Como usar a marca empregadora para atrair e reter talentos

0

Atrair e reter talentos está entre os principais desafios dos profissionais de recursos humanos atualmente. Com alta rotatividade e candidatos cada vez mais exigentes, as empresas estão enfrentando um novo momento quando o tema é gestão de pessoas. “Quando falamos de atração, o maior desafio das empresas é a dificuldade em mostrar para o mercado seu ambiente de trabalho e sua cultura de maneira autêntica”, diz Luciana Caletti, CEO e cofundadora do Love Mondays, durante um debate sobre o tema no SAP Forum Brasil. Participaram do painel Daniela Diniz, do GPTW, Vanessa Vieira, jornalista da revista Você SA, e Tatiana Sendin, jornalista da Você RH.

Oferecer um ambiente de trabalho incrível, com tudo que o candidato quer ouvir, mas não conseguir entregar nem metade do prometido pode ser um grande problema na hora de recrutar. Para Daniela Diniz, do GPTW, a empresa tem que trabalhar a cultura em várias frentes para atrair e manter sua equipe. “O desafio é enorme em traduzir os propósitos da empresa em ações práticas”, diz Daniela.

Vanessa Vieira, jornalista da revista Você SA, reforça a ideia. “Não basta a empresa vender a melhor imagem. O desafio é achar o match perfeito da expectativa do candidato com o que a empresa oferece. Quando isso não acontece, vemos queda de produtividade e perda de investimento da empresa. Mais do que uma boa imagem, vender uma imagem real e autêntica ajuda a atrair os candidatos que tenham o perfil da empresa”, complementa.

A mudança de mentalidade não impacta apenas a atração. O sonho antigo de ficar décadas na mesma empresa ou crescer cargo a cargo já não existe para boa parte dos profissionais. “Eu acho que hoje o profissional tem a expectativa de se realizar como pessoa no ambiente de trabalho, em um lugar que faça diferença, onde ele se sinta importante e valorizado”, diz Luciana. Tatiana Sendin, jornalista da Você RH, reforça que o mercado de trabalho vive uma nova era: “O funcionário tem que ficar na empresa por escolha, porque gosta. E essa não é uma mentalidade apenas da geração mais jovem, mas de todos”, conta.

Ter ótimos benefícios e um bom ambiente de trabalho e não saber comunicar essas vantagens é um fator que vai influenciar cada vez mais a forma como as empresas são vistas pelo mercado. Por isso, pensar em marca empregadora é cada vez mais urgente. “Hoje, ouvimos muito as lideranças das empresas falando que as pessoas são seu maior ativo. Se elas são mesmo, investimento em marca empregadora e em um ambiente de trabalho que condiz com a sua cultura é fundamental para passar a mensagem certa. E isso impacta nos resultados, já que não adianta só ter uma estratégia de negócios maravilhosa quando é a execução que faz a diferença”, diz Luciana.

Quer saber mais sobre como construir a sua marca empregadora? Leia: Employer Branding para atrair candidatos certos e 4 empresas com culturas incríveis compartilham boas práticas

Compartilhe.