Série Saúde – Parte 2: Elimine o sono pós-almoço da sua rotina

0

Você certamente já sentiu muito sono depois de almoçar e voltar para o trabalho. Esse sintoma é bastante comum e incomoda bastante o profissionais, que têm dificuldades de concentração depois das refeições e demoram para “pegar no tranco” à tarde. Quem nunca teve muito sono em uma reunião ou palestra? Ou ficou estático, parado em frente ao computador por sentir sonolência? Pensando nisso, o Love Mondays, ciente desses sintomas que atrapalham o dia a dia, te ajuda a minimizar os efeitos do sono após o almoço. Confira!

Primeiramente, você deve caprichar no café da manhã, como ensinamos neste post. Depois, é preciso selecionar os alimentos que ingere durante o almoço. Pratos cheios de carboidrato, como macarrão, arroz, batata e massas em geral costuma dar mais sonolência. Por isso, invista em fibras e proteínas, dando espaço para apenas um carboidrato no prato. Outra medida para combater essa sonolência é mastigar bem os alimentos e evitar ingerir um grande volume de comida de uma vez, já que o processo de digestão deixa o sangue menos ácido, fazendo com que a presença de gás carbônico aumente e seu organismo gaste mais energia, o que, consequentemente, causa sono.

Você deve, ainda, evitar a ingestão de gorduras, que deixam a digestão mais lenta. Batata frita, salgadinhos, polenta ou mandioca fritas, além de feijoada, não são recomendadas para um almoço durante a semana de trabalho, pois aumentam demais o sono.

Alimentos que dão energia

Existem alguns tipos de alimentos que são altamente benéficos para combater o sono depois do almoço, pois contêm alta quantidade de proteínas. Uma dica é apostar em um prato cheio de vegetais, que te deixarão renovado para trabalhar à tarde!

Alguns alimentos ricos em energia são:

– Brotos, vagem, alface, mostarda-marrom, chicória, algas, repolho, cogumelos, rabanete, aipo, abacate, pepino, brócolis, couve-flor, pimentão, moranga, abobrinha, brotos de bambu, cebola, tomate, alcachofra, cenoura, castanhas d’água, abóbora;
– Pão de trigo integral, arroz integral, macarrão de trigo integral, bolachas de trigo integral, triguilho, quinoa, etc.;
– Grão de bico, ovo, peito de frango, atum, tofu, peito de peru, etc.;

Outra recomendação dos médicos é comer menos no almoço e fazer refeições menores durante o dia, como uma pausa para um lanche da tarde. Frutas, bolachas de água e sal com queijo magro ou um punhado de amêndoas são ideais para dar energia e alimentar nesse período do dia.

Se, mesmo adotando as medidas listadas acima você não conseguir reduzir o sono pós-almoço, é recomendável consultar um médico e fazer um check-up, pois algumas condições médicas podem causar sonolência, tais como deficiência de ferro ou de outros nutrientes, resistência à insulina ou diabetes, hipoglicemia, entre outros.

Capriche na alimentação e tenha um dia cheio de energia e disposição no trabalho!

Compartilhe.