O que os profissionais de bens de consumo mais amam e mais odeiam no trabalho

0

O setor de bens de consumo é um dos mais antigos e tradicionais do mundo. No Brasil, é dominado por grandes empresas nacionais e multinacionais, com presença estabelecida há muito tempo em mercados verticais específicos, como cerveja/álcool, produção de carne e outros consumíveis alimentares, cosméticos, assim como bens de consumo diversificados.

Por ser um setor consolidado, e com grandes marcas, continua atraindo milhares de profissionais anualmente. O setor de higiene, perfumaria e comércio, por exemplo, faturou 101 bilhões de reais em 2014 (dados da revista Exame). O Love Mondays analisou a opinião de mais de 10.000 profissionais, para saber quais são as principais vantagens e desvantagens de se trabalhar com Bens de Consumo.

Em primeiro lugar, o que os profissionais mais amam no setor, são os benefícios. 14,5% dos usuários afirmam estarem felizes com os benefícios oferecidos por suas empresas, como vale alimentação, vale transporte, plano de saúde, previdência privada e auxilio creche. Além disso, algumas empresas contam com benefícios como academia para os funcionários, curso de inglês e auxilio para quem está universidade.

O segundo ponto positivo mais citado foi o ambiente de trabalho, elogiado por 9% dos usuários. No geral, eles afirmam fazer parte de um ambiente informal, e com liberdade para realizar suas tarefas. Em terceiro lugar, 7% afirmam que há muitas oportunidades de progressão de carreira. Grandes empresas do setor são conhecidas por desenvolver e manter os bons profissionais, hoje é muito comum ver gerentes, diretores e etc, que começaram como trainees, e foram crescendo dentro da empresa. Cada vez mais, as organizações buscam os profissionais que acreditem e combinem com seus valores, e que queiram se desenvolver dentro delas. Uma das melhores formas de atrair esses talentos, tem sido por meio dos programas de estágio e trainee.

Outro ponto importante bastante elogiado foi a possibilidade de aprendizado (citado por 6% dos usuários), assim como afirma um Gerente de Produtos de São Paulo: “Ambiente informal, sem frescura, pouco hierárquico. Aqui, você fala o que pensa. Ambiente ultra meritocrático. Quem entrega resultado cresce e é reconhecido, independente de amizades, contatos ou politicagem. A empresa em que eu mais aprendi e me desenvolvi. Uma verdadeira escola que estica os funcionários, entrega desafio e cobra resultado. Quem é bom, se destaca e cresce rápido”.

Nos pontos negativos do setor de bens de consumo, o que os funcionários mais criticam é a faixa de remuneração, 20% dos usuários afirmam estar insatisfeitos com o que ganham. Por ser um setor muito competitivo, dominado por multinacionais e já consolidado no mercado, conquistar altos salários pode ser um desafio para a maioria dos profissionais.

Plano de carreira foi o segundo ponto negativo mais citado, por 9% dos usuários. Como falamos anteriormente, carreira é um aspecto muito importante, e os profissionais tem expectativas altas com relação á progressão e plano de carreiras. Quando as empresas não investem neste ponto, acabam sendo criticadas. Em terceiro lugar, está o reconhecimento (6%) e em quarto, os elevados níveis de pressão (5%). É muito comum que os profissionais sintam que não são reconhecidos por seu trabalho, principalmente quando vivem em um ambiente com altos níveis de pressão. O setor de bens de consumo é focado em produtos, por isso, é normal que tenha muitas metas a serem atingidas, e consequentemente, mais cobranças e menos reconhecimento.

bens consumo infografico

Compartilhe.