Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares
Escola Superior De Propaganda E Marketing (ESPM) logo

Escola Superior De Propaganda E Marketing (ESPM)

3.24

Como é trabalhar na Escola Superior De Propaganda E Marketing (ESPM)?

Ver todas as avaliações

  • Há mais de 3 anos

    Ex-funcionário, saiu em 2012

    São Paulo, SP


    Prós: Benefícios excelentes. Depois de 1 ano, você pode realizar pós graduação, MBA, mestrado ou doutorado. Tem uma cultura muito forte com o aprendizado e ao desenvolvimento do ensino.

    Contras: Gestão "familiar", quem tem "QI" terá crescimento na escola. RH funciona para contratar e demitir funcionários (problemas de conduta por parte da gestão e outros, não tem retorno). Não tem departamento pessoal. Os gestores ainda usam a máxima "manda quem pode, obedece quem tem juizo". Não existe avaliação dos funcionários pelos funcionários, dos gestores pelos funcionários e dos funcionários pela gestão do departamento - ocorre uma "avaliação" dos gestores pelos funcionários, que estes fazem e entregam aos gestores que concordam ou não. Não existe um feedback do seus trabalhos ou atos (nem o RH lhe informa o porque do desligamento). Não tem processos e papeis definidos - não existe um lugar para orientações, está "tudo" na cabeça dos gestores. Não existe plano de carreira.

    Conselhos para presidência: Investir em mudanças culturais: ouvir os funcionários, ouvir os alunos e profissionalizar a escola. Implantar, realmente, avaliações completas dos funcionários, gestores e departamentos - e que estes resultados sejam vistos/informados a todos os funcionários e departamentos (não somente gestores e RH). Criar planos de carreira para e com os funcionários. Atuação mais próxima do RH e departamento pessoal com os funcionários.

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Escola Superior De Propaganda E Marketing (ESPM)

Descrição:Em 1951 nasceu a Escola de Propaganda do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na capital paulista. Foi fundada por um grupo de pioneiros liderados por Rodolfo Lima Martensen, logo apoiado por dois nomes de peso no cenário das artes e do meio empresarial nacional: Pietro Maria Bardi, fundador do Museu de Arte de São Paulo (Masp), e Assis Chateaubriand, magnata do ramo das comunicações. A Escola, que começou com um curso livre, da qual os alunos já saíam empregados, teve sempre fortes vínculos com o mundo empresarial, agências de propaganda, veículos de comunicação e os grandes anunciantes da época. Fiel a suas origens, a ESPM hoje oferece em seus três campi, cursos de graduação em Administração, Design, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Internacionais. Seus alunos têm índice de empregabilidade acima de 90%, em média, após um ano de formados.

Site

RH: quer atrair bons talentos?