O funcionário é a sua melhor propaganda

0

Lucro, desempenho operacional, gestão de crises, investimentos e pontos de vista sobre o mercado. Se uma empresa vai falar desses temas, o porta-voz mais confiável na opinião do brasileiro é o executivo em posição de liderança: o CEO, o diretor, o gerente-geral.

O líder só perde o posto de fonte mais confiável quando o tema é a forma como a empresa trata funcionários e clientes. Nesse caso, e com muita folga, o porta-voz mais confiável é o funcionário comum. É o que mostra o resultado de um estudo realizado anualmente pela agência global de comunicação Edelman, o “Trust Barometer”, ou “Barômetro da Confiança”, que tem como objetivo mensurar a credibilidade de Governos, Empresas, ONGs e Mídia em 28 países.

“Existe um axioma muito antigo na comunicação: por alguma razão, as pessoas acreditam mais em uma pessoa quando ela fala bem de outra do que quando fala de si mesma”, diz o consultor Alejandro Formanchuk em seu livro “Branding Interno: uma trama inteligente. “Se o CEO, o diretor de Relações Públicas ou outro alto executivo falam bem de suas empresas, as pessoas imaginam que há interesses por trás dessa fala. Agora, se essa fala vem de um funcionário comum, as pessoas acreditam com mais facilidade, porque acreditam que a mensagem é mais sincera e desinteressada”, completa.

A influência de pessoas consideradas “pares” na tomada de decisão é estudada e documentada há tempos no âmbito do marketing. Sua força é evidenciada pela popularidade de plataformas online que reúnem avaliações e opiniões de consumidores sobre todo tipo de produto e serviço a partir de suas experiências reais.

Essa tendência vem ganhando força também nas decisões relacionadas à carreira, por meio de plataformas que permitem que funcionários e ex-funcionários das organizações compartilhem de forma anônima as dores e delícias de suas experiências de trabalho. Fornecendo detalhes sobre clima, cultura, salários, benefícios e  satisfação geral, canais como o Love Mondays e o Glassdoor permitem que a informação venha do jeito em que as pessoas mais confiam: direto da fonte, o funcionário.

Share.