Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Comitê Paralímpico Brasileiro?

Ver todas as avaliações

  • Há mais de 3 anos

    Felizmente os resultados dos atletas não dependem da gestão interna!!!

    Ex-funcionário, saiu em 2014

    Brasília, DF


    Prós: Trabalhar com esporte para pessoas com deficiência é muito motivante pelas histórias de vida dos atletas e resultados brilhantes conquistados por eles. Conhecendo essa realidade, o CPB busca engajar os funcionários, levando a eventos esportivos realizados fora da sede, para que possam se envolver ainda mais. Há bastante incentivo a capacitação, com patrocínio integral de cursos direta e indiretamente relacionados com a área de atuação. Dependendo do setor, é possível negociar a jornada de trabalho com a chefia, o que é muito bom. A sede fica localizada na região central, o que facilita bastante o acesso para quem mora distante.

    Contras: Não existe uma política de recursos humanos e os critérios de progressão de carreira são simplesmente obscuros. Os Diretores não se relacionam bem, têm bastante dificuldade em se comunicar e isso reflete no trabalho de todos. A estrutura física já mostra esse caos administrativo: a sede ocupa um andar próprio e várias salas em diferentes andares, dificultando a interação entre os departamentos, sem contar nos enormes gastos. Falta um gestor capaz de planejar, integrar as pessoas e motivar a cooperação, pois o ambiente de trabalho é tenso e bastante poluído com fofocas.

    Conselhos para presidência: É importante estar a par do que acontece na sede, mantendo uma relação mais próxima com os funcionários. O CPB não estaria onde está hoje sem as pessoas que trabalham lá e se doam para que as coisas funcionem. Observem melhor quem trabalha e quem ocupa o tempo fazendo o que não deve.

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Comitê Paralímpico Brasileiro

Descrição:A visão do Comitê é representar e liderar o movimento paralímpico brasileiro, buscando a promoção e o desenvolvimento do esporte de alto rendimento para pessoas com deficiência. Seus princípios são trabalhar em regime de total parceria com as áreas técnicas das associações e confederações nacionais filiadas e vinculadas ao Comitê Paralímpico Brasileiro, valorizando a convergência de objetivos em prol do desenvolvimento de todo o segmento esportivo paralímpico brasileiro.

Site

RH: quer atrair bons talentos?