Cuidado com mitos e estereótipos sobre as gerações

0

Muito se fala sobre a dificuldade que profissionais de diversas gerações – Baby Boomers, Z,  Y e Z –  têm de conseguir manter uma comunicação assertiva e trabalhar em conjunto, aproveite para conferir aqui como liderar equipes com multi-gerações. Cheios de caraterísticas e hábitos próprios, de fato esses profissionais não são similares, mas você já pensou que, de repente, nem todos os estereótipos atribuídos a uma determinada geração são reais ou valem para aquele colaborador que você pretende contratar para a sua equipe?

Para começar, vamos falar dos Baby Boomers, que são aqueles profissionais nascidos entre 1945 e 1964. Os mitos referentes a eles envolvem a relação com a tecnologia e certa rigidez para modificar sistemas de trabalho , por exemplo. Embora esse estereótipo se baseie no fato das pessoas não terem nascido com computadores, celulares e tablets à sua volta, não podemos ter preconceitos. Você sabia que esse grupo de profissionais ainda é o que melhor domina ferramentas como Word, Power Point e Excel? Muitos, inclusive, são adeptos de novas tecnologias e bastante abertos para novas configurações de trabalho.

A geração Y – que compreende jovens nascidos a partir de 1980 até meados dos anos 90 -, em contrapartida, enfrenta problemas devido ao uso excessivo de aplicativos e recursos tecnológicos. Eles são vistos como pessoas distraídas e que não conseguem largar o celular, perdendo tempo demais no trabalho, porém sabemos que isso não se aplica à maioria dos profissionais dessa geração, que têm na tecnologia uma grande aliada para desenvolver suas tarefas do dia a dia.

A geração Z – jovens que nasceram do final da década de 90 em diante – e que já está no mercado de trabalho, é nativa digital, ou seja, nasceu com a tecnologia presente no seu dia a dia, e pode sofrer com o mesmo preconceito da geração anterior, mas sabia que muitos jovens sequer têm perfil no Facebook, por exemplo? Além disso, grande parte deles é muito ativa nas causas ambientais e pensa no futuro do nosso planeta, ao contrário do estereótipo que os rotula como pessoas imediatistas. Por isso, no momento de contratar um membro dessa geração, procure descobrir o que motiva essa pessoa, quais são suas paixões, hobbies, etc. Talvez o resultado te surpreenda!

Convém tomar cuidado com certos “manuais” das gerações, que te dão dicas exatas sobre o comportamento e a melhor forma de lidar com profissionais de diferentes idades. Além de mascarar as verdadeiras características da pessoa, esse tipo de publicação pode até gerar conflitos dentro da própria empresa. Rotular profissionais por gerações ou idades pode ser um desastre, afinal, diversidade de ideias e opiniões estão presentes em todas as gerações, além de ser necessária para se chegar à melhor saída nas empresas.

A mescla de comportamentos, hábitos e conhecimentos rende excelentes resultados em uma equipe diversificada, seja com membros de variadas gerações ou não. Experimente se livrar das ideias pré-concebidas e tente juntar o melhor de cada membro do seu time!

Compartilhe.