Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Fiat Chrysler Automobiles (FCA)?

Ver todas as avaliações

  • Há aproximadamente 2 anos

    Desorganização frustrante que impede que a empresa enxergue os próprios erros estratégicos.

    Analista

    Betim, MG


    Prós: Relativamente estável e muito desafiador uma vez que são muitas pessoas e um grau de organização baixo que faz praticamente tido processo ser manual e político.

    Contras: A cultura da empresa a impede de enxergar que sua filha de pagamento está cheia para tentar compensar uma total falta de definição processual. A cultura da empresa gira em torno de como se defender dos outros setores e não em como eu posso ajudar outros setores. Uma cultura reativa, e totalmente frustrante pra pessoas que gostam de realizar.

    Conselhos para presidência: Invista em cultura e processo. DEFINA as coisas. Façam com que as regras sejam mais frequentes que as exceções e escalem o processo interno da empresa. Não existe organização em 20 mil pessoas trabalhando cada uma do seu jeito sem um processo escalado que amealhe todos sob uma só missão.

    Recomenda a empresa: Sim

Informações da empresa

Fiat Chrysler Automobiles (FCA)

Descrição:A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) é um conglomerado industrial ítalo-americano que junta as marcas Fiat e Chrysler e está entre os fundadores da indústria automobilística europeia. Com sede no Reino Unido e ações listadas nos EUA e na Itália, foi formado em 2014, após a consolidação da incorporação, na Holanda, do Grupo Chrysler (bandeiras Chrysler, Jeep, RAM e Dodge) pela Fiat. Focado no setor automotivo, o Grupo projeta e produz automóveis, caminhões, tratores, colheitadeiras, máquinas agrícolas, motores, transmissões, peças fundidas, autopeças e sistemas de automação industrial, entre outros. No setor de automóveis, a Fiat desenvolve suas atividades industriais e de serviços por meio de sociedades localizadas em 50 países e mantém relações comerciais com clientes em mais de 190 países.

Site

RH: quer atrair bons talentos?