Acho que serei demitido. O que eu faço?

0

Não é difícil sentir quando o clima não está dos melhores para você no trabalho. Principalmente se houver motivos: uma briguinha aqui, um incidente ali, uma “queimada de filme” acolá… De repente, seu chefe passou a te tratar de uma forma diferente, dando menos atenção ao seu trabalho e dispensando sua opinião em questões importantes.


O importante, nesse momento, é não se culpar. Você precisa analisar o que te levou a perder a confiança de seu chefe no trabalho e, consequentemente, ser cotado para sair. Para tudo há uma razão, inclusive para os incidentes. Essa hora é excelente para avaliar os pontos de melhoria, como sua dinâmica de comportamento no escritório, com os colegas e seu nível de tolerância. É bom, ainda, para saber se você está no trabalho certo e gosta do que faz.

Outro ponto que merece destaque é para uma possível vingança. Você pode até saber de coisas que seu chefe não sabe ou ter escutado uma informação de extrema importância, mas não é ideal que você abra isso. Afinal, você está saindo da empresa e tudo o que diz respeito a ela não é mais problema seu. 

Na hora da conversa final, seja ético e evite “lavar a roupa suja”. Agradeça a oportunidade, devolva os pertencentes da empresa (se houver) e tire o dia para você. Faça o que gosta, coma onde gosta, encontre um amigo e converse. Veja se você não estava se aprisionando em um emprego que não te agrada apenas pelo salário ou por benefícios e se, de repente, esse não é o momento de arriscar no que você realmente gosta.

Histórias de pessoas que foram demitidas ou deram errado na carreira e depois deram a volta por cima e voltaram mais fortes e felizes são muito comuns. Quem sabe você não é o próximo? Basta não ter medo de arriscar e buscar aquilo que te satisfaz. 

Depois de pensar bem, é hora de reativar velhos contatos e buscar uma nova colocação. Esse processo é difícil geralmente, mas pode te levar a um trabalho muito melhor. Boa sorte!

Compartilhe.