Love Mondays


Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Cargill?

Ver todas as avaliações

  • Há quase 3 anos

    Princípios

    Ex-funcionário, saiu em 2014

    Barreiras, BA


    Prós: A empresa tem um padrão ético exemplar, prega isso a todo o corpo funcional,

    Contras: As pessoas que regem a empresa, especialmente no interior, ditam as regras, "forçam barra" para ter seus objetivos alcançados, fazem qualquer coisa, para alguns lideres locais, o que importa mesmo é o resultado, é mostrar para a liderança sênior, que conseguiu o que outros no passado não conseguiram e se algum funcionário rejeitar em agir da força que lhe interessa, ameaça com demissões... ou se o funcionário é "pedra no sapato", fazem de tudo para desligá-lo e conseguem... mantem no quadro pessoas que vão ser "fundamentais" para suas ações. Obviamente que nem todos os gestores praticam tais ações. a Cargill sempre foi respeitada pelos seus princípios, valorização dos funcionários... mas ela não pode sobreviver com o titulo ou utilizá-lo nos papeis de paredes e reuniões de PMP, é necessário cumprir.

    Conselhos para presidência: Que a empresa deveria valorizar o funcionário que fala, que prega a verdade, deveria checar se a liderança sênior do interior faz o papel que lhe é cabido. Eu trabalhei na Cargill por 19 anos e 3 meses. Iniciei em Barreiras em 1995, em 1999 fui transferido para Curitiba quando a Cargill abriu o Centro de serviços compartilhados, em 2001 retornei a Barreiras, após fechamento do escritório em Curitiba. em 2004 fui transferido para Porto Alegre, como supervisor administrativo, em 2005 participei do projeto REMAR em Rio Verde-GO, no ano seguinte fui transferido para Sapezal-MT, 2 anos depois fui transferido para a cidade de Balsas-MA, promovido a gerente administrativo contábil, onde fiquei por 3 anos e 6 meses até ser transferido para Barreiras, com a mesma função, entretanto com uma carga de responsabilidades bem superior ao que desempenhava em Balsas e apesar de substituir o controller regional em Barreiras e ter promessas de que seria promovido em pouco tempo... isso nunca ocorreu (promessas não cumpridas)
    Durante todo o tempo que trabalhei na Cargill, me dediquei ao máximo, eu vivia intensamente a Cargill, cumpria e fazia cumprir as leis os princípios éticos... aceitava os desafios, as transferências, mesmo que para isso eu tivesse que abrir mão de minha vida pessoal, meus amigos, minha família, inclusive dos meus estudos. quando aceitei o desafio de trabalhar no projeto remar em Rio Verde, abri mão do MBA, que em 4 meses eu terminaria.
    Em Balsas, tive uma experiência sem igual... em 2009, após perseguição implacável do então gerente de originação, mantive os pés no chão e os princípios da Cargill, este sr, fazia coisas inescrupulosas... utilizava seu poder na empresa para se beneficiar, humilhar as pessoas, funcionários etc, entretanto eu na condição de gerente administrativo, mantive firme meus propósitos e os interesses da empresa, reportei ao então gestor, que na época deu-me o apoio necessário... pouco tempo depois o gerente de originação foi demitido junto com outro gerente comercial e um encarregado administrativo. o tempos passou, seus sucessores praticavam coisas semelhantes, entretanto decidi não ir a frente, apesar de não concordar com suas ações... porque eu teria que provar e provar para os gestores dos gestores... não era tarefa fácil. Bom, já em Barreiras em 2011, quando cheguei encontrei uma controladoria desorganizada, procedimentos não se cumpriam, aliás muitos nem sabiam que existiam os procedimentos, não falo somente da controladoria, mas também da originação, era uma desordem geral... contas contábeis mal reconciliadas, ou sem o suporte adequado entre tantas aberrações... quando eu reportava tais irregularidades, eu era bastante questionado, como se fosse o autor... mas a essa altura, o gestor da época estava sendo promovido no sul do pais... além de questionado, me davam pouco tempo para reconciliar contas antigas com saldos irregulares bem antigos... o problema era que eu não tinha mão de obra adequada... e não podia reclamar nem falar nada.. porque não era aceito. 3 meses após ter chegado em Barreiras, ocorreu o FTG, fui obrigado a demitir 5 pessoas da controladoria,algumas pessoas eram chave, entretanto não tive escolha, fiquei com um time inexperiente e ainda sofria perseguição da originação através do site manager e o novo gerente comercial, estes foram citados em várias reclamações no 0800, mas estes 2 tem apoio irrestrito, isso porque fazem o que lhe agrada e dá resultado, mas não respeitam outras áreas, especialmente a controladoria e quando eu reportava más ações desses senhores ao meus gestores de SP eu tinha que provar, provar, provar.... e provava, mesmo assim eles continuam horrorizando... prá se ter uma ideia, quando cheguei aqui em Barreiras, o processo de funrural (produtor com liminar para nã retenção) era feito irregularmente, já no segundo mês, eu constatei, reportei... após 2 meses de reconciliação da conta, foi constatado que a Cargill pagou indevidamente R$ 386.000 aos produtores e recolhei aos cofres da união, cerca de R$ 800.000 a mais... apesar de ter feito este trabalho e provado contabilmente, eu era mal visto pelo site manager, e pelo gerente comercial, isso porque não favorecia aos seus clientes e eles tinham que levar o assunto a estes clientes... o que os deixavam incomodados... hoje ambos estão na liderança da Cargill em Balsas-MA, até posso imaginar o que ocorre por la.
    Respeitei muito esta empresa, vestia a camisa mesmo, amava os desafios... mas então assumiu em Barreiras um cidadão nada confiável, faz muito em prol da Cargill, mesmo que tenha que passar por cima de politica, procedimentos, respeito ao funcionário, princípio ético... posso falar com muita propriedade, porque vivi tudo isso durante 2 anos... eu não podia concordar com suas ações e não concordava, aliás chegamos a "bater boca" fortemente e tal assunto chegou em SP, na época me deram apoio, mas não intimidou o responsável que continuava com suas ações pessoais e sem respeito qualquer as outras áreas. Certa vez numa visita da liderança de SP em Barreiras, uma colaboradora fez uma pergunta, tipo o que a Cargill poderia fazer para melhorar as condições do funcionários... mas a pessoa ficou muito nervosa e não conseguiu finalizar bem sua pergunta, o líder com toda a sua sabedoria de um líder... conseguiu entender e dar a resposta convincente... No dia seguinte o responsável queria desligar a funcionária, mas não conseguiu porque intervi.
    Bom, durante todo o tempo que trabalhei em Barreiras, a partir de 2011, assumi o cargo do controller regional... eu estava ciente que minha transferência não seria promoção a curto prazo, viria ao longo do tempo, mas isso não ocorreu, apesar de fazer a função do outro, ser chamado de controller, assinar documentos como controller entre tantas provas que tenho... não recebia como controller. Em fevereiro/14 recebi reajuste salarial de 10% por méritos, pelo excelente trabalho que desempenhava, em maio/14 fui demitido de forma injusta, o cara chegou e sem meias palavras informou que eu estava sendo desligado e já pediu os pertences da Cargill (cartão amex, chave do carro e laptop) isso já eram 18 horas e não me deu a chance de me despedir dos colegas...
    Me disseram que não tinham nada contra a minha pessoa.... mas era tudo mentira, eu era na verdade uma "pedra no sapato deles" por não aceitar as coisas que ele queria fazer, eu não concordava porque vinha contra os princípios da Cargill. Mas tive informações que questionaram sobre minha saída e disseram: Só trabalham com a gente quem eu confio", ficou claro prá mim o motivo de minha saída e obviamente ele tinha e tem o apoio irrestrito.
    Quando fui demitido, procurei sobre o salario equiparado a controller, afinal eu substituir um controller com muito louvor, meu trabalho foi reconhecido por varias pessoas e pelos próprios funcionários, deixei o quadro da controladoria funcionando perfeitamente, alias fiz o meu substituto... tenho documentos da própria Cargill, das leis brasileiras que me da o direito ao salario equiparado, me disseram que não tenho direito e seu eu quiser seguir em frente, eu poderia procurar a justiça brasileira e que ele contrataria os melhores advogados para defender a Cargill... ou seja, esse negocio de cumprir lei, princípio ético... só nos jornais de parede.
    Tenho muito mais informações, afinal, foram 19 anos de entrega, de participação, de formação de pessoas, de gestores que hoje estão espalhados pelo Brasil afora, do sul ao norte do pais, há pessoas na liderança que de alguma forma, eu tive participação direta.
    Espero senhor presidente, que leia com atenção e desculpe pelos erros, grafias e concordâncias.
    atenciosamente

    Recomenda a empresa: Não

Informações da empresa

Cargill

Descrição:No Brasil desde 1965, a Cargill é uma das maiores indústrias de alimentos do País. Com sede em São Paulo (SP), a empresa está presente em 14 Estados brasileiros por meio de unidades industriais e escritórios em cerca de 141 municípios e mais de 9 mil funcionários. A Cargill ajuda seus clientes a alcançar o êxito por meio da colaboração e da inovação, e está comprometida a usar seu conhecimento e experiência globais para superar desafios econômicos, ambientais e sociais onde quer que faça negócios. Em 2012, alcançou receita bruta consolidada de R$ 25,6 bilhões. No mundo eles tem 142 mil funcionários em 67 países.

Site

RH: quer atrair bons talentos?