Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Editora Fundamento?

3 postagens (0 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

0.00
  • Remuneração e benefícios
    0.00
  • Oportunidade de carreira
    0.00
  • Cultura da empresa
    0.00
  • Qualidade de vida
    0.00

Recomendam a empresa a um amigo



  • Há aproximadamente 1 ano

    Descaso com os funcionários.

    Assistente AdministrativoEx-funcionário, saiu em 2014

    Curitiba, PR


    Prós: Só trabalha mulher, é negativo e positivo ao mesmo tempo. Horário comercial de segunda a sexta, não é necessário fazer horas extras. Vale refeição o valor é bom. Dão oportunidade para quem não tem experiência.

    Contras: Empresa espera dar 5 minutos para encerrar o expediente para ligar para o ramal da pessoa a ser dispensada (isso gera uma tensão muito grande dentro da empresa). Não há aumento de salários e sem possibilidade de crescimento dentro da empresa.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há aproximadamente 1 ano

    Ótima vaga, péssimo empregador

    Assistente EditorialEx-funcionário, saiu em 2010

    Curitiba, PR


    Prós: O contato com a área editorial voltada para o público infanto-juvenil. Para quem é apaixonada pela área, é enriquecedor, ainda mais em se tratando das oportunidades na área em Curitiba. Além disso, as coleções da editora são realmente divertidas e cativantes.

    Contras: Não existe plano de carreira para nenhum dos funcionários. Na verdade, a única coisa que existe é insegurança e baixa remuneração. Altíssima rotatividade, demissões abruptas e quase sempre sem motivação.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 1 ano

    Ambiente sufocante, uma editora que não valoriza o Editorial

    Auxiliar Administrativo EditorialEx-funcionário, saiu em 2014

    Curitiba, PR


    Prós: Estar em contato com a produção de livros, sejam originais ou compras de títulos estrangeiros já conhecidos, é muito bom para quem se interessa por esta área como consumidor.

    Contras: Ambiente de trabalho opressivo, sem estímulo ao desenvolvimento pessoal ou profissional. Não incentiva a prática da leitura ou do conhecimento sobre o material produzido (atitude um tanto hipócrita para um distribuidor de literatura). Foco único no lucro e pouco na finalização com qualidade. Rotatividade incrivelmente alta. Hierarquia totalmente verticalizada, sem abertura com chefes. Empresa nada inovadora, tradicional ao ponto de ser obsoleta no mercado. Regras muito rígidas sobre não conversar, trancar celulares e pertences em armários, sinal de entrada e saída e não permanência no estabelecimento durante almoço e intervalos.

    Conselhos para presidência: Uma hierarquia quase prepotente inibe o crescimento profissional de qualquer um: conhecer seus funcionários, seus cargos, desenvolver estímulos e incentivar a adesão à missão da empresa funciona melhor do que humilhação e opressão. Acredito que seria necessária uma mudança de cultura da empresa, começando pela chefia, sobre visar a entrega de materiais bons, sem erros e de qualidade, em vez de buscar a produção desenfreada de livros defeituosos para gerar lucro. Além disso, proibir conversas em voz alta entre funcionários e departamentos quebra todo um fluxo de trabalho que deve ser baseado em comunicação.

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Editora Fundamento
RH: quer atrair bons talentos?