O que as formigas nos ensinam sobre disciplina e sucesso

0

“A formiga é pequena, mas elas são um exército quando juntas”, já dizia o sábio Raul Seixas.

Os animais e sua forma de organizar tarefas e lideranças têm muito a nos ensinar em termos de eficiência e produtividade. As formigas, em especial, são excelentes exemplos de como é possível, sim, eliminar o comodismo e a apatia do dia a dia e administrar duas tarefas e processos com inteligência. Parece assunto de maluco? Mas não é, acredite! Esses insetos, embora sejam pequeninos e dificilmente recebam nossa atenção, são muito trabalhadores e organizados e conseguem dividir tarefas entre milhares de membros de um time sem que haja falhas.

Além de influenciarem os ecossistemas em que vivem, as formigas são um exemplo de como, se você estiver disposto a empreender transformações em sua maneira de ser e agir, é possível corrigir erros em sua rotina, seja ela de trabalho ou pessoal. Tido como “a sociedade mais bem-sucedida da Terra”, o universo das formigas trabalha de modo produtivo e frutífero, tanto para elas mesmas quanto para a sociedade da qual fazem parte. Aliás, elas estão presente em todas as regiões do mundo, exceto as polares.

Temas como finanças, comportamento, trabalho em equipe, liderança, administração do tempo, disciplina, motivação e fé podem ser baseados na realidade das formigas, que trabalham em harmonia mesmo em milhares – e até milhões – de insetos. Divididas em rainhas, machos e operárias, as formigas têm suas tarefas bem definidas. São elas:

  • Rainhas ou iças – são fêmeas férteis e aladas (que possuem asas). Em um formigueiro pode haver mais de uma rainha, que é maior que os indivíduos das outras castas;
  • Machos – também são alados e responsáveis unicamente por fecundar a rainha;
  • Operárias – são fêmeas estéreis, sem asas e que realizam várias funções no formigueiro. São as mais numerosas.

No período de reprodução, a fêmea da formiga é fecundada geralmente por diversos machos e, cerca de 60 dias após a postura dos primeiros ovos, nascem as formigas operárias, que são bem pequenas, porém capazes de abrir a câmara e iniciar o processo de busca por alimento para alimentar os próximos indivíduos que nascerem. Daí por diante, a única função da rainha será a postura de ovos.

Entre as funções das operárias estão escavação e limpeza do formigueiro, procura por alimento, alimentação das larvas, rainhas e de outras operárias, defesa do formigueiro, etc. Em algumas espécies de formigas, observa-se, ainda, a presença de indivíduos com a cabeça desproporcionalmente maior dentro da casta das operárias. Essas formigas são denominadas “soldados” e têm a tarefa de defender a sociedade contra inimigos.

Quando a sociedade está bem estabelecida e conta com um número suficiente de operárias, a rainha começa a por ovos dos quais nascerão os machos e rainhas, provenientes de larvas que forem bem alimentadas. Dito isso, pode-se concluir que um dos aspectos mais encantadores na sociedade das formigas é a sua divisão hierárquica, que faz com que todos os processos funcionem de maneira impecável, não acha?

E o que falar sobre a organização dos formigueiros? Se observarmos essas construções em detalhes, veremos o quão elaboradas elas são, constituídas por um labirinto de túneis e galerias. Certas câmaras no subsolo, construídas pelas formigas, podem servir para criação, armazenamento de comidas e diversas outras coisas. Impressionante!

Esse é mais um motivo para você se questionar a respeito da sua vida profissional e pessoal, afinal, se as formigas são tão organizadas e produtivas, por que você também não pode ser? Basta apenas um pouco de foco, persistência e organização de processos e tarefas, evitando retrabalhos e ruídos na comunicação.

Como dica para se aprofundar no assunto, recomendamos a leitura do livro “Formigas – Lições da Sociedade mais bem-sucedida da Terra”.

Compartilhe.