Autônomo, móvel e humano: veja como será o ambiente de trabalho do futuro

0

Você provavelmente já está sentindo o impacto da presença da geração X nos escritórios e até nas posições de comando das empresas. Mais flexibilidade nas relações, horários menos rígidos e locais de trabalho mais modernos são as marcas desses jovens, que prezam pela autonomia acima de tudo. Diante desse cenário, é possível imaginar que um ambiente de trabalho que não se modernizar em breve tende a ganhar uma certa rejeição, certo? Por isso, é necessário investir cada vez mais em recursos de mobilidade, melhorando a dinâmica de relacionamento entre os colaboradores e, consequentemente, o ambiente de trabalho.

Em um futuro próximo, as empresas consolidarão processos já iniciados, como você provavelmente já deve ter percebido na organização em que trabalha. Um dos pontos principais será o da acessibilidade, por meio da qual o colaborador não mais se sentirá obrigado a ir até a empresa para trabalhar e concluir suas tarefas. Ele poderá estar conectado de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora. O importante é entregar o trabalho no prazo determinado. Quando houver a necessidade de uma reunião, ela poderá ser feita via programas como o Skype ou, ainda, essa pessoa poderá se dirigir à empresa.

Diante da diversidade de culturas, opções e hábitos das pessoas, o ambiente de trabalho do futuro também precisará contar com líderes que saibam absorver essas diferenças e entendam os mais diversos tipos de cultura, que poderá revelar muitas habilidades e talentos essenciais para o sucesso de uma empresa. Outro ponto importante será o da abolição de hierarquias fixas e rígidas, que exigem, por exemplo, que você envie um e-mail à secretária de um gestor para comunicar determinado assunto. No ambiente de trabalho do futuro será muito fácil falar com qualquer membro da empresa – do estagiário ao presidente.

Atualmente, diversas empresas já adotaram os conceitos de mobilidade, eliminando as tradicionais baias e permitindo que cada colaborador se sente no lugar em que preferir. Com a ajuda da tecnologia, já é possível que esse colaborador “puxe” o seu ramal para essa mesa e trabalhe normalmente nessa estação de trabalho. Esse ramal pode, inclusive, ser transferido para a casa do colaborador, nos momentos em que ele optar pelo home office.

Essa solução, segundo as empresas e as consultorias de trabalho, faz com que os colaboradores se sintam mais livres e motivados, com mais autonomia para executarem as suas tarefas – incluindo as pessoais, já que maior flexibilidade de horários permite que as pessoas resolvam problemas pessoais ou se dediquem a um hobby, por exemplo.

Para que você tenha uma ideia do impacto das mudanças no ambiente de trabalho, o Love Mondays, que estimula os profissionais a buscarem satisfação no seu trabalho, promoveu um levantamento sobre o que os profissionais mais buscam em seus trabalhos no início deste ano e o reconhecimento é o ponto mais reivindicado pelos colaboradores. Em diversas empresas, a tendência a reconhecer e valorizar o colaborador já é realidade por meio de feedbacks constantes e programas de reconhecimento. A comunicação com os funcionários também é um ponto apontado como deficitário e que a empresa do futuro deve suprir, dando um tom mais humano às relações de trabalho.

Os desafios, obstáculos e conquistas do mercado de trabalho dependem de muito esforço e dedicação, porém, no ambiente de trabalho do futuro, as relações humanas devem prevalecer, fazendo com que o seu trabalho seja reconhecido e valorizado. Tudo indica que as empresas se transformarão em ambientes muito mais agradáveis e gostosos de se trabalhar nos próximos anos. A mudança já começou!

Compartilhe.