Dormir apenas seis horas pode ser o mesmo que não dormir nada!

0

Você já deve ter ouvido diversas vezes que dormir mal faz com que o seu dia renda menos, seu nível de atenção diminua e, consequentemente, sua produtividade e bom humor fiquem comprometidos, porém os danos de uma noite mal dormida podem ser ainda mais graves. Pelo menos é o que aponta um estudo publicado no jornal “Sleep”, que avaliou 48 adultos que tiveram suas noites de sono restritas a períodos de quatro, seis ou oito horas por duas semanas, ao passo que um outro grupo ficou acordado por dois dias seguidos.

O resultado do experimento foi surpreendente: as pessoas que dormiram no máximo seis horas por noite tiveram um desempenho pior do que as que não dormiram. Tudo isso, é claro, foi descoberto após avaliações de performance cognitiva e tempo de reação, bem como de humor e sintomas de sonolência.

Diante dessa informação você pode até dizer: “durmo ou conheço alguém que dorme seis horas por noite e se sente bem”. Ok, há exceções, mas, no geral, pessoas que dormem pouco não costumam sentir os efeitos negativos da privação de sono no seu dia a dia, incluindo desempenho cognitivo, reflexos e até alterações de humor. O estudo apontou, ainda, que as pessoas que apresentaram o melhor desempenho durante o dia foram as que dormiram pelo menos oito horas por noite – algo que nem sempre é fácil de se conseguir, especialmente com a enxurrada de informações, deveres e compromissos com os quais precisamos lidar.

Segundo uma pesquisa de Chicago, a maioria das pessoas tende a aumentar o número de horas que passa dormindo. Um indivíduo que diz dormir sete horas por noite, provavelmente dorme seis, segundo o estudo. Isso acontece porque ninguém simplesmente deita e dorme. É preciso um tempo para o corpo relaxar e seu cérebro entender que é o momento de dormir, o que pode levar alguns minutos ou até algumas horas, dependendo de cada pessoa. Sua alimentação também pode influenciar muito na hora de dormir, confira aqui algumas dicas.

Se você se identificou com os casos acima e sente que precisa dormir mais e ter melhor qualidade de sono, experimente adotar as práticas a seguir:

  • Estipule um horário para dormir;
  • Não mexa com celulares ou eletrônicos 30 minutos antes de ir dormir;
  • Não beba muito liquido antes de dormir;
  • Faça exercícios físicos durante o dia;
  • Combata o excesso de peso – que pode gerar apneia;
  • Procure se desligar dos problemas no momento de se deitar;
  • Adote atividades relaxantes à noite – meditação, yoga ou leituras podem ajudar.

Dormir pode não parecer prioridade com tantas pendências e compromissos, porém é importante ter em mente que, se a sua noite não for boa, provavelmente o seu dia seguinte será pior ainda. Valorize as boas horas de sono e adote medidas para combater a insônia. Certamente você sentirá os resultados!

Compartilhe.