não atraente

    Contras: Muita desorganização, falta de comprometimento dos colaboradores, indiferença nos tratos pessoais e muitas vezes o que é prometido não é cumprido.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há aproximadamente 1 ano

    Bom para começo de carreira

    Analista de ProduçãoEx-funcionário, saiu em 2010

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente jovem e descontraído. Oportunidade de interagir com várias áreas diferentes, assim como de interagir com diferentes culturas, em especial do Rio onde fica a matriz.

    Contras: Se diz criativa e inovadora mas tem estrutura muito engessada. Possui muitos funcionários antigos que acabaram crescendo dentro da empresa mas muitas vezes não tem o preparado acadêmico e de mercado para as tarefas que exercem.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 1 ano

    Valorização a desejar

    Assistente de Marketing Júnior

    São Paulo, SP


    Prós: Empresa com espírito jovem e empreendedor. Oferece liberdade e possibilidade de trabalhar com profissionais jovens mas com muita experiência profissional e vontade de mostrar resultado

    Contras: Falta reconhecimento e valorização para com o funcionários. Exigências e metas altíssimas comparadas com a realidade do mercado em que a empresa atua. Por isso, tais exigências e metas inviabilizam o crescimento e reconhecimento do profissional

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 4 anos

    Comunique-se

    ColaboradorEx-funcionário, saiu em 2014

    São Paulo, SP


    Prós: É um bom início profissional. O ambiente é familiar, temos um CEO à disposição, um evento trimestral para apresentação de resultados, além de lounge com puffs e videogame, happy hours e benefícios diferenciados. Também há ótimos profissionais por toda a empresa.

    Contras: É a cultura do "E Vamo Que Vamo" ao pé da letra: faça muito com pouco, do jeito que der e não reclame. Infelizmente, o bordão serve só para engajar os menos atentos.

    A empresa se diz jovem ao incluir happy hours mensais no calendário, ao proporcionar um ambiente descontraído, mas a direção ainda é bastante engessada e não reflete este espírito. Prega-se a cultura da liberdade, do ócio criativo e dos horários flexíveis, mas no dia a dia vemos que não é bem assim.

    A liderança do grupo tem uma visão de mercado interessante, mas peca na impulsividade. O desejo de atingir a maior área pelo menor custo possível passa do limite, prejudicando inclusive o que já conquistamos.

    Ser louco por qualidade faz parte dos valores da empresa, mas infelizmente não é bem assim devido à ausência de mais profissionais qualificados e à má gestão de algumas áreas.

    Recomenda a empresa: Não


Informações da empresa

Grupo Comunique-se

Descrição:O Grupo Comunique-se é um grupo de internet e comunicação, que detém as marcas Portal Comunique-se, Prêmio Comunique-se, Comunique-se Educação, Comunique-se Digital e RIWeb. A história do Grupo começou em 2001 com o lançamento do Portal Comunique-se, a maior comunidade virtual de jornalistas do país, com mais de 300 mil usuários. Em 2003 lançou o Prêmio Comunique-se, que atualmente é a mais prestigiada premiação jornalística brasileira. E em 2005, lançou o Comunique-se Educação, uma das mais completas instituições de ensino técnico no segmento de Comunicação Social no país.

Site