Como mudar de carreira?

0

Desmotivação com as tarefas diárias, dificuldade em ver sentido no que está fazendo ou em se enxergar fazendo isso no longo prazo são alguns sinais de que está na hora de mudar de carreira. Mesmo com a sensação de que é isso que deseja fazer, entretanto, não é fácil tomar a decisão de recomeçar. Confira, então, alguns pontos que você deve levar em consideração para fazer essa transição:

1- Reflita sobre o que deseja

Saber o que realmente espera da sua carreira não é fácil, mas ter essa clareza é fundamental para ter sucesso. Por isso, antes de partir para a ação, é preciso parar para pensar e realmente entender que caminho deseja trilhar. Esse processo de autoconhecimento pode ser feito por você mesmo – a partir de reflexão, pesquisa de mercado e conversas com pessoas que conhece – ou contar com a ajuda de um profissional, como um coaching,  que irá guiá-lo nessa descoberta. Seja como for, é essencial dedicar tempo a essa parte do processo.

2- Pesquise o mercado

Não basta saber o que você quer, é preciso entender também se há espaço para o seu sonho no mercado. Por isso, faça uma boa pesquisa. Converse, por exemplo, com pessoas que trabalham na área, conheça os dados do setor e estude as vagas oferecidas. Entender os requisitos e o panorama daquela atividade, é fundamental para que você possa avaliar a viabilidade do seu projeto e, então, seguir para o terceiro passo.

Dica: acesse o nosso site para ver a satisfação dos funcionários e comparar salários. 😉

3- Crie um plano de ação

Agora que você já entendeu o mercado, poderá criar o seu plano de ação. Aqui, é importante que você desenhe o passo a passo a ser seguido para conquistar o que deseja. Considere quais são os seus pontos fortes e quais habilidades ainda precisa adquirir, entenda quais contatos precisa fazer, de qual estrutura precisa e quanto irá gastar. Colocando tudo no papel, você poderá definir suas metas de curto, médio e longo prazo e criar mecanismos plausíveis para atingi-las.

4- Invista em uma reserva financeira

Esse, muito provavelmente, será um período de cortes financeiros. Sua renda será diminuída e há grandes chances de você precisar investir dinheiro do próprio bolso para alcançar seus objetivos – seja para fazer alguns cursos, criar um espaço para trabalhar como autônomo ou comprar materiais. Tudo isso deve estar nos seus planos. Para passar por essa fase sem muito sofrimento, uma reserva financeira é essencial. Os valores indicados variam muito, mas especialistas falam em recursos capazes de suprir suas despesas por cerca de 3 a 6 meses. Compreender que esse será um sacrifício momentâneo, mas que você será recompensado lá na frente, pode ser útil para que você mantenha o foco nas suas metas.

5- Aceite que nem tudo será como você planejou

Há muita coisa em jogo em uma mudança de carreira – e as expectativas também podem crescer muito. Para evitar frustrações, é preciso ter consciência de alguns dos seus planos não sairão exatamente como você planejou e que você precisará de flexibilidade para continuar perseguindo seus objetivos. Isso não significa, entretanto, que você deva ver o seu plano de ação como algo secundário. Muito pelo contrário: quanto mais embasada for a sua organização, maiores as chances de você ter sucesso na caminhada.

Por Finanças Femininaso primeiro site de finanças para mulheres do Brasil. Um site para ajudar mulheres a organizarem as suas contas, aprenderem a gastar melhor e a investir. Nosso objetivo é ajudar você a se tornar mais independente!

Curtiu? Leia também: Como encontrar qualidade de vida no trabalho, como negociar um aumento de salário e como tomar decisões difíceis

Compartilhe.