Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares
Escola Superior De Propaganda E Marketing (ESPM) logo

Escola Superior De Propaganda E Marketing (ESPM)

3.33

Como é trabalhar na Escola Superior De Propaganda E Marketing (ESPM)?

64 postagens (27 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

3.33
  • Remuneração e benefícios
    3.73
  • Oportunidade de carreira
    1.96
  • Cultura da empresa
    2.92
  • Qualidade de vida
    3.58

Recomendam a empresa a um amigo



  • Há 10 meses

    ESPM, uma empresa vivendo de glórias passadas

    Funcionário

    São Paulo, SP


    Prós: Empresa mantém pagamentos em dia. Instituição reconhecida no mercado de trabalho em sua área. Benefícios acima da média do seguimento educacional, mas, mesmo assim, abaixo da média do mercado.

    Contras: Extremamente burocratizada e verticalizada, escola de comunicação que não se comunica com os seus funcionários, plano de carreira inexistente, falta de transparência em relação à todos os tipos de processos que envolvem procedimentos, mudanças e operações. Ensino defasado, direção alienada do mundo atual, como Associação sem fins lucrativos que remunera exorbitantemente conselheiros e diretores mas que mantêm uma baixa faixa salarial para todos os postos operacionais e de supervisão e coordenação e não investe em infraestrutura tão necessária. Pessoal de Supervisão e coordenação não qualificado para o cargo, escolhidos apenas por critérios políticos e pessoais. Não cumpre acordos sindicais em relação à benefícios, inclusive na concessão de bolsas para funcionários. Funcionários com acúmulo de funções e sem a respectiva remuneração, não cumprimento de contratos de trabalho. Como instituição, vive em função de sua história e, cada vez mais, perde sua relevância dentro do mercado, isso se deve principalmente pela visão míope e mesquinha de conselheiros e presidência, que tratam a empresa como instrumento de agrado a amigos e parentes, transformando-a em um verdadeiro cabide de empregos, negligenciando funcionários de qualidade em nome de interesse e motivações egoísticas. É um absurdo cortar bônus para os funcionários alegando crise financeira e não batimento de metas enquanto a chefia recebe até 2 vezes o valor do salário mensal, isso na mesma época! Qual é a coerência? Se não houve alcance de metas, TODOS, inclusive chefia não deveriam receber nada!

    Conselhos para presidência: Garanta que os funcionários ocupem os cargos por mérito e não por indicação, profissionalize o organograma e elimine postos que existem apenas para agradar interesses pessoais de conselheiros, conselheiros que deveriam servir a associação e não torná-la uma caixa de benesses

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 8 meses

    Decepção

    Funcionário

    São Paulo, SP


    Prós: Dependendo do setor a galera é bem família. Claro que o proposito é trabalho porém isso acontece naturalmente. Benefícios são bons e justo perto de outras empresas.

    Contras: Empresa que vive no passado, vive das glórias de uma empresa que foi umas das primeiras no ramo. Nada moderna. Mudou-se a presidência, deu um novo gás, mas acho que esse gás acabou. Nada jovial. Internamente muito burocrática. Certa decepção. Feedback é coisa rara

    Conselhos para presidência: Ouça mais os funcionários, não aqueles mais próximos a ti, tem uma galera aqui em baixo que tem boas idéias que poderiam elevar a qualidade da nossa empresa. Chegue mais de surpresa como já fez. Preste atenção em pessoas realmente qualificadas e que estão mofando em cargos que nada são ideais para seu esforço. Certo dia uma mulher foi MKT Local sem nenhum estudo na área e tinha uma fila imensa que poderia ocupar esse cargo com louvor. Olhe mais para as pessoas que tinham um sonho de trabalhar na ESPM e hoje são os mesmo que não vestem a camiseta. Suas mudanças iniciais foram boas, mas pararam por ai. Nada de inflar os egos inflamados por diretos e coordenadores que destroem sonhos.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 1 ano

    Ruim, já foi melhor a 6 anos atrás.

    Analista de Suporte Acadêmico

    São Paulo, SP


    Prós: Benefícios e flexibilidade para alguns cargos, sem contar as emendas de feriados e o recesso de final de ano são os principais pontos fortes.

    Contras: Salários baixo da média de mercado, chefias sem experiência ou comprometidos com a empresa apenas o que deixa seus subordinados muitas vezes em situação difícil ou constrangedora.

    Conselhos para presidência: A empresa apesar de não possuir fins lucrativos destina grande parte de seus recursos aos executivos e os demais funcionários tem dificuldade de crescer e não existe plano de carreira, quando isso vai mudar?

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 3 anos

    Ex-funcionário, saiu em 2012

    São Paulo, SP


    Prós: Benefícios excelentes. Depois de 1 ano, você pode realizar pós graduação, MBA, mestrado ou doutorado. Tem uma cultura muito forte com o aprendizado e ao desenvolvimento do ensino.

    Contras: Gestão "familiar", quem tem "QI" terá crescimento na escola. RH funciona para contratar e demitir funcionários (problemas de conduta por parte da gestão e outros, não tem retorno). Não tem departamento pessoal. Os gestores ainda usam a máxima "manda quem pode, obedece quem tem juizo". Não existe avaliação dos funcionários pelos funcionários, dos gestores pelos funcionários e dos funcionários pela gestão do departamento - ocorre uma "avaliação" dos gestores pelos funcionários, que estes fazem e entregam aos gestores que concordam ou não. Não existe um feedback do seus trabalhos ou atos (nem o RH lhe informa o porque do desligamento). Não tem processos e papeis definidos - não existe um lugar para orientações, está "tudo" na cabeça dos gestores. Não existe plano de carreira.

    Conselhos para presidência: Investir em mudanças culturais: ouvir os funcionários, ouvir os alunos e profissionalizar a escola. Implantar, realmente, avaliações completas dos funcionários, gestores e departamentos - e que estes resultados sejam vistos/informados a todos os funcionários e departamentos (não somente gestores e RH). Criar planos de carreira para e com os funcionários. Atuação mais próxima do RH e departamento pessoal com os funcionários.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 6 meses

    Empresa bacana, mas muito burocrática e desatualizada.

    Administração

    São Paulo, SP


    Prós: Tem muita qualidade de vida, a pressão é ok. Está bem localizada e oferece um ambiente adequado de trabalho, as pessoas são legais e bem educadas.

    Contras: Precisa melhorar os sistemas, os processos, o plano de carreira e a cultura que é muito lenta e antiga. muitas coisas são ditas e não são praticadas. Eh uma empresa que não dá conta dos novos modelos de funcionamento do mercado. Precisa ter pessoas como formação melhor e menos obedientes e mais competentes.

    Conselhos para presidência: Diminuir esse monte de chefe, retirar essa burocracia e evoluir com o mercado e com o mundo moderno. Melhorar o prédio tbm.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 10 meses

    Boa mas não para ficar muito tempo

    Assistente AdministrativoEx-funcionário, saiu em 2016

    São Paulo, SP


    Prós: Ambiente saudável e amigável para se trabalhar, bons benefícios, pagamento em dia, escala de trabalho boa (emenda feriados), interação com pessoas de diversas áreas.

    Contras: não existe plano de carreira, salários exorbitantes para diretores o que acaba desmotivando os funcionários que se desdobram para criar os resultados. É uma Escola de comunicação mas que não se pratica dentro da empresa.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 1 ano

    Uma empresa com bons benefícios, mas que poderia favorecer muito mais valor ao colaborador.

    Operador de Atendimento

    São Paulo, SP


    Prós: Bons benefícios. Férias coletivas além das férias habituais. Pagamento de VR durante as férias; Férias coletivas não são descontadas na férias habitual. Equipes comprometidas.

    Contras: Diferenciação de tratamento entre funcionários; Não existe plano de carreira, Não obedece as exigências estabelecidas em convenções pelo Sindicato, muitas burocracias para aquisição de Bolsa Funcionário. Retirada de bonificações.

    Conselhos para presidência: Dar mais assistência aos funcionários, não somente aos alunos. Parece que o único foco é o aluno.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há quase 2 anos

    Boa

    AuxiliarEx-funcionário, saiu em 2015

    Rio de Janeiro, RJ


    Prós: Salário e benefícios são atraentes. Excelente ambiente de trabalho. Pessoas interessadas em ajudar.

    Contras: Não existe plano de carreiras. Falta reconhecimento por meritocracia. Supervisores.

    Conselhos para presidência: Ter acesso ao que seus funcionários fazem.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há quase 2 anos

    Precisa melhorar

    Ex-funcionário, saiu em 2013

    São Paulo, SP


    Prós: Possui bons benefícios (como poder fazer cursos) e boa localização. Pagamento feito em dia. Como Escola, fiz bons cursos da grade normal.

    Contras: Não acho uma boa empresa para se trabalhar, pois peca em aspectos básicos de gestão trabalhista, apesar de pagar em dia. Falta profissionalismo, falta acompanhamento e falta visão e prática empresarial, já que questões pessoais pesam muito, (infelizmente, para quem não tiver QI).

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 2 anos

    Bons benefício porem sem crescimento e diversas horas extras.

    Auxiliar AcadêmicoEx-funcionário, saiu em 2015


    Prós: Beneficios, e clima. O acesso é fácil.

    Contras: Horário e falta de crescimento. Não ha desenvolvimento, cabeças fechadas.

    Recomenda a empresa: Não


Informações da empresa

Escola Superior De Propaganda E Marketing (ESPM)

Descrição:Em 1951 nasceu a Escola de Propaganda do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na capital paulista. Foi fundada por um grupo de pioneiros liderados por Rodolfo Lima Martensen, logo apoiado por dois nomes de peso no cenário das artes e do meio empresarial nacional: Pietro Maria Bardi, fundador do Museu de Arte de São Paulo (Masp), e Assis Chateaubriand, magnata do ramo das comunicações. A Escola, que começou com um curso livre, da qual os alunos já saíam empregados, teve sempre fortes vínculos com o mundo empresarial, agências de propaganda, veículos de comunicação e os grandes anunciantes da época. Fiel a suas origens, a ESPM hoje oferece em seus três campi, cursos de graduação em Administração, Design, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Internacionais. Seus alunos têm índice de empregabilidade acima de 90%, em média, após um ano de formados.

Site

RH: quer atrair bons talentos?