• Empresas
  • Salários
  • Entrevistas
  • Vagas
Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)?

Ver todas as avaliações

  • Há mais de 1 ano

    Todo mundo acha que sabe estatística

    Pesquisador Sênior

    Rio de Janeiro, RJ


    Prós: Reconhece a pós-graduação, tem aumento de salário em função de anuênios, o processo de avaliação de projetos é conhecido, o processo de seleção de chefe geral é público, tem plano de saúde, ruim mas tem. O ingresso ocorre por concurso público.

    Contras: Todo mundo acha que sabe estatística, um ambiente com nível de estresse bastante alto, valorização somente dos que trabalham para as áreas fim, agrícolas e similares, e desvalorizam exatamente a metodologia de pesquisa. Absurdo desvalorizar a estatística, mãe dO Método Científico de Pesquisa. Não há oportunidades relevantes de se evoluir profissionalmente nesta área. Isso fica ainda mais complicado se somarmos que a nossa Unidade é considerada "serviçal" pelas demais.

    Conselhos para presidência: Enxergar melhor a pesquisa e o Estatístico, especialmente agora com as avaliações que serão feitas. Eles nem sabem que estatísticos fazem análise de risco e isso será necessário.

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)

Descrição:A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) é uma instituição pública de pesquisa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil. Criada em 1973, tem como objetivo o desenvolvimento de tecnologias, conhecimentos e informações técnico-científicas voltadas para a agricultura e a pecuária brasileira. Tem como missão "Viabilizar soluções de pesquisa, desenvolvimento e inovação para a sustentabilidade da agricultura, em benefício da sociedade brasileira". A sua atuação junto à sociedade baseia-se numa estrutura organizacional composta de Unidades de Pesquisa, Unidades de Serviços e Unidades Centrais, contando com 9.248 empregados, dos quais 2.215 são pesquisadores. Suas unidades (centros de pesquisa) estão distribuídas em quase todos os Estados do Brasil e suas ações de pesquisa têm abrangência nacional.

Site