Cansado de uma carreira certinha? Faça o teste e veja se você tem um perfil de empreendedor

0

São cada vez mais comuns histórias de profissionais que deixaram altos cargos em multinacionais ou carreiras promissoras nos segmentos em que atuavam para se dedicar ao próprio negócio ou a um trabalho totalmente alternativo, como o artesanato, a confecção de bolos ou um hotel para cachorros. Independentemente do seu desejo ou estímulo, deixar um emprego para se dedicar a um negócio próprio é uma decisão séria e que precisa ser muito bem avaliada para evitar arrependimentos futuros.

Estudos indicam que empreender de forma híbrida, ou seja, montar um negócio de forma paralela ao seu emprego, aumenta as chances de o negócio dar certo, sabia? Você mantém a segurança do seu trabalho e, ao mesmo tempo, investe em um sonho antigo ou em um projeto promissor. Para dar esse passo, no entanto, é preciso aproveitar cada minuto do seu tempo – que será escasso -, aumentar seu network com contatos que podem se transformar em colaboradores para a sua empresa e ampliar seus conhecimentos em áreas desconhecidas.

O empreendedorismo híbrido é a forma mais indicada de iniciar um novo negócio com segurança, mas, se você tem certeza de que o seu trabalho não é a melhor opção para você e chegou a hora de largar tudo, avalie alguns pontos antes de abrir mão do que você tem e se arriscar no mundo do empreendedorismo. Preencha o nosso teste, distribuindo cinco pontos em cada par de afirmações a seguir, destinando uma pontuação maior para aquela afirmação com a qual você mais concorda. (Esse teste é baseado na concepção original do especialista T. Venkateswara Rao).

Exemplo: na questão 1, se você concorda plenamente com a afirmação A e discorda totalmente da afirmação B, escolha a combinação 5-0 (cinco pontos para A e nenhum ponto para B). Se concorda muito com a afirmação A e um pouco com a afirmação B, escolha então a combinação 4-1 (quatro pontos para A e um ponto para B). Se concordar apenas ligeiramente com a afirmação A em relação à afirmação B, use a combinação 3-2 (três pontos para A e dois pontos para B) e assim por diante:

1)
A) A capacidade de um empreendedor acaba tendo pouca influência sobre o sucesso que ele obtém, por isso depende de muitos outros fatores.
B) Um empreendedor capaz sempre consegue definir o destino de seu negócio.

2)
A) Empreendedorismo é um dom que nasce com a pessoa.
B) É possível desenvolver o empreendedorismo ao longo da vida.

3)
A) A competência dos concorrentes define se um vendedor conseguirá vender seus produtos.
B) Um vendedor capaz sempre consegue vender seus produtos, mesmo com bons concorrentes.

4)
A) O planejamento é um fator determinante para o sucesso de um empreendimento.
B) O planejamento não define o sucesso de um empreendimento, porque sempre surgem fatores inesperados que se tornam mais decisivos.

5)
A) A condição econômica da pessoa é essencial para que ela se transforme em uma empreendedora de sucesso.
B) Um empreendedor pode se tornar um sucesso, independente da condição econômica.

6)

A) Os erros dos empreendedores surgem principalmente da sua própria falta de habilidade e de percepção.
B) Os erros dos empreendedores surgem principalmente de fatores sobre os quais ele não tem controle.

7)
A) Os empreendedores são frequentemente vitimados por fatores conjunturais que sequer chegam a compreender plenamente.
B) A informação e o envolvimento em temas sociais, políticos e econômicos podem levar os empreendedores a compreender todos os fatores que afetam o seu negócio.

8)
A) Obter um empréstimo depende sobretudo da boa vontade do banco.
B) Obter um empréstimo depende sobretudo da viabilidade do plano de negócio.

9)
A) Buscar informações com vários fornecedores antes de comprar matéria prima é essencial para obter o melhor produto.
B) Não há porque perder tempo coletando informações: a qualidade do produto que se compra está diretamente relacionado ao valor que se paga.

10)
A) Ter ou não ter lucro depende da sorte.
B) Ter ou não ter lucro depende da competência.

11)
A) Há pessoas que, por suas características, jamais terão sucesso como empreendedoras.
B) É possível desenvolver capacidade empreendedora em pessoas com qualquer tipo de perfil.

12)

A) As origens sociais de uma pessoa definem se ela terá sucesso como empreendedora.
B) Não importam as origens sociais; o esforço e a capacidade da pessoa podem levá-la ao sucesso como empreendedora.

13)
A) Não há como escapar dos entraves causados pela burocracia (órgãos do Governo, funcionários públicos, bancos).
B) É possível não depender da burocracia.

14)
A) O mercado se tornou tão imprevisível que é aceitável empreendedores de visão errarem.
B) Um empreendedor deve culpar a si próprio pelos seus erros de percepção.

15)
A) O destino de cada um depende de seus próprios esforços.
B) Tentar mudar o destino de alguém é inútil. O que tiver que ser, será.

16)
A) Há muitas circunstâncias que escapam do controle do empreendedor.
B) Os empreendedores fazem suas próprias circunstâncias.

17)
A) Não importa o quanto nos esforçamos, só conseguimos realizar o que está reservado pelo destino.
B) Os resultados que obtemos dependem dos nossos esforços.

18)
A) A eficácia de uma organização depende sobretudo da existência das pessoas competentes.
B) Por mais competentes que sejam os profissionais de uma empresa, as condições socioeconômicas podem levá-la a enfrentar sérios problemas

19)
A) Às vezes é melhor deixar as coisas se encaminharem sozinhas, ao acaso.
B) Agir para resolver os problemas é sempre melhor do que deixá-los ao acaso.

20)
A) A competência no trabalho sempre será reconhecida.
B) Por mais que alguém seja competente, ele dependerá dos contatos para crescer.

Depois de responder as perguntas, transfira a pontuação para a tabela abaixo e faça a soma no final:

Pergunta   Coluna 1    Coluna 2
1                 B                 A
2                 B                 A
3                 B                 A
4                 A                 B
5                 B                 A
6                 A                 B
7                 B                 A
8                 B                 A
9                 A                 B
10               B                 A
11               B                 A
12               B                 A
13               B                 A
14               B                 A
15               A                 B
16               B                 A
17               B                 A
18               A                 B
19               B                 A
20               A                 B

TOTAL:

Na sequência, divida a soma da COLUNA 1 pelo total da COLUNA 2 e você terá um valor, que deve ser interpretado de acordo com os resultados abaixo:

Abaixo de 1,0 – Indica que você possui um alto nível de orientação por controle externo, ou seja, depende da influência externa para tomar decisões, de alguém dizendo “faça isso, não faça aquilo”. Isso dificulta suas possibilidades de iniciar uma atividade como empreendedor ou de se destacar profissionalmente.
Entre 1,0 e 2,9 – Indica que você até pode vir a ser um empreendedor, mas é importante aumentar seu poder de iniciativa.

Entre 3,0 e 4,9 – Indica que você tem um bom nível de controle interno: capacidade para eleger prioridades, tomar iniciativas e andar rumo ao foco.

Entre 5,0 e 6,9 – Indica que você tem um excelente nível de controle interno, com grandes possibilidades de iniciar uma atividade como empreendedor ou de se destacar profissionalmente.

De 7,0 em diante – Você possui um nível de controle interno fora do comum. Dificilmente suportará estruturas corporativas muito rígidas. Pela experiência com a aplicação do formulário de Rao, os empreendedores francos, que possuem personalidade empreendedora, alcançam essa última faixa de pontuação, entre 7 e 9 pontos. São características dessas pessoas: facilidade em instalar confiança nas outras pessoas, criatividade, liderança, orientação em direção aos resultados.

Compartilhe.