Mercado de trabalho: oito em dez profissões receberam aumento abaixo da inflação

0

Embora a satisfação dos profissionais esteja alta mesmo diante do difícil cenário da crise econômica brasileira, os salários sofreram com esse momento complicado. Segundo uma pesquisa conduzida pelo Love Mondays, 13 setores reajustaram seus salários abaixo da inflação, com apenas alguns subindo os salários acima dos 30%. Dos 26 cargos analisados por nós, 21 registraram aumento inferior à inflação média do País, que ficou em 9,57% no acumulado do ano.

Comparando os salários declarados por profissionais neste ano, em relação ao a 2014, percebemos que as posições que registraram maior retração salarial foram as de gerência, com queda de 23% na renda. Os salários declarados por supervisores (-11%); professores (-9%); operador de caixa (-9%) e consultores (-6%) também registraram quedas acentuadas. No caso dos gerentes, essa queda significativa mostra que, em momentos de crise, esses profissionais sejam substituídos por outros que estejam disponíveis no mercado e aceitem uma remuneração menos competitiva.

Segundo a nossa pesquisa, apenas os cargos de atendente (11%); assistente (12%); técnico (13%) e motorista (15%) registraram aumentos superiores à inflação devido ao fato de terem um piso menor e se caracterizarem por apresentar um nível de turnover muito alto, o que exige esforço das empresas para deixar os salários desses profissionais mais atraentes.

Dos 26 setores analisados pela pesquisa salarial Love Mondays, 13 promoveram reajustes abaixo da inflação. O setor de Serviços foi o que registrou a maior perda salarial do ano, ficando na casa de -8%. Os rendimentos dos profissionais da indústria têxtil também apresentaram queda de -8%, bem como os de TI & Telecom (-5%); Eletrônico (-3%) e Papel e Celulose (-2%). Consultoria & Contabilidade e Educação se mantiveram estáveis neste ano. O setor de Atacado foi o que concedeu ajuste salarial acima da inflação, seguido por Água e Departamento, Bens de Consumo, Metalurgia e Mineração, Agropecuária e Manufatura Industrial.

Embora não seja possível garantir que sua posição seja mantida pela empresa e nem que seu salário sofra um reajuste acima da inflação, é fundamental atentar para algumas atitudes e comportamentos no dia a dia que serão vitais para a sua manutenção na companhia. Ser um profissional indispensável e de vital importância para uma empresa reduz as chances de cortes e eleva as suas chances de ser promovido, mesmo em tempos de crise. Com dedicação e foco nos resultados da companhia como um todo você mostra comprometimento, seriedade e capacidade, fundamentais em um profissional de qualidade.

Em momentos de crise, a dica é aprimorar suas habilidades, investir na sua formação e se comprometer ao máximo com os valores e cultura da empresa na qual você trabalha. Boa sorte!

Compartilhe.