• Empresas
  • Salários
  • Entrevistas
  • Vagas
Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Fundação Getúlio Vargas (FGV)?

Ver todas as avaliações

  • Há 11 meses

    Qualidade de vida sim, meritocracia zero.

    Analista Financeiro

    Rio de Janeiro, RJ


    Prós: Qualidade de vida sim (pois não há demanda em excesso), mas cultura de desempenho e motivação para funcionário zero (pois há muita indicação por conhecimento e pouca meritocracia - não me refiro ao corpo acadêmico que é muito bom).

    Contras: Falta de cultura de meritocracia. Há muitas indicações por conhecimento, muitos salários altos incompatíveis com eficiência e conhecimento. Não há admiração pela empresa.

    Conselhos para presidência: Limpar pessoas que estão por mera questão política ganhando altíssimos salários sem contrapartida. Bônus sem métrica, pois sem resultado da unidade se paga bônus. Nem todas as áreas recebem remuneração variável (injusto, pois este sem paga sem estar atrelado a desempenho da área - leia-se resultado). Não se incentiva o funcionário com coisas básicas que aumentam o desempenho como brindes ou comemorações em datas comemorativas (natal, páscoa,...). Não há espírito de colaboração/ união/ ânimo dos funcionários.

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Descrição:A Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi criada em 1944 com o objetivo de preparar pessoas para a administração pública e privada do País. Com foco no campo da administração, ampliou seu leque de cursos para ciências sociais e econômicas nos anos seguintes. Atualmente, possui 3.460 alunos de gradução, 1.291 alunos de mestrado, 377 alunos de doutorado, 110 universidades internacionais parceiras, 3 mil produções de professores, pesquisadores e técnicos.

Site