Trabalhar mais ganhando mais ou trabalhar menos e ter mais qualidade de vida?

0
Em tempos de estresse, excesso de trabalho e falta de tempo para se dedicar à família e à vida pessoal, é impossível não se questionar a respeito da quantidade de trabalho assumida por um profissional e, consequentemente, seu salário, que pode ser satisfatório, mas, no final das contas, não pode ser aproveitado com plenitude por falta de tempo ou cansaço.

Grande parte dos profissionais já se perguntou se deveria trocar o emprego atual por um que demandasse menos tempo, menos comprometimento e menos responsabilidades para, enfim, ter tempo livre para fazer o que gosta e viver melhor. O problema nessas horas é avaliar se essa decisão é realmente certa e se, futuramente, pode gerar arrependimento.
O primeiro passo nesses momentos é avaliar seu trabalho anterior e ver se apenas uma mudança de processos ou de rotina não deixará as coisas melhores. Por exemplo: que tal reorganizar sua agenda e deixar um tempinho para você? Pode parecer difícil, mas se você bloquear um horário para uma academia ou um curso do qual goste, verá que o restante do tempo será suficiente para realizar suas atividades. Dedicar um dia para fazer home office também pode ser uma boa alternativa.

Se nem assim você conseguir ter mais qualidade de vida pode ser a hora de fazer a troca por um outro trabalho. Nesse momento, pense nas atividades que você desenvolverá na outra empresa e se isso lhe dará satisfação – geralmente, pessoas que têm muitas responsabilidades se sentem mal se não assumirem diversas tarefas em outros trabalhos. Analise se você terá realmente mais tempo para você e sua família e se a redução salarial não trará problemas às suas finanças. 

Depois de pensar em todos os aspectos, se ainda assim você achar que a melhor alternativa é deixar seu emprego para trabalhar menos, é hora da mudança. Tenha foco, determinação e certeza do que quer e siga adiante. Boa sorte!


Compartilhe.