Por que sempre temos mil coisas para fazer? Aprenda a controlar seu dia a dia

0
Você com certeza já disse ou ouviu alguém dizer que 24 horas não são suficientes para fazer todas as tarefas do dia, né? São sempre as mesmas reclamações: “estou ficando maluco”, “tenho milhares de coisas para fazer”, “minhas tarefas todas não cabem no meu dia”, etc.

Na ânsia de tentar cumprir todos os compromissos do dia, você perde diversas oportunidades. Brigid Schulte, uma jornalista do The Washington Post, diz que acordava às 4 da manhã pensando em suas tarefas. “Eu estava perdendo minha vida enquanto a vivia”, diz. Ciente desse problema, ela escreveu o livro “Overwhelmed: Work, Love, and Play When No One Has the Time.”

Você já parou para pensar que talvez nossos pais ou avós tinham tantos compromissos quanto você ou as pessoas que você conhece? As horas de trabalho começaram a crescer na década de 80, é verdade, mas a tecnologia, a economia, a dinâmica do mundo e os desafios do dia a dia mudaram e criaram essa ansiedade desenfreada de sempre conseguir ser um super profissional, super amigo, super pai, ou mãe, super cidadão e por aí vai… Espera-se que as pessoas trabalhem como se não tivessem famílias e tenham famílias como se não trabalhassem, o que é, obviamente, inviável.

Especialistas dizem que a distância entre o que se considera ideal e o que as pessoas conseguem fazer nunca foi tão grande. Viver nessa panela de pressão traz consequência graves à saúde, como ansiedade, nível alto de estresse, poucas horas dormidas, etc.

Ciente de todos esses aspectos, você deve estar se perguntando: “ok, mas como faço para melhorar isso?”

O primeiro passo para modificar essa situação é reconhecer o quão grande é a pressão no trabalho, no família, e em outros setores da sua vida. Depois, verifique sua lista de coisas a fazer e se dê a chance de não fazer nenhuma delas. Pode parecer loucura, mas às vezes largar tudo momentaneamente faz a diferença.

Dê-se a permissão de ter momentos de lazer, diversão, reflexão e calmaria entre as suas prioridades. Coloque esses itens em sua rotina até que elas virem rotineiras.

Tenha em mente que, fazendo tudo ao mesmo tempo, não estamos entregando nosso melhor trabalho, dando nosso melhor em nossos relacionamentos ou vivendo nossas melhores vidas. 

Compartilhe.