Série emprego novo: parte 3 – Escrevendo um currículo moderno e sem clichês

0

Mudar de emprego no início do ano é uma tarefa desafiadora, estimulante e que envolve uma boa preparação: rever sua apresentação, melhorar sua rede de contatos, buscar empresas com seu perfil, encontrar a vaga ideal e, acima de tudo, a elaborar um bom currículo, que, apesar de ter caído em desuso com a criação de portfólios online ou redes sociais que resumem suas experiências profissionais de uma forma mais atraente, em alguns casos ainda é necessário na hora de se candidatar a uma oportunidade de trabalho.

O currículo é um documento que precisa ser elaborado com muita atenção, por isto devemos evitar informações em excesso e corrigir atentamente os erros de português (veja os erros de português comuns nesse post aqui). Para que seja lido e, consequentemente, suas chances de conquistar uma vaga aumentem, o currículo deve ser bem feito, destacar suas habilidades, resumir sua experiência profissional e mostrar por que você merece determinada oportunidade. É ótimo, ainda, manter suas redes sociais em ordem, já que os recrutadores costumam avaliar as opiniões pessoais dos candidatos, seus costumes e até textos escritos em blogs, que dizem muito sobre sua personalidade.

Um erro adotado por alguns profissionais ao perceberem que o currículo estava se transformando em algo obsoleto era replicar seu currículo em suas redes sociais como uma forma mais utilizada para selecionar um candidato, por exemplo, esperando que apenas isso servirá como um chamariz para quem busca um profissional com esse perfil. Ao contrário do que muitos pensam, o currículo online deve, mais do que nunca, ser enxuto, resumir suas capacidades e destacar algo especial de você. Se for apenas um “apanhado” de informações que você copiou de um papel, dificilmente alguém se interessará por ele.

Outra coisa: é preciso ter em mente que sua imagem deve ser única, o tempo todo. Não adianta fazer a pose de um profissional altamente sério, qualificado e competente e, nas redes sociais, postar fotos, frases e opiniões que sejam totalmente contrárias a isso. O bom senso é sempre necessário, seja na vida pessoal ou na profissional, e, por isso, vale a pena seguir uma mesma linha em todos os campos da sua vida, inclusive com professores, colegas de classe ou de trabalho. Lembre-se de que eles podem te recomendar (ou não) para determinada vaga, dependendo do seu comportamento.

Muito mais importante do que reformar o seu currículo e deixá-lo mais atraente é saber se vender. Não tenha medo de ousar, de entrar em contato com as pessoas responsáveis por um departamento ou área em que você gostaria de trabalhar! Apresente uma solução, mostre por que você é importante e conquiste o seu futuro empregador de uma forma diferente, como no caso do LinkedIn Pulse, por exemplo. Sabia que muitas pessoas buscam profissionais a partir de artigos publicados nessa rede social?

A criatividade empregada em currículos não tem limites. Você pode, por exemplo, criar um currículo digital e enviá-lo no formato de vídeo, fazendo uma auto-apresentação! PDFs dinâmicos e cheios de informações bacanas sobre você também são uma opção, assim como ferramentas interativas e que deixam a experiência de conhecer um candidato muito mais leve e atraente.

Seguir dicas básicas como ser objetivo, colocar seu nome, telefone, website e endereço no topo do documento, organizar informações por data, falar apenas a verdade, definir seu objetivo, caprichar na gramática e inserir uma foto discreta e atual também é altamente recomendável para compor um currículo de sucesso, independentemente do modelo de documento escolhido por você.

Inovação, criatividade, simpatia e atenção são requisitos básicos na hora de compor um currículo interessante e de bom gosto. Capriche na confecção do seu novo currículo e arrase na busca por empregos em 2016!

Compartilhe.