Love Mondays


Salários de Desenvolvedor Back-End

Empresa Salário Localização
Beleza na Web - Desenvolvedor Back-End R$ 7.700 Brasil
Agência Perverte - Desenvolvedor Back-End R$ 2.781 Brasil
Bis2Bis - Desenvolvedor Back-End R$ 1.459 Brasil
FCamara Formação e Consultoria - Desenvolvedor Back-End R$ 10.800 Brasil
Banco Pan - Desenvolvedor Back-End R$ 9.100 Brasil
Universo Online (UOL) - Desenvolvedor Back-End R$ 8.624 Brasil
Redspark - Desenvolvedor Back-End R$ 8.587 Brasil
Havik - Desenvolvedor Back-End R$ 8.500 Brasil
Pismo - Desenvolvedor Back-End R$ 6.955 Brasil
DigitalBox - Desenvolvedor Back-End R$ 6.900 Brasil
Último salário postado - 21/01/2018

Salário médio bruto

43 Postados

R$ 4.705/mensal

min. máx.

R$ 1.200 R$ 10.800

Gráfico de variação salarial

Buscas Relacionadas: Desenvolvedor Back-End Júnior Programador Back-End Desenvolvedor Back-End Ruby Desenvolvedor Back-End Sênior

Quanto um Desenvolvedor Back-End ganha?

O salário médio para Desenvolvedor Back-End é de R$ 4.705/mensal. O salário pode variar de R$ 1.200 a R$ 10.800. Esta estimativa salarial tem base em 43 salário(s) postados por funcionário(s) no Love Mondays para este cargo.

O que um Desenvolvedor Back-End faz?

Desenvolvedor (Engenheiro de Software, Developer, Software Engineer) é o nome dado ao profissional que, no ramo da computação, faz a programação de computadores e escreve softwares. Sua função é a de criar e fazer a manutenção de softwares ou sistemas, atuando em conjunto com engenheiros e analistas de programação. Um desenvolvedor deve ser alguém muito criativo, com raciocínio lógico apurado e ter um bom conhecimento técnico. Atualmente, o mercado de desenvolvimento de aplicativos para smartphones e tablets é um dos que mais emprega profissionais desenvolvedores.

1 - 10 de 40 empresas

1 - 10 de 40 empresas

Cargos Média Salarial

  • *Valores de salários são aproximados, em valores brutos e incluem somente remuneração fixa.
  • Todos dados são postados por usuários do Love Mondays, sendo que as empresas não necessariamente endorsam ou concordam com os valores aqui mostrados.
  • Salários anteriores a 2015 não são publicados.
  • Salários de 2015 a 2017 são corrigidos em 7% ao ano (média da inflação e valor praticado pelos sindicatos).