Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Estadão?

103 postagens (19 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

2.95
  • Remuneração e benefícios
    3.11
  • Oportunidade de carreira
    2.47
  • Cultura da empresa
    2.21
  • Qualidade de vida
    2.74

Recomendam a empresa a um amigo



  • Há aproximadamente 2 anos

    Funcionário

    São Paulo, SP


    Prós: A empresa é sinônimo de ética e seriedade perante a sociedade.

    Contras: Infelizmente não há um sistema de avaliação dos funcionários, o que torna muito difícil o crescimento e reconhecimento profissional. A direção da empresa parece não entender que seu principal patrimônio são as pessoas. Faz parte do dia a dia dos colaboradores, ver injustiças, como demissões sem critério, profissionais com grande potencial que nunca dado promovidos etc.

    Conselhos para presidência: Implantar um sistema de avaliação 360 e oferecer plano de carreira aos colaboradores. Melhorar os benefícios aos colaboradores, alguns, como o restaurante da empresa, podem melhorar somente com uma melhor gestão e fiscalização. Remunerar e investir nos funcionários conforme sua avaliação e competências e não deixar essas decisões depender da opinião das pessoas que podem estar erradas.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há quase 3 anos

    Aprendi até a escrever bem o português.

    CoordenadorEx-funcionário, saiu em 2006

    São Paulo, SP


    Prós: Enquanto empresa familiar era uma mãe, como diziam a maioria dos colegas, eu inclusive. O funcionário era comprimentado pela presidência. Foi bom enquanto não vieram a tal terceirização. Centenas de funcionários antigos assim como eu, 27 anos de dedicação, foram todos demitidos. Restaram uma meia dúzia (em 2006) para contarem histórias.

    Contras: Fatavam uns 40 meses para me aposentar por tempo de contribuição ao INSS. Tinha uma boa previdência privada (OESPREV) mas o "facão" veio e não perduou ninguém. Lamentável.

    Conselhos para presidência: Não troque seus valores por qualquer inovação sem fundamento.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há quase 2 anos

    É entrar e sair

    Repórter IEx-funcionário, saiu em 2015

    São Paulo, SP


    Prós: As pessoas são a melhor parte de se trabalhar lá. Fiz grandes amigos que vou levar pro resto da vida.

    Contras: Não há plano de carreira, visão de crescimento dentro da empresa, nem se vislumbra a possibilidade de receber aumento. Muitas pessoas ficam anos lá, na mesma posição e com o mesmo salário. Ah, e os plantões são péssimos.

    Conselhos para presidência: Melhorar organização do trabalho (porque há muito retrabalho), valorizar mais os profissionais, melhorar salários e tomar mais cuidado na hora de definir as escalas de trabalho.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 9 meses

    Se melhorasse a agilidade para inovação seria perfeita

    WebdesignerEx-funcionário, saiu em 2013

    São Paulo, SP


    Prós: Na época em que trabalhei lá era uma empresa sossegada que estava tentando melhorar os processos, oferecia bastante benefícios para os funcionários. Contribuiu muito para o meu desenvolvimento profissional.

    Contras: Por ser uma empresa grande e antiga tem um processo de gerenciamento burocrático, falta agilidade para inovação, as medidas drásticas para contenção de custos são aplicadas sempre na base da pirâmide de funcionários.

    Conselhos para presidência: Foquem nos funcionários que trazem boas ideias, gastem dinheiro com o que trará valor, as pessoas precisam de bom conteúdo e isso O Estadão tem de sobra.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 1 ano

    Local onde pode adquirir experiência.

    Analista Contábil Júnior

    São Paulo, SP


    Prós: O Estadão é um ambiente de trabalho aconchegante, onde pode aprender-se muito como equipe e desenvolver pessoalmente , a flexibilidade de horário também é um ponto de destaque.

    Contras: A equipe está reduzida há alguns anos, por isso sempre é exigido um pouco mais dos colaboradores com demandas altas, porém não deixa de ser um aprendizado.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há aproximadamente 2 anos

    Estágio dos sonhos

    Estagiário

    São Paulo, SP


    Prós: O ambiente agitado de trabalho, as pessoas e a quantidade de coisas a fazer.

    Contras: Talvez seja necessário modernizar os computadores existentes.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 2 anos

    Satisfeito

    Analista de Cobrança JúniorEx-funcionário, saiu em 2015

    São Paulo, SP


    Prós: Uma boa empresa Com benefícios

    Contras: Gestores Não possuem atualização de mercado e funcionários

    Conselhos para presidência: Contratar novos gestores, sangue novo com mente nova para agregar mais referente a relação com seus subordinados e inovação.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 2 anos

    Não valoriza as pratas da casa, resistente à inovação

    Repórter IEx-funcionário, saiu em 2010

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente receptivo e saudável entre os colegas. Não atrasa salário.

    Contras: Não valoriza os funcionários. Sem plano de carreiras. Quando surge vaga, a política que predomina é chamar profissionais de fora e não oferecer oportunidades para quem já está dentro ralando, dando de si. Quem está dentro, mesmo que consiga mudar de área, frequentemente não recebe promoção de cargo ou salário ou recebe promoção irrisória, desproporcional às responsabilidades que assume. Fiquei 10 anos ganhando como Repórter 1, mas saí exercendo função de Editor Assistente 3. É mais fácil ser reconhecido saindo e voltando do que se dedicando à empresa. Editores sem noção de liderança. As boas ideias de funcionários, desde a criação de projetos até enfoques jornalísticos, não vão para frente. São castradas na hora que nascem. As pautas são avaliadas de acordo com quem sugeriu. Uma mesma ideia pode ser aceita ou não dependendo de quem você é e das suas conexões na empresa. Existe uma forte resistência à inovação. Um extremo medo de ousar. Uma cultura do não arriscar. Um complexo de segundo lugar. Uma inércia que retém a empresa num lugar conservador e obsoleto.

    Conselhos para presidência: Ofereça coaching de liderança para os editores. Eles não sabem o que estão fazendo. Reformule completamente o setor de RH. Eles não sabem o que estão fazendo. Ninguém conhece nem minimamente atribuições de cargos e processos da empresa. Permita-se inovar.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 2 anos

    Bom no currículo, ruim na prática.

    Analista de Marketing SêniorEx-funcionário, saiu em 2012

    São Paulo, SP


    Prós: Um lugar histórico, uma experiência para a vida.

    Contras: Sem plano de carreira, com funcionários desatualizados e desmotivados.

    Conselhos para presidência: Invista em inovação e em gente disposta a fazer diferente.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há quase 3 anos

    Estadão

    Estagiário

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente agradável, flexibilidade de horário, possibilidade de aprendizado.

    Contras: Não possui muitos beneficios .

    Recomenda a empresa: Sim


Informações da empresa

Estadão

Descrição:O Estado de S. Paulo é um jornal brasileiro criado em janeiro de 1875, ainda com o nome A Província de São Paulo e pioneiro na venda avulsa no país. Hoje, é uma dos mais influentes meios de comunicação do Brasil. Passou por diversos momentos da história do Brasil e do mundo, sempre presente com cobertura de diversos eventos. Tem média diária de venda de 236 mil exemplares no país inteiro, sendo o quarto maior no quesito. Além do O Estado de S. Paulo, o Grupo Estado possui também as rádios Eldorado AM e FM e a Agência Estado, maior agência de notícias do Brasil. Sua sede é, desde a década de 70, no bairro do Limão, na cidade de São Paulo, às margens da Marginal Tietê.

Site

RH: quer atrair bons talentos?