Os setores de trabalho onde as mulheres estão mais satisfeitas e mais bem pagas

0

Por Revista Donna

Com maior inserção em setores tipicamente masculinos, determinadas a preservar qualidade de vida e mais preocupadas com a cultura da empresa onde trabalham. Eis as mulheres que emergem de um levantamento realizado com as mulheres cadastradas no site Love Mondays, uma comunidade que avalia mais de 70 mil empresas no Brasil a partir de depoimentos e dados fornecidos por funcionários de forma anônima.

A pedido da revista Donna, o site cruzou dados sobre remuneração e satisfação das mulheres brasileiras em cada setor. O mais bem avaliado pelas 10.641 mulheres que participaram da pesquisa foi o Farmacêutica e Saúde, com média de 4 em uma escala de 1 até 5. O resultado, a CEO da Love Mondays, Luciana Caletti, atribui a uma feliz combinação de boa remuneração conciliando qualidade de vida:

– Perceba que o setor de Serviços Financeiros, onde se enquadram os bancos, por exemplo, está entre os que melhor remunera mulheres de diferentes cargos. Isso não surpreende. Mas no ranking de satisfação, está lá em quarto lugar porque exige um custo em qualidade de vida muito elevado. Acredito que o setor Farmacêutico e o de Saúde equilibram melhor esses dois pontos – diz Luciana.

Sem título-1

Gerente de recursos humanos do grupo Dimed, responsável pelas farmácias Panvel e laboratório Lifar, Karin Leitzke vai além. Para ela, o setor faz eco a um mundo que sempre foi caro às mulheres, o do cuidado com as pessoas, tanto no quesito saúde quanto beleza.

– Acredito que essa satisfação venha também de uma identificação entre as profissionais e o setor. E, à medida que o ramo atrai mais mulheres, também aprimora a relação com essas funcionárias – avalia Karin, que calcula, na Dimed, um percentual entre 60% e 70% de mulheres no quadro de recursos humanos.

– Embora tenhamos por princípio não diferenciar homens e mulheres, nem em remuneração, nem nas seleções.

Sem título-12

Por “relação aprimorada” entre mulher e empregadora, entenda-se questões como igualdade de remuneração, flexibilidade de horário para compromissos de família, possibilidade de home office, auxílios e outros fatores que aparecem nos depoimentos das empresas mais bem avaliadas. Eles acabam pesando na rotina da profissional além do simples valor do contracheque.

– Hoje essa é a grande diferença que vejo entre homens e mulheres nas seleções. Eles têm um papo mais reto. É quanto paga pelo meu trabalho e pronto. Para elas, é quanto paga e o que mais ela recebe levando em conta tudo mais o que elas já fazem ou almejam realizar – compara Karin.

A questão da identificação com a empresa também vem ao encontro de outros dados pincelados da pesquisa da Love Mondays. O setor em que as mulheres estão mais satisfeitas com suas empregadoras diz respeito à cultura da empresa (nota 3.3).

– Vivemos em um tempo em que vida pessoal e profissional são cada vez mais indissociáveis, de forma que a empresa se torna quase um sobrenome. Nesse contexto, a mulher deseja trabalhar em uma empresa em cujos valores ela se reconhece – declara Luciana.

Entre os setores mais bem pagos, a CEO observa também a ascensão de mulheres em áreas que, até bem pouco tempo, elas só ocupavam cargos muito periféricos. Chama a atenção, por exemplo, que os setores de Tecnologia e Telecomunicações seja o que melhor remunera mulheres gerentes. O mesmo ocorre com o setor Automotivo, nos cargos de analistas.

– Se esses setores seguissem contratando mulheres somente para serem secretárias, por exemplo, certamente elas não teriam chegado ao topo destas tabelas. Não temos como saber, por esses números, se eles ainda estão pagando os homens melhor do que as mulheres. Mas é inegável uma maior inserção e remuneração delas em cargos de chefia – salienta Luciana.

E elas querem mais. Não é à toa que, independentemente do setor, a única área onde a satisfação das mulheres aparece abaixo do “satisfeito” é em oportunidade de carreira, com nota 2,97. É só abrir alas que elas querem passar.

O que as gaúchas elogiam

Confira alguns depoimentos de funcionárias das empresas do Rio Grande do Sul mais bem avaliadas por mulheres no Love Mondays:

“Bom ambiente de trabalho, bolsas de estudo que podem ser passadas para o marido, para a mulher ou para os filhos. O plano de saúde é ótimo.”

De uma assistente administrativa, empresa no setor de Educação

“Destaco benefícios, como plano médico, brinquedos no Natal para os filhos e o material escolar todo pago pela empresa. Além disso, salário sempre em dia e a compreensão que o meu gestor tem com os funcionários.”

De uma promotora de vendas, empresa no setor de Bens de Consumo

“A licença-maternidade é estendida para seis meses, há salas e geladeiras especiais para as mães que amamentam. Dentro do ambiente da T.I., tipicamente masculino, a empresa tem o maior número de funcionárias gerentes e líderes que já vi em empresas. Não há discriminação para cargos e salários. O ambiente é informal, agradável e com pessoas que crescem dentro desses valores de respeito e inclusão.”

De uma analista de Teste de Software, empresa no setor de T.I. e Telecomunicações.

Compartilhe.