Olá! Love Mondays irá virar Glassdoor em 26 de junho. Saiba mais
  • Empresas
  • Salários
  • Entrevistas
  • Vagas
Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Bosch?

783 postagens (182 avaliações nos últimos 12 meses)


Satisfação geral dos funcionários

4.06
  • Remuneração e benefícios
    4.03
  • Oportunidade de carreira
    3.38
  • Cultura da empresa
    3.98
  • Qualidade de vida
    3.91

Recomendam a empresa a um amigo


  • Há mais de 4 anos

    Ótima empresa, mau gestores

    Ex-funcionário, saiu em 2014

    Campinas, SP


    Prós: É uma empresa muito boa para se trabalhar , Tendo varias chance de crescimentos profissionais.Basta você estar preparado.É uma otina organização de empresa. Trabalhei nesta empresa na unidade de Campinas sp durante 10 anos e 4 meses em relação ao nome Bosch não tenho nada a reclamar e sim só elogios .

    Contras: O que atrapalha a organização Bosch no Brasil são as" famosas panelinhas" ou melhor os padrinhos de cabide de empregos. Os que trabalham e tem potencial, não tem valor e não tem oportunidades de crescimento. E favorecem pessoas que não tem potencial para atuar em algumas funções. Outro fator injusto ,por muitos supervisores, é a valorização daqueles que participam de suas vidas pessoais,portanto se você tem afinidades ( festinhas... Churrasco... futebol ... apadrinhamentos..),terá o seu emprego garantido.Isso eu afirmo ,pois em uma das minhas avaliações na empresa , fui orientado a fazer parte deste grupo contra minha vontade. por isso que a qualidade dos produtos Bosch vem perdendo a qualidade e mercado ,devido a falta de qualificação profissional.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há mais de 5 anos

    Pode ser boa ou ruim, depende do time

    EstagiárioEx-funcionário, saiu em 2012

    Campinas, SP


    Prós: A remuneração e benefícios são acima do mercado, principalmente para estágio. Muitos estagiários e funcionários conseguem a oportunidade de trabalhar no exterior, fazer cursos e treinamentos, ir a eventos e etc, o que acrescenta muito na formação profissional. Há bons funcionários e gestores, que impulsionam a inovação na empresa. Os horários são parcialmente flexíveis para funcionários, mas nada flexíveis para estagiários, que são proibidos por lei de fazer mais de 6 horas/dia, a empresa cumpre muito bem essa exigência e não abusa dos estagiários.

    Contras: Apesar de alguns conseguirem boas oportunidades inclusive no exterior, raramente há vagas para efetivação de estagiários, tem que ter a coincidência de alguém estar sendo transferido / desligado. Ainda que haja um esforço de alguns para inovação, a cultura ainda é muito engessada e burocrática. E também existem gestores ao contrário, completamente conservadores e inflexíveis.
    A falta de flexibilidade de horários para estagiários, apesar de evitar abusos, também complica àqueles que ainda tem aulas ou compromissos inadiáveis. O mais estranho é que tem times que apresentam todos os prós citados acima e tem time que não apresenta nenhum, há uma falta de regularidade no que é ou não aplicado pelos gestores.

    Conselhos para presidência: Desburocratizar um pouco para inovar. Divulgar melhor aos gestores as políticas de liderança e incentivo ao funcionário, de forma que na maioria dos times se encontre diretrizes parecidas.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 5 anos

    Gato por lebre

    Analista

    Campinas, SP


    Prós: A empresa como instituição tem um cultura maravilhosa e as ações realizadas pelo Instituto Robert Bosch são ou deveriam ser motivos de orgulho para os funcionários.
    A remuneração é boa e existe uma abertura muito grande para se trabalhar em outros países.

    Contras: Apesar de a cultura da empresa ser sólida e as políticas estarem se flexibilizando no papel, na prática o RH permite que cada gestor faça o que bem entenda, gerando um tremendo descolamento entre o que a empresa oferece e o que o chefe permite. As regras são muitas e muito claras, mas na prática não existe nada nem ninguém que proteja o funcionário de um chefe ruim.
    O profissionalismo também não é incentivado em alguns setores e, muitas vezes, as pessoas fazem algo se gostam ou não de quem está pedindo, não por que é necessário. A velha "camaradagem" é essencial mesmo para conseguir a mais básica colaboração.
    Outro ponto importante é a cultura de burocracia e a importância quase militar dada à hierarquia. Não existe autonomia real e tudo sempre depende de alguém um ou dois níveis acima.

    Conselhos para presidência: A cultura, os valores e o espírito Bosch são espetaculares! Criem políticas de RH que visem a formação de LÍDERES, não de CHEFES pois esse tempo já passou. Criem mecanismos para avaliar a real satisfação dos funcionários com a gestão pois o funcionário sufocado não consegue exercer a plenitude da sua capacidade. Vocês, em princípio, já valorizam seus colaboradores, mas é preciso garantir que isso seja aplicado na prática.

    Recomenda a empresa: Não

  • Há aproximadamente 4 anos

    Satisfação

    Jovem Aprendiz

    Curitiba, PR


    Prós: A estrutura e o ambiente de trabalho

    Contras: As vezes no café da manhã não tem pão integral

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há mais de 5 anos

    A Bosch caminha para a decadencia moral gradualmente.

    Técnico

    Curitiba, PR


    Prós: Beneficios basicos

    Contras: Sistema de gestao falho, centralizadora demais, nao inova em RH, autoritaria, perde espaço de crescimento devido o excesso de burocratizaçao.

    Conselhos para presidência: Ser mais flexivel e aberta a inovaçao e renovaçao das lideranças

    Recomenda a empresa: Não

  • Há 3 meses

    Vale a pena se você estiver disposto a aguentar por anos acumulo de funções e baixa remuneração

    Assistente de Recebimento FiscalEx-funcionário, saiu em 2018

    Joinville, SC


    Prós: O ambiente de trabalho é agradável, confortável, conta com bons equipamentos e os melhores sistemas do mercado. Alta flexibilidade nos horários e nos costumes. Benefícios são satisfatórios, em especial o valor do VR que é mais que suficiente para se alimentar bem diariamente. Treinamentos, palestras e Workshops acontecem com frequência boa para o desenvolvimento do funcionário. Boa cultura de respeito, confiança e autonomia ao colaborador. Boas oportunidades de carreira em um longo, bem longo, prazo.

    Contras: Todos entram na Bosch com altas expectativas por se tratar de um grupo tradicional de industrias multinacionais bilionárias. Essas expectativas são, exageradamente, aproveitadas pela empresa para sobrecarregar o colaborador de trabalho, pagar salários abaixo do mercado e manter o colaborador em uma lenta, aproveitadora, desonesta e injusta progressão de carreira. É pratica comum na empresa assistentes fazerem trabalho de analista e receberem pouco mais do que um estagiário, o acumulo de funções é, muitas vezes, desumano e chega a beirar a criminalidade. Semanalmente e até diariamente, funcionários precisam ficar depois do horário de expediente para concluírem a carga de trabalho que é hiperdimensionada para a equipe que, injustamente, trabalha muito além do que deveria e ainda assim é criticada por, supostamente, não colaborar o suficiente com a empresa. A empresa prefere economizar algumas dezenas de reais ao invés de manter excelentes funcionários, com anos de empresa, dedicação e experiência. Ser um excelente funcionário também não é o suficiente para ter crescimento dentro da empresa, você precisar ser puxa saco dos gestores, ou então ser amigo deles, falo isso como alguém que fazia parte da panelinha dos "queridinhos" do gestor. Por ser amigo do gestor eu era protegido de criticas e cobranças, enquanto funcionários melhores e mais dedicados que eu, mas que não faziam parte da panelinha, eram, injustamente, cobrados e criticados. Mas se apesar de tudo isso você ainda estiver disposto a trabalhar na empresa, no longo prazo vale a pena. Depois de uns 4, 5 anos você consegue um cargo de analista e aí as coisas começam a melhorar, remuneração melhor, benefícios melhores, carga de trabalho compatível com a função. Uma excelente oportunidade de carreira, podendo ir até para fora do país trabalhar.

    Conselhos para presidência: Não limitar tanto o orçamento ao ponto de colocar os setores sob pressão desumana, incompatível e intangível . Valorizar melhor financeiramente os bons funcionários e ser mais severo com os funcionários displicentes que servem de mal exemplo ao resto

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 10 meses

    Ambiente agradável e funcionários satisfeitos

    Estagiário SuperiorEx-funcionário, saiu em 2016

    Campinas, SP


    Prós: A empresa possui um ambiente agradável e os funcionários em sua maioria satisfeitos com a empresa e com as atividades que executam. O estagiário tem a oportunidade de apresentar propostas inovadoras através de um projeto de estágio onde consegue mostrar o seu potencial.

    Contras: São poucas as oportunidades de efetivação para estagiários, mesmo quando estes apresentam um excelente desempenho na empresa. Acredito que esta tenha perdido muitos grandes talentos por faltar oportunidades.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 10 meses

    Excelente ambiente para crescimento profissional

    Estagiário Superior

    Campinas, SP


    Prós: Imenso leque de oportunidades para crescimento, desde carreira individual, especialista ou gerencial, à experiencias internacionais. A empresa investe em quem se interessa.

    Contras: Ponto negativo é que ela é um pouco fechada para integracao de pessoas externas em seu quadro de trabalho. Em portugues claro, precisa ter Q.I. para crescer na empresa.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há 11 meses

    Ótimo para um robô

    Estagiário SuperiorEx-funcionário, saiu em 2017

    Curitiba, PR


    Prós: Remuneração e benefícios, ambiente físico de trabalho, equipes (no que refere-se aos níveis de analista, estagiários, e afins), esforço do RH para criar um bom ambiente.

    Contras: Cultura empresarial que não prioriza o diálogo, e menos ainda as pessoas; gestores de equipe sem preparo para gerenciar pessoas, sem preocupação com o lado humano do trabalho.

    Conselhos para presidência: Melhor avaliação dos candidatos a cargos de gestão, mais preparo e melhoria continua nesse quesito. Não esquecer que a empresa é feita de pessoas.

    Recomenda a empresa: Sim

  • Há aproximadamente 1 ano

    WeareBosch!

    Analista Sênior

    Campinas, SP


    Prós: Se você procura um lugar com boa gestão e plano de carreira, a Bosch é ótima nisso. Mas vai muito além. É um ambiente descontraído e amigável, que valoriza a abertura e autonomia e investe na formação de seus colaboradores! Trabalhar na Bosch é levar tecnologia para a casa, carro, cidade, de famílias e pessoas que buscam por um mundo melhor. É se sentir realizado através da satisfação que entregamos para o mercado. Aqui você encontra pessoas fantásticas, de várias partes do mundo. O intercâmbio cultural é bastante forte. Se você quer empreender e causar impacto no mundo, a Bosch pode ser um bom lugar para isso. Aplicamos no dia-a-dia metodologias de vanguarda de inovação e o intraempreendedorismo é muito valorizado, permitindo ainda manter um equilíbrio entre trabalho e família.

    Contras: É difícil falar sobre um ponto negativo. O refeitório é bom, as instalações estão sendo reformadas para ficarem modernas, a gestão está passando por um processo de transformação para que possam motivar ainda mais os colaboradores.

    Conselhos para presidência: Continuar trabalhando propósito e autonomia, buscando mostrar o que a Bosch tem de bom (impacto social e ambiental), porque causamos muito impacto positivo e precisamos contar essa história!!!

    Recomenda a empresa: Sim


Informações da empresa

Bosch

Descrição:A história de sucesso da Bosch no Brasil iniciou-se em 1954 na cidade de São Paulo. Atualmente o Grupo Bosch emprega no país cerca de 8.900 colaboradores e registrou, em 2015, um faturamento líquido de R$ 4.7 bilhões com a oferta de produtos e serviços automotivos para montadoras e para o mercado de reposição, bem como ferramentas elétricas, sistemas de segurança, termotecnologia, máquinas de embalagem e tecnologias industriais. As operações do grupo na América Latina empregam cerca de 10.300 colaboradores que contribuíram para gerar um faturamento de R$ 6 bilhões, incluindo as exportações e vendas das empresas coligadas.

O Grupo Bosch é um líder mundial no fornecimento de tecnologia e serviços. A empresa emprega mais de 375.000 colaboradores em todo o mundo (posição de 31.12.2015). A empresa gerou vendas de 70 bilhões de Euros em 2015. As operações do Grupo estão divididas em quatro setores de negócio: Soluções para Mobilidade, Tecnologia Industrial, Bens de Consumo e Energia e Tecnologia Predial. O Grupo Bosch é composto pela Robert Bosch GmbH e cerca de 440 subsidiárias e empresas regionais presentes em aproximadamente 60 países. Incluindo os representantes de vendas e serviços, a Bosch está presente em cerca de 150 países. A base para o crescimento futuro da organização é sua força inovadora. A Bosch emprega 55.800 colaboradores na área de pesquisa e desenvolvimento em 118 localidades em todo o mundo. O objetivo estratégico do Grupo Bosch é entregar inovações para uma vida conectada. A Bosch melhora a qualidade de vida em todo o mundo com produtos e serviços inovadores e concebidos para fascinar. Assim a empresa cria "Tecnologia para a Vida".

Site