Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Credit Suisse?

Ver todas as avaliações

  • Há mais de 3 anos

    Valor da hora de trabalho mais baixo do mercado!! (mto trabalho para pouca remuneração)

    AnalistaEx-funcionário, saiu em 2014

    São Paulo, SP


    Prós: Um ótimo nome para se colocar no CV. A remuneração não é de se jogar fora, apesar que no final das contas não compensa (relação entre horas trabalhadas e salário + bônus não vale a pena). Com exceções (muitas), os colegas de trabalho são de altíssimo nível, que te faz crescer e aprender muito. Os sistemas são ótimos e funcionam muito bem (todos feitos pela própria equipe de DEV do banco). Café, chocolate, bolacha, pão, maça e banana grátis.

    Contras: A diretoria da empresa não tem e não se interessa no bem estar dos funcionários. Visivelmente, desde o supervisor até o mais alto diretor, o único interesse é no dinheiro que recebe no fim do mês e principalmente no fim do ano.
    Não existe um plano de carreira, há setores que ninguém pode ser promovido pois há um número limitado de pessoas com título, já vi pessoas muito competentes saindo pois não era possível crescer lá dentro.
    A cultura Garantia foi deturpada, não existe mais meritocracia naquela instituição. Seu bônus é tabelado, se você trabalha até 2 da manhã vc vai receber o mesmo bônus de um cara que saia 6 da tarde e que tenha o mesmo tempo de casa que você.
    Existe uma pressão incrivelmente ridícula para que os funcionários fiquem até tarde, se você vai embora cedo, é tachado de preguiçoso, então muita gente acaba ficando até muito tarde, mas só navegando na internet, youtube, etc...
    Apesar de ser dito que o banco paga parte da sua pós, é praticamente impossível fazer uma pós trabalhando ali. Se você sai cedo, é visto como preguiçoso, mesmo para estudar, a maioria tem que ir estudar e voltar depois da aula para terminar (estou falando de voltar 11 e 30 da noite e sair de lá 2 da manhã), depois que é necessária a autorização da diretoria para vc ser reembolsado, o que não é dado, então vc acaba pagando do próprio bolso).
    Há uma distância absurda entre o front-office e o back-office, é como se fossem duas empresas completamente diferentes. Internamente os funcionários do back são vistos como inferiores pelo funcionários do front, não existe mobilidade do back para o front. Primeiro porque os diretores do back-office querem segurar os funcionários para não precisarem treinar outros, já vi gente que vetaram a transferência de área umas 3, 4 vezes, segundo, existe pre-conceito entre com os funcionários do back.

    Conselhos para presidência: Sr Presidente, se os funcionários do banco realmente são os maiores ativos do banco, como toda vez é dito nos "townhalls", por que não existe nenhuma ação neste sentido? Por que nunca ninguém pensou em conversar com os funcionários para saber o que pode ser feito para melhorar? Nunca houve se quer uma "caixa de sugestões"... Se os funcionários realmente são os maiores ativos do banco, trate de virar de cabeça para baixo o estilo de gestão de seus diretores, pois se nada for feito, nenhum talento terá vontade de ficar. (Ou então, faça como sempre foi feito, continue dando aumento, mas isso vai sair muito caro e os funcionários continuarão infelizes e improdutivos).

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Credit Suisse

Descrição:Criado em 1856, na Suíça, o Credit Suisse Group é um banco de investimento e provedor de outros serviços financeiros. No Brasil, cheou em 1998, ao adquirir o Banco de Investimentos Garantia, então especialista de Investment Banking, e passou a se chamar Banco de Investimentos Credit Suisse First Boston Garantia. Em 2006, seu nome mudou novamente, dessa vez se tornou o Banco de Investimentos Credit Suisse, sendo uma das mais respeitadas instituições financeiras no país.

Site

RH: quer atrair bons talentos?