A importância da cultura empresarial na satisfação dos colaboradores

0

Por Luciana Caletti

O nível de satisfação dos colaboradores no trabalho é um aspecto cada vez mais valorizado pelas empresas e pelos próprios funcionários, que buscam companhias alinhadas à sua cultura e valores. Quando criamos o Love Mondays, nossa intenção foi a de trazer mais transparência ao mercado, permitindo que os funcionários façam escolhas bem informadas sobre sua carreira e, assim, possam escolher a empresa que os fará amar as segundas-feiras.

Hoje, o Love Mondays possui mais de 500 mil avaliações e salários postados por funcionários de mais de 70 mil empresas. Recentemente, fui convidada a apresentar os dados do Love Mondays sobre satisfação no trabalho no 2° Congresso de Comunicação Interna e Cultura Organizacional, realizado na Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP). Após a apresentação, alguns participantes tiveram interesse em ter acesso aos dados, então resolvi escrever esse post para compartilhar com toda a nossa comunidade algumas coisas que detectamos nas avaliações de funcionários de empresas de todo o Brasil.

Primeiramente, fizemos uma correlação entre o nível de satisfação geral dos funcionários na empresa onde trabalham com os outros quatro fatores quantitativos que avaliamos no Love Mondays: satisfação com Remuneração e Benefícios, Oportunidades de Carreira, Cultura da Empresa e Qualidade de Vida. Nosso intuito era descobrir qual desses fatores tem maior influência na satisfação geral do funcionário. A resposta: satisfação com a cultura da empresa é o fator que mais influência na satisfação geral dos profissionais.

Isso quer dizer o que todos já suspeitávamos: que a cultura empresarial importa, sim. Então, se esse fator é importante, como anda a satisfação dos profissionais brasileiros com a Cultura das empresas onde trabalham? Segundo os dados do Love Mondays, a satisfação hoje é de 3,2, numa escala de 1 a 5, sendo 1 muito insatisfeito e 5 muito satisfeito. Notamos, ainda, que a satisfação com a cultura da empresa decaiu ao longo do ano passado: no primeiro trimestre era de 3,25, fechando o ano com a nota de 3,17.

Depois, fizemos um corte das avaliações postadas somente por profissionais satisfeitos ou muito satisfeitos com a cultura das empresas nas quais trabalham para descobrir o que eles mais elogiam nessas empresas. Em primeiro lugar ficou Ambiente de Trabalho, seguido pela Reputação da Empresa e Benefícios oferecidos pela companhia.

Por outro lado, avaliamos os depoimentos dos funcionários que estão insatisfeitos ou muito insatisfeitos com a cultura empresarial. Os fatores mais criticados nas avaliações desses profissionais são o baixo salário, a falta de reconhecimento e a falta de um plano de carreira estruturado.

Finalmente, olhamos para a satisfação com a cultura da empresa nos 18 setores da economia avaliados no Love Mondays, e concluímos que ela é mais alta no setor de Bens de Consumo, onde profissionais avaliam a cultura das empresas em 3,58. Em segundo lugar fica o setor de Serviços Financeiros (3,43), seguido por Energia (nota de 3,37). Os setores nos quais os funcionários estão mais insatisfeitos com a cultura da empresa são Transportes e Logística (3,05), Serviços a Empresas (3,00) e Governo, ONGs e Associações (2,83).

Esses são apenas alguns dos dados que temos no Love Mondays sobre a satisfação de profissionais com a cultura das empresas nas quais trabalham. Se você tiver interesse em ter acesso a informações consolidadas da nossa plataforma, fique à vontade para entrar em contato comigo: luciana@lovemondays.com.br.

 

Luciana Caletti é Co-founder e CEO da empresa Love Mondays Brasil. Graduada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, fez seu MBA na University of Oxford no Reino Unido, onde atuou por 10 anos em empresas como Capgemini Consulting e Johnson & Johnson.

Compartilhe.