Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Gol Linhas Aéreas?

Ver todas as avaliações

  • Há quase 3 anos

    Funcionário


    Prós: a empresa busca modernidade e inovacao para oferecer ao cliente

    Contras: cada area/gestor tem um modo de selecionar seus colaboradores. Existe muita intriga analisando a parte pessoal. demissão de pessoas competentes e com vasto conhecimento de procedimentos

    Conselhos para presidência: saber do conhecimento que o colaborador adquiriu na propria empresa. Isso ajuda a desenvolver os processos do dia a dia. O que adianta recrutar um estagiario que daqui um ano vira analista e o teleoperador que comecou la debaixo demora anos para ser um analista?!? Nessa situacao admiro mt o Gerente. Na equipe dele existe reconhecimento e as pessoas realmente fazem o que gostam. Outro ponto é a questão de querer ser um chefe que quer mostrar serviço... de que nem sabe dos assuntos tratados... este realmente é chefe pois este nunca será chamado de líder. As equipes que mais sofrem com isso sao as que mantem constante contato com os clientes diretos ou indiretos. Entendo qur concessoes devem ser feitas porem avalie primeiro o lado do seu cliente interno e certifique-se que isso não trará problemas para empresa.

Informações da empresa

Gol Linhas Aéreas

Descrição:Há treze anos, a GOL impulsiona o mercado brasileiro de aviação a se desenvolver, sempre apresentando processos, serviços e produtos inovadores e pioneiros. Com seu modelo de negócios de baixo custo, baixa tarifa (low cost, low fare), a companhia democratizou as viagens de avião no Brasil e na América do Sul. A GOL oferece atualmente a mais extensa e conveniente malha de rotas na América do Sul e Caribe, com quase 970 voos diários e presença em 65 bases: 51 nacionais e 14 internacionais. Combinada com parcerias operacionais de empresas aéreas nacionais e estrangeiras, a rede de linhas da GOL está entre as melhores para clientes que querem viajar para o Brasil, dentro do país ou a partir dele.

Site

RH: quer atrair bons talentos?