• Empresas
  • Salários
  • Entrevistas
  • Vagas
Ver avaliações para empresas similares

Como é trabalhar na Arcor?

Ver todas as avaliações

  • Há 7 meses

    Alto grau de organização e dinamismo nos lançamentos

    Coordenador de Desenvolvimento de EmbalagemEx-funcionário, saiu em 2012

    Rio das Pedras, SP


    Prós: Empresa dinâmica, que delega responsabilidade aos colaboradores. Possui alto grau de organização de processos e procedimentos. Empresa que preza por valores de conduta dos empregados

    Contras: Devido ao alto grau de dinamismo, acaba tendo falhas de planejamento. Não há também um plano de carreira parametrizado. Falhas no processo de investimento, disputa entre plantas.

    Conselhos para presidência: Trabalhar plano de carreira niveis medios e reavaliar o sistema de definição de investimentos.

    Recomenda a empresa: Sim

Informações da empresa

Arcor

Descrição:O ano de 1981 marca o início da história do Grupo Arcor no Brasil, com a aquisição da Nechar Alimentos Ltda, uma pequena fábrica de balas do interior paulista. Com apenas 60 funcionários e três linhas de produção, a Arcor fincou seus alicerces no mercado de guloseimas e continuou crescendo, oferecendo produtos de qualidade a um preço justo. Os chocolates foram lançados em 1995 com a linha Tortuguita. Novas marcas, linhas e produtos vieram e a chegada das Balas Butter Toffees em 1996 consolidou nossa posição no mercado nacional. Em 1999, começou a produção nacional de chocolates, com a inauguração da planta de Bragança Paulista, uma das mais modernas do e modelo em seu segmento. O mercado nacional merecia ainda mais. Em 2001, a Arcor aumentou seu portfólio e seus negócios com a aquisição de marcas de guloseimas já conhecidas pelo consumidor brasileiro como Kid’s, Poosh, Amor, Pirapito e 7 Belo. O que já era bom ficou ainda melhor: em 2004, o Grupo Arcor e a Danone se uniram nas divisões de biscoitos da Argentina, Brasil e Chile. O resultado? A Arcor Brasil se tornou uma das marcas mais importantes no país, integrando duas novas fábricas em Campinas (SP) e Contagem (MG), dois mil novos colaboradores e incorporando um amplo portifólio de marcas como Aymoré, Break’UP, Danix e Triunfo. Nos últimos anos, a empresa investiu mais de US$ 40 milhões na construção de uma nova fábrica em Recife (PE), na ampliação da capacidade de suas linhas, em novas tecnologias de produção, em normas e programas de qualidade, pesquisa e desenvolvimento de produtos, inovação, marketing e em seus colaboradores.

Site